Leia as Histórias

Categoria - Personagens A arquiteta Autor(a): Luiz Carlos da Silva - Conheça esse autor
História publicada em 12/12/2013
E desde que a pequena Caroline foi abandona pelos pais que a deixaram com a avó chamada Alice, o grande sofrimento fez-se presente em todos os momentos da menina Carol, que passou a viver sempre ao lado da querida e protetora avó.
 
No pequeno quartinho alugado nos fundos de um grande cortiço, o exíguo dinheiro de uma pensão da vó Alice, uma boneca e duas camas separavam o grande sonho de Carol e sua avó: morar em uma residência digna, e sempre a garotinha de apenas seis anos dizia:
- Olha vó Alice, quando eu crescer, vou ser uma construtora de casas e construirei uma linda casa para a gente morar!
 
Vó Alice passava as mãos pelos lindos cabelos negros da netinha Carol e dizia:
- Dorme minha querida e sonha, porque sonhar é necessário e faz bem para a alma.
 
No outro dia, lá estava a vó Alice arrumando e limpando uma residência para ganhar o sustento para amparar as necessidades do cotidiano e, como diarista, sempre levava a pequena Carol, que ficava a admirar os pequenos livros comprados em sebos da periferia. Quando abria uma página do livro e aparecia uma casa muito bonita ela saia correndo e ia mostrar para a vó Alice e dizia:
- Olha Vó, nossa casa!
 
 
Vovó Alice balançava a cabeça, sorria e dizia:
- Linda, muito linda, começa a ler outra história minha querida, esta casa é muito luxuosa para ser da gente!
- Carol encolhia-se em um cantinho da sala que estava sendo limpa e pensava que um dia seria muito inteligente para construir uma linda casa como aquela que estava no livro.
 
O tempo foi passando e Carol começou a estudar em uma escola do bairro e sempre seu maior interesse foi desenhar casas e sempre que a professora perguntava o porquê tanto interesse por casas, Carol respondia:
- Porque não temos casa para morar e vou construir uma casa para minha avó Alice!
 
O ensino fundamental foi completado com grande êxito e os elogios dos professores sempre enaltecendo a grande facilidade em desenhos da pequena Carol deixavam vó Alice muito feliz.
 
O Ensino Médio foi totalmente estudado em uma escola Federal, na área de Edificações, e finalmente após grandes projetos e profundos estudos começou a trabalhar em uma grande Construtora da cidade de São Paulo.
 
A vida de cursinho à noite, após o trabalho, visando ao ingresso em uma excelente faculdade de arquitetura, fez despertar o interesse pela aquela inteligente menina do dono da Construtora, que fez uma proposta para Carol.
- Olha garota, por esta construtora já passaram vários estudantes de Arquitetura, Edificações, engenheiros e peões, mas sua obstinação nos surpreende muito e a melhor coisa que temos que fazer é financiar os seus estudos e a partir de amanhã você não necessita mais vir trabalhar, está despedida!
 
Os olhos de Carol lacrimejaram e quando ela foi saindo entre soluços o dono da Construtora pediu que ela não ficasse triste, pois a empresa ajudaria naquilo que fosse necessário. Uma bolsa de estudos até o término da faculdade de arquitetura e não haveria mais a necessidade de trabalhar todos os dias, apenas quando necessitassem de algum apoio.
 
Carol prestou o vestibular e passou em primeiro lugar e começou o curso em uma faculdade de arquitetura de primeira linha na cidade de São Paulo e durante os anos que foram passando conheceu Paulo, também estudante de Arquitetura e oriundo de uma família muito rica da cidade de São Paulo e, entre as maquetes construídas, sempre sobrava tempo para uma boa conversa entre os dois.
 
Ao término do terceiro ano do curso já estavam namorando e arquitetando grandes e mirabolantes planos para o futuro e foi quando Paulo fez um pedido para Carol:
- Carol, que tal ao final do nosso curso irmos morar nos Estados Unidos, em Los Angeles?
 
Carol riu e disse: 
- Sim poderemos ir, após casarmos e construirmos uma linda casa para minha vó Alice!
O tempo foi passando e Carol e Paulo se formaram com grande pompa, grandes méritos e vários elogios dos grandes mestres de arquitetura, por terem sido maravilhosos alunos que tanto ajudaram em grandes projetos de pequenas moradias popular.
 
O casamento entre Carol e Paulo aconteceu e o grande sonho de Carol começou a ser construído em um bairro da cidade de São Paulo, uma linda casa para avó Alice e após a casa estar totalmente construída e entregue a querida vó Alice a mesma disse:
- Olha Carol, muito obrigado pela linda casa construída, mas meu maior sonho mesmo é passar meus últimos dias ao seu lado, em qualquer parte deste planeta, pois eu te amo muito!
 
Partiram para Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos e montaram uma enorme construtora de piscinas em Beverly Hills, hoje Carol deve ter seus 40 anos e Paulo uns 37 anos, apenas um filhinho chamado John e a linda e caridosa avó Alice seus 87 anos, que todas as manhãs senta-se em frente à grande mansão em que moram e diz:
- Carol, onde está aquele livrinho que comprei para você em um sebo, para eu mostrar para o John?
 
Entre abraços e beijos são servidos pelos empregados da mansão enquanto aguardam os empregados da grande construtora chegarem para mais um dia de trabalho.
 

 

E-mail: [email protected]
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 13/12/2013

Maravilhoso. Encantador o sentimento, a sua desenvoltura no relato, a gratidão pela avó, o sonho, a esperança, o trabalho... tudo tão profundamente humano! Parabéns, meu caro. Mais parabéns ainda para dona Alice e a Carol. Um abraço, carregado de emoção.

Enviado por Vera Moratta - [email protected]
Publicado em 13/12/2013

Vocação, determinação, sucesso, história de uma vitoriosa que fez de um limão uma limonada, em história bem descrita, parabéns,Estan.

Enviado por Estanislau Rybczynski - [email protected]
Publicado em 13/12/2013

Luiz li sua linda historia, comovente por sinal, soa como um sonho realmente. A meu ver Luiz você poderia diminuir o texto, isto é resumir um pouco há muitas coisas que podem ser retiradas não tirando a importância do texto. Mas é o seu jeito de escrever, quem sou eu para corrigir. Isto é somente uma opinião. De qualquer forma sua historia me ficou retida na cabeça, significando que você teve sucesso!!!Portanto meus parabéns. Alias procurei ler seu texto depois que você postou no meu, aquele da identidade. Quando as fotos estiverem baixadas vou te remeter. Prazer em conhecê-lo.

Enviado por Clesio de Luca - [email protected]
Publicado em 13/12/2013

Parabéns Lucasi,linda historia. Acho que o Luiz Ignácio e o Edson A.do Nascimento, antes de virarem Lula e Pelé, tiveram esse mesmo sonho e perseverança. O Lula conseguiu mesmo sem nenhuma faculdade. E os dois sem nem mesmo saírem do nosso querido Brasil.

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - [email protected]
Publicado em 13/12/2013

Carol, foi a deusa do impossível, que só existe a quem não tem fé.

Enviado por Marcos Aurelio Loureiro - [email protected]
Publicado em 12/12/2013

Luiz, que exemplo da Carol.Que ela continue com todo este sucesso. Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - [email protected]
Publicado em 12/12/2013

Que lindo texto!

Me emocionei,realmente nada é impossível para uma pessoa determinada a correr atrás dos seus sonhos.

Boas Festas e Happy Birthday to you.

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - [email protected]
Publicado em 12/12/2013

Enternecedora crônica a respeito de um sonho

aparentemente inatingível e perfeitamente realizado, Luiz. Demonstra o resultado de uma perseguição a um ideal, com muita dedicação, trabalho, estudo, respeito e amor da Carol, sem pestanejar, conseguiu concretizar o sonho acalentado.

Muito bem relatado, Carlos, clareza em todos os tópicos. Parabéns.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
Publicado em 12/12/2013

Uma verdadeira história de Alice no pais das maravilhas. Forte abraço Luiz ...

Enviado por José Aureliano Oliveira - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »