Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Meio século Autor(a): Doracy Soares - Conheça esse autor
História publicada em 15/02/2013
Você aí! O que significa meio século? Talvez apenas informações do passado, se você ainda não chegou aos 50. Aqui vai a minha história:

Nos anos 50 e 60, eu estudava Direito no Largo de São Francisco - USP. A escola ainda tem a mesma arquitetura e atmosfera do passado, em que os jovens lutavam por ideais vanguardistas e posicionamento político. Eu me orgulhava, como ainda me orgulho, das minhas raízes acadêmicas.

No Butantã, a cidade universitária estava sendo construída numa região quase inóspita, ligada ao centro por poucos ônibus e nada mais. O Conjunto Residencial da USP (CRUSP) acabara de ser construído, quando para lá eu me mudei. O afloramento do lençol freático nomeado Rio Pinheiros era um centro estudantil de lazer e esportes. Hoje, os prédios construídos durante as cinco últimas décadas, já sofrem o vestígio dos tempos, as árvores estão maduras, o campus verde inspira reflexão e dá oportunidade a comunhão com a natureza. A presença aberta e democrática do campus, tesouro de que usufrui, ainda pode ser apreciada.

Nomes como Alfredo Buzaid e Cacilda Becker faziam parte do cenário acadêmico-teatral da época. Hoje eles são encontrados na nossa história e denominações de ruas. Emoções que nem posso descrever, tanta a nostalgia que sinto, fazem parte da minha existência.

Deixei o país e voltei agora, depois de 50 anos de exílio por escolha própria. São Paulo existe no meu sangue, no meu coração; e o amor desmedido que sinto tira-me a objetividade racional deste ensaio. Mas nem tudo precisa estar necessariamente no domínio racional. Eu amo São Paulo, orgulho-me da minha cidade por eleição e estou muito feliz com o meu retorno.


E-mail: [email protected] E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 18/02/2013 Bem vindo Doracy,e não nos deixe mais. Enviado por Marcos Aurélio Loureiro - [email protected]
Publicado em 15/02/2013 Nós também ficamos felizes em ter voce nos contando um pouco das suas histórias.Doracy
fiquei curiosa para saber por onde voce se exilou por tanto tempo?
Enviado por walquiria rocha machado - [email protected]
Publicado em 15/02/2013 Doracy, bom retorno a nossa querida cidade e agora aqui com os pés no chão, desfrute das nossas maravilhas.Um baraço. Enviado por margarida peramezza - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »