Leia as Histórias

Categoria - Personagens Mercedes, uma vencedora em São Paulo Autor(a): Antonio Pinto Alves - Conheça esse autor
História publicada em 23/08/2012
Corria o ano 1970, eu morava no bairro do Socorro e trabalhava na Plessey ATE – Telecomunicações; tinha muitos colegas de serviço, particularmente tinha dois que eu tinha mais intimidade, eram eles: Joaquim e Euclides, que tinha o apelido de Neguito. Certa vez ele me convidou para viajarmos para o interior de São Paulo, mais precisamente para uma cidade chamada Tupi Paulista, a 650 quilômetros de distância.

Quando chegamos, fomos muito bem recebidos pela família Amador e pela família Bueno, eles eram donos de fazendas de café e de gado. A amizade foi feita muito rápida, o povo de lá era muito humilde, assim como nós, logo fomos tratando de organizar um baile no terreiro de café, cobrimos com lona, colocamos uma mesa no centro, onde o sanfoneiro sentava e tocava e o povo dançava em volta.

Foi em um desses bailes que eu conheci Mercedes Bueno Amador, morena brejeira, cabelos compridos, tímida e sempre com um sorriso no rosto, foi paixão a primeira vista, aquele rapaz namorador que namorou na Cidade Dutra, Jardim São Luis, Veleiros, Vila Nova Friburgo, e em outros lugares, se rendeu aos encantos dessa linda morena.

Ela veio para São Paulo e aqui trabalhou em uma imobiliária, trabalhou na Copagaz, sendo secretária do Ueze Elhias Zaram, prestou concurso e foi trabalhar de professora do estado no Colégio João Silva, no Capão Redondo, depois aposentou, fez faculdade e foi trabalhar na prefeitura, onde está até hoje, me deu dois filhos maravilhosos: Vanessa e Wagner. Ela sempre defendeu esta cidade, que pertence a ela. Mercedes, uma vencedora em São Paulo.


E-mail: [email protected] E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 25/08/2012 Sr.Alves o destino reserva surpresas e foi encontrar sua cara-metade bem longe; mas foi São Paulo que ganhou e Tupi que ficou mais pobre. Parabéns pela crônica. Bernardi. Enviado por Ernesto Bernardi - [email protected]
Publicado em 23/08/2012 Você vajou 650 km para buscar a sua Mercedes,mas valeu muito a pena!!depois de se aposentar como professora,fazer faculdade para obter um cargo na prefeitura,não é pra qualquer um. Bela e merecida homenagem a D.Mercedes!!
Walquiria
Enviado por walquiria rocha machado - [email protected]
Publicado em 23/08/2012 Pois é Antonio, com tanta mulher em nossa região voce teve que viajar para encontrar sua cara metade, parabéns pela homenagem a ela e continue assim, Estan. Enviado por Estanislau Rybczynski - [email protected]
Publicado em 23/08/2012 Linda declaração de amor à mulher de sua vida. Quem encontra esse tipo de amor, de admiração, de orgulho, é um felizardo. Parabéns! Enviado por Trini Pantiga - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »