Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Era careta se não fizesse, hoje sou careta porque fiz Autor(a): Aparecido Candido de Oliveira - Conheça esse autor
História publicada em 06/02/2013
Tudo começou na década de 60, seria careta se não fizesse. Tudo iniciou na Vila Formosa, começou a me acompanhar...e até hoje não me largou...

Carregava no peito orgulhoso os famosos do momento...

Aonde ia, em qualquer lugar lá estava ele...

E quando sumia, por não poder tê-lo, pedia emprestado ou pegava no chão.

Passaram os dias, meses e anos... Nunca mais me largou...

Tudo mudou, pessoas, costumes, leis...

Mas ele, maligno não me largou...

Hoje sou careta e tenho vergonha dele...

Não sei até quando...

E após uma bateria de exames, os quais graças a Deus aos 60 anos, gozo de plena saúde...

Mas não esqueço daquele médico...

Olha vou lhe dizer, não como médico, como amigo ou parente querido e sim uma pessoa qualquer...

Vai chegar não sei quando...um câncer, um infarto...etc...


Hoje olho para ele e digo...

Maldito cigarro.


E-mail: [email protected] E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 27/02/2013 Como dizia o saudoso Newton Carlos: só é viciado quem quer. Enviado por newton cismotto - [email protected]
Publicado em 08/02/2013 Sr.Oliveira, vou repetir quatro palavras de seu texto e nada mais a acrescentar, MALIGNO, CÂNCER, INFARTO e MALDITO...Bernardi. Enviado por Ernesto Bernardi - [email protected]
Publicado em 07/02/2013 Candido eu tenho uma cronica que foi publicada neste Site o ano passado em que conto como consegui forcas e coragem para me livrar dele gracas a Deus.(Memorias de um Taxista). A gente so da valor as coisas depois que perde , mas ai ja e tarde demais.Isso se encaixa perfeitamente na coisa que mais prezamos na vida que e a "Saude".
Pense bem!!! Nunca e tarde para tentar. Abracos Felix
Enviado por Joao Felix - [email protected]
Publicado em 07/02/2013 Parabéns por deixar esse vício e servir de exemplo para muitos que fumam por ai. Abraços ... Enviado por José Aureliano Oliveira - [email protected]
Publicado em 06/02/2013 Adoooorei...eu nunca fumei,e não consigo entender os que fumam...os que se drogam...os alcólatras...dizem que não conseguem largar o vício, mas e os que conseguem?(que são muitos)
Será que os que largaram o vício são extras terrestres ou tem poderes sobre naturais ou são pessoas racionais.Eu acredito que qualquer vício se troca por algo mais importante que êle,quem continua é porque não tem e nem possue nada mais importante do que seu próprio vício.
Enviado por walquiria rocha machado - [email protected]
Publicado em 06/02/2013 Naqueles anos, ditos dourados, fumávamos e fumávamos muito. Hoje, muitos, eu inclusive paramos de fumar porque fomos ensinados de todos os males que produzem. É como dizem, uma arma e o tempo só faz apertar o gatilho... Enviado por Trini Pantiga - [email protected]
Publicado em 06/02/2013 Pois é, Aparecido, passamos pelo mesmo problema, quando pensei que tinha conseguido "esquece-lo", ele mais se aproximou. Parabéns pela coragem em confessar, Candido.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
Publicado em 06/02/2013 Candido, se cuida, ele não trás nada para ninguém, só leva....levou meu marido quando era ainda bem jovem. Um abraço. Enviado por margarida peramezza - [email protected]
Publicado em 06/02/2013 Mas como é gostoso, o danado... Enviado por Edmilson Mário Jacoud - [email protected]
Publicado em 06/02/2013 Cândido, eu tentei e consegui (Como parei de fumar?) Agradeço sempre a Deus por essa conquista pois realmente não é fácil abandonar esse vício que, se antigamente conferia status hoje a coisa mudou de figura... O fumante de hoje em dia sente-se discriminado e, muitas vezes, envergonhado, não é? Mas antigamente não se sabia dos profundos problemas que ele acarreta! Tente, persista que você conseguirá! Abraço Célia Enviado por Regina Célia de Carvalho Simonato - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »