Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Rádios de São Paulo dos anos 50 Autor(a): Dario Silva - Conheça esse autor
História publicada em 21/03/2013

As rádios de antigamente pareciam auditórios das TVs de hoje. Artistas faziam shows e cantavam no auditório. Era comum ir aos sábados à tarde ou domingos assistir os programas de rádios.

Quantas vezes fui à Rua Paula Souza, 181! Ali era a rádio Bandeirantes. A rádio Cultura ficava na Av. São João, tinha o programa de calouros “a hora do pato”. A rádio Gazeta transmitia o futebol com o locutor Geraldo José de Almeida. A Bandeirantes tinha o famoso Fiore Guilhoti e Pedro Luiz.

Já a rádio São Paulo só transmitia novelas o dia todo. Imaginei a novela “o direito de nascer” no radio. A rádio Piratininga tocava mais música caipira.

A rádio Nacional (atual Globo) tinha o programa “PRK 30”, com Lauro Borges e Castro Barbosa. Ninguém perdia o programa!

Os bairros ficavam vazios, pois todos ficavam ouvindo Manuel da Nóbrega e o locutor Silvio Santos. Tinha mais “vai da valsa”, locutor Walter Foster; “balança mais não cai” e “cadeira de barbeiro” com Ronald Golias e Manuel da Nóbrega.

A Record na Quintino Bocaiuva e Rua Direita. Tinha vários artistas e tinha também o famoso Adoniran Barbosa em “histórias das malocas”. Tinha uma audiência muito alta!

A rádio Exelsio só tocava frequência modulada. A Tupy seguia esportes, músicas sertaneja e novelas.


E-mail: [email protected]

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 11/04/2013 Nesse tempo que você descreve,décadas de 40 e 50,eu gostava de ouvir o ZÉ FIDELIS,PRK-30 e do Club Papai Noel. Meus irmãos gostavam de ouvir" O Crime não compensa", minha mãe apreciava o trio sertanejo: Torres,Florêncio e Rielli,na Rádio Record e meu pai, também gostava das músicas italiana, já a minha irmã das novelas da Rádio São Paulo.O aparelho radiofônico era ligado das 6 da manhã,até as 22 ou 23:00 horas.Tinha programação para todos os gostos.Com a vinda da televisão,começou a modificação.Nos dias de hoje,não é fácil aguentar a programação atual, pricipalmente a televisa.Está ruim demais! Enviado por Maria Tereza - [email protected]
Publicado em 05/04/2013 Caro TRINI PANTIGA o progama PARADA de SUSSESO era tranmitido as 1130 na radio nacional ate ao meio dia , e logo apos comecava com a narracao de SILVIO SANTOS o progama MANUEL de NOBREGA Enviado por dario silva - [email protected]
Publicado em 27/03/2013 Pois é Dario Silva, até hoje lembro-me da música do Jeronimo, o justiceiro do Sertão(anos 60),a novela da época;musica:Adeus morena,já estou indo pro sertão/Ao voltar quero a comigo no coração/Sou justiceiro não tenho medo de ninguém/ Enfrento tudo sozinho/Só tenho medo do meu bem...(pena que não me lembro quem cantava)Valeu!!! Enviado por Edvaldo Sales Rios - [email protected]
Publicado em 26/03/2013 Dario, O primeiro "Cadeira de Barbeiro" (Original)era na Radio Tupi, criado, escrito, produzido e interpretado por Aloisio Silva Araujo, que era o barbeiro e o fregues eu não lembro quem era. Não havia engraxate. Depois foram criados outras cópias do programa que foram parar até na TV, más ai é outra história, onde prevaleceu aquela máxima do Chacrinha " Na tv do Brasil, nada se cria, tudo se copia"Abraços, Heitor Enviado por heitor felippe - [email protected]
Publicado em 25/03/2013 Sr.Silva, o rádio no Brasil nunca morrerá.....Bernardi. Enviado por Ernesto Bernardi - [email protected]
Publicado em 25/03/2013 "O grande amor de Noemi", era a novela que minha mãe ouvia na radio S.Paulo em 1958. Eu e meu irmão, ficávamos ao lado dela sem entender nada.
Aqueles chamamentos à novela marcaram época. Bela recordação você trouxe.
Enviado por xico lemmi s.paulino - [email protected]
Publicado em 23/03/2013 Minha mãe só sintonizava a Rádio S.Paulo e era novela da manhã até a noite. Eu ouvia uma tal de Parada de Sucessos, não lembro qual a emissora, que terminava exatamente ao meio dia que era o horário em que eu saía de casa para cruzar toda a cidade e chegar ao Firmino de Proença onde estudava . Seu texto, ótimo, me levou ao passado e comentários me fizeram recordar essa época que foi a época do Rádio. Enviado por Trini Pantiga - [email protected]
Publicado em 23/03/2013 E os meus avós e eu, só ouviamos a novela "!Jeronimo o justiceiro, e a Voz do brasil" para não gastar energia rs Enviado por leonice - [email protected]
Publicado em 22/03/2013 Boas lembranças Dario,"O direito de nascer"foi o marco de sucessos em novelas no rádio,foi levada para a TV acho que no final de 60 fazendo mais sucesso ainda. Enviado por walquiria rocha machado - [email protected]
Publicado em 22/03/2013 Dario, isso era o que existia na época e era aceito com alegria por todos que viveram nestes tempos. Um abraço. Enviado por margarida peramezza - [email protected]
« Anterior 1 2 Próxima »