Leia as Histórias

Categoria - Personagens Eu conheci Margarethe Suida Autor(a): João Cláudio Capasso - Conheça esse autor
História publicada em 03/07/2014
Foi da década de 1960 a 1970. Margarethe Suida foi a primeira vitima do esquartejador Chico Picadinho. Ela veio da Áustria com o marido para trabalhar em uma firma de automóveis aqui no Brasil.
 
Ela tinha um gênio muito explosivo, e se separou do marido. Era uma mulher muito culta, falava cinco idiomas.
 
Como ela foi dançarina na Áustria, passou a frequentar o “Avenida Danças”, no centro de São Paulo, onde era dançarina. Picotava os cartões dos clientes.
 
Passou a frequentar a noite os bares da Rua da Consolação, ao lado da TV Paulista (depois Globo). Foi em um desses bares que o meu amigo, o Mario Gordo, passou a ter um romance com ela.
 
Depois de um bom tempo, ficamos sabendo que ela tinha sido assassinada, esquartejada pelo Chico Picadinho num apartamento no centro da cidade.
 
Ficamos todos chocados como ela foi morta. O meu amigo ficou muito abalado, não queria mais saber de mulheres da noite.
 
O Chico Picadinho foi preso. Depois de cinco anos ele saiu da prisão e voltou a matar e esquartejar uma outra prostituta.
 
Hoje ele continua preso (a justiça não quer soltar porque ele pode voltar a matar).
 
Depois de alguns meses passados, o meu amigo, Gasolina (motorista de praça) queria vender um revólver. Ao mostrar a arma para um comprador, ela disparou e acertou a sua cabeça, morrendo instantaneamente.
 
A noite em são Paulo era violenta. Hoje, os mesmos crimes estão sendo cometidos, mas por pessoas de família.
 
Enfim, não tem época para matar. A violência está em todos os lugares. É pedir a Deus que nos proteja.
 
E-mail: [email protected]
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 07/07/2014

Crimes e mortes misteriosas, São Paulo tinha, tem e sempre terá pois, a violência é uma caracteristica do próprio ser humano. Agora, essa do Chico Picadinho é uma tara, ele é doido, e se a policia soltar, ele vai matar, novamente. Parabéns, Capasso, texto bem interessante.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
Publicado em 04/07/2014

Me lembro muito bem do Chico Picadinho, mas não sabia nada de suas vitimas, Adorei saber os detalhes de uma delas. Parabéns Capasso. Torço sem assistir, para que o Brasil passe pela Colômbia.

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - [email protected]
Publicado em 03/07/2014

Capasso:

Deus não protege ninguem, não adianta pedir; acredito que tem outras preocupações, talvez mais importantes;por que senão seria fácil, ne?.

Enviado por Luiz C. Peron - [email protected]
Publicado em 03/07/2014

Capasso, me lembro muito bem dos crimes praticados pelo Chico, se não me falha a memória ele assassinou as vitimas num apartamento na Rua Aurora, mas a violência aumentou muito nos últimos tempos e cada vez mais com requintes de crueldade, parabéns pelo texto.

Enviado por Nelinho - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »