Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias O nosso melhor Autor(a): Clesio de Luca - Conheça esse autor
História publicada em 31/01/2014
Os anos passam depressa, voam, mas incapazes de esquecermos a nossa áurea que rondava nosso íntimo, interior, para cumprir-se em nós a honestidade, o dever cumprido.
 
Lembro-me muito bem quando pisávamos as ruas e avenidas de São Paulo a procura de trabalho... Em luta pela sobrevivência e o cuidado com que nos preparávamos para honrar os nossos compromissos profissionais à frente das empresas a quem nós dedicávamos o nosso trabalho. Todo mundo hoje mais que antes se programa para vencer.
 
Essa obrigação a que me refiro não consta nem aparece nos currículos, porém tem valores a preservar.
 
Um espírito ainda por formar-se nos rondava sempre o interior. Mesmo com o receio de errar e não poder atingir a “supremacia”. Supremacia supõe liberdade de poder escolher e decidir preservar.
 
Sempre que você se coloca a disposição dos outros, presume-se que algo mais você tem para dar, além do exigido por lei. Lei do correto do honesto e do honrado.
 
Nem sempre, porém, é fácil conseguirmos. Somos fracos, frágeis, constantes aprendizes. Isto é algo que se consegue com o tempo na maturidade dos nossos dias.
 
Agora então somos chamados a calar, mais que dizer ou recomendar e a quem que seja, mesmo aos mais jovens, por prudência.
 
Então é isso. Quis relembrar um ponto crucial em nossas decisões e escolhas, baseadas em princípios e valores humanos, sem querer gozar de vantagens sobre os outros. Essa é a postura que nos coloca dentre os serenos, os equilibrados pelo dever cumprido e tendo como lema: "Para frente sempre para melhor!”, cada dia, um por um, melhor do que passou ontem.
 
Na cidade de São Paulo é o que se cumpria fazer, éramos exigidos sempre dando de nós o melhor.
 
E-mail: [email protected]
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 05/02/2014

"Gosto de suas historias", palavras mágicas, caro Arthur e demais companheiros de letras. O comentário, sei que tbém peco me ausentando deles, mas é a mola mestra que te faz escrever, ajuda bastante e como ajuda!!!além é claro do aprendizado na arte de escrever e da inspiração que vem claro da vocação, e do gosto de escrever.

Enviado por Clesio de Luca - [email protected]
Publicado em 03/02/2014

Gosto de suas historias Clesio, Parabéns

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - [email protected]
Publicado em 03/02/2014

Eu bem sei Clésio. quando ainda jovenzinho, office-boy, cruzava as ruas desta cidade de norte a sul, leste a oeste, tentando dar de mim o melhor. Mas foi bom, muito bom mesmo.

Enviado por Marcos Aurelio Loureiro - [email protected]
Publicado em 01/02/2014

Clesio, aprendi pelos meus pais que não importa o tipo de emprego, quando aceitamos um trabalho, sempre é pra dar o melhor e não pode faltar a honestidade.Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - [email protected]
Publicado em 31/01/2014

Clesio é a pura verdade. Depois de você ter dado de tudo para que o projeto desse certo, e receber os parabéns do seu diretor ( o meu ego estava lá em cima ) ele diz : Parabéns Aureliano, mas olhe; eu acredito que você ainda pode dar o melhor de você !!!!!! Vai chupar prego meu

Abraços de Luca ...

Enviado por José Aureliano Oliveira - [email protected]
Publicado em 31/01/2014

Parabéns, Clésio. Um abraço

Enviado por Vera Moratta - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »