Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Saudades de São Paulo Autor(a): Ana Maris de Figueiredo Ribeiro - Conheça esse autor
História publicada em 29/04/2013
Saudades de São Paulo.
Do final de tarde apressado e ruidoso.
Da diversidade presente nos rostos cruzando as avenidas.
Dos letreiros luminosos que anunciam os atrativos mil...
Dos poemas ocultos em meio aos arranha-céus...
Dos nomes que traduzem lugares do mundo nas fachadas dos edifícios.
Dos jardins de inverno bem cuidados e curiosos.
Do cheiro da garoa molhando o asfalto, da alegria das feiras livres.
Das padarias, livrarias, museus...
Dos recantos especiais onde passei boa parte de minha infância.
Da Liberdade, Bela Vista, Campo Limpo, Pinheiros, Aeroporto, Jabaquara... Vila Mariana, Santo Amaro, Bairro do Limão, Jardim Pedreira, Cidade Ademar, Interlagos, Ipiranga...
Dos realejos e do movimento efervescente da antiga cidade.
Da gastronomia variada, mosaico cultural impresso em toda parte.
Do céu cinzento de outono prenunciando o inverno.
Do odor dos cafés nos bares, das floriculturas, das esquinas...
Da simplicidade do povo retirante, da imponência dos monumentos.
Da criatividade dos espaços artísticos, da arquitetura.
Das ruas que traduzem sua bela memória e história.
Do Vale do Anhangabaú, do Largo da Consolação e das lembranças que aqui vão... São Paulo, sempre presente em meu coração!


E-mail: [email protected] E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 01/05/2013 Do Bairro, da rua, dos amigos, dos vizinhos, e vai por ai a fora Ana Maris. E Vale do Anhangabaú - quantas lembranças - Abraços Aninha ... Enviado por José Aureliano Oliveira - [email protected]
Publicado em 30/04/2013 Muito bom Ana Maris! Parabéns! Aquele abraço. Enviado por asciudeme joubert - [email protected]
Publicado em 30/04/2013 Ana, pelo que li, voce não mora mais aqui em São Paulo, mas tenho certeza que quem aqui morou, não sai mais, se sair volta ou tem muita vontade do retorno, já está no sangue a poluição, barulho, eu pelo menos sinto assim, parabéns,Estan. Enviado por Estanislau Rybczynski - [email protected]
Publicado em 29/04/2013 Saudades... do sossêgo em família ao passear
Das vizinhas com suas prosas no portão
De sair de casa e saber que vai voltar...
Do motorista gentil do onibus ou lotação
E de não ver mais tantas mães sofrer e chorar..
(desculpe invadir suas saudades,e acrescentar as minhas) Beijos Walquiria
Enviado por walquiria rocha machado - [email protected]
Publicado em 29/04/2013 Ana, que lindo! Adoro ler São Paulo desta forma. Eu simplesmente adorei ler seu texto. Um abraço. Enviado por margarida peramezza - [email protected]
Publicado em 29/04/2013 Belos versos Ana Maris, e como sempre dizendo tudo em poucas palavras, parabéns. Adorei. Enviado por Arthur Miranda - [email protected]
Publicado em 29/04/2013 Ana, minha querida, que bom que você voltou! Fazia tempo que você estava quietinha e eu aqui, preocupada. Não faça mais isso, garota. Fique sempre aqui o pedaço, que só faz bem.
Gostei muito do seu poema, do seu sentimento. Saudade é coisa íntima, do humano na sua extensão maior. Parabéns, gostei mesmo. Um beijo.
Enviado por Vera Moratta - [email protected]
Publicado em 29/04/2013 SAUDADES DE SÃO PAULO, DO PERFUME GOSTOSO DO LARGO DO AROUCHE, QUE VINHA DAS BANCAS DE FLORES Enviado por RUBENS ROSA - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »