Leia as Histórias

Categoria - Personagens Memórias de um conhecimento Autor(a): Miguel S. G. Chammas - Conheça esse autor
História publicada em 09/04/2012

Eu já conhecia e era fã de um autor do site São Paulo minha cidade, que no meu entender escrevia, de forma vibrante e emocionante, diversos textos sobre sua família e seu bairro de origem, o Braz (com z sim senhor!). Seus comentários em textos de outros autores eram, sempre, encorajadores. Não havia texto ou autor que não tivesse tido um carinho do seu comentário.

Eu, na época, gozando do ostracismo da solidão, lendo seus textos, me incitava a também escrever, escrevia e ficava deslumbrado em ver meus trabalhos serem editados e de receber vários comentários, principalmente desse autor preferido. Nunca, jamais, em tempo algum imaginei poder um dia conhecê-lo pessoalmente. Não imaginava como seria a sua figura, apenas sabia que gostava muito dele e de seus textos.

Um dia, por conta da enorme quantidade de textos produzidos e publicados pelo site sou convidado a participar dos preparativos para o evento em comemoração ao lançamento do livro das 1000 historias publicadas. Aceitei
de imediato. Não sabia quantos mais iriam participar, sabia apenas que estariam presentes o Mario Lopomo e o Luiz Saidenberg, já meus conhecidos e pioneiros na aventura de criar uma atividade social para os autores do site. A agora
famosa “Rodada de Redondas”.

No dia aprazado, fui ao encontro dos amigos do site liderados à época pela amiga Clara Azevedo. Fui sendo apresentado ao pessoal que também participaria do evento, o Lopomo e o Saidenberg já eram conhecidos, a Neuza Guerreiro, simpática e brincalhona foi a apresentação seguinte. Por último, um pouco afastado do grupo, sentado à uma cadeira, uma figura realmente imponente foi convocada para me ser apresentada. Então, do alto de seus
setenta e tantos anos, portando uma alva e branca cabeleira, o senhor Modesto Laruccia me foi apresentado.

Parece ridículo, mas minhas pernas bambearam ao ver na minha frente o meu autor preferido. Nossas afinidades vieram à tona e nesse momento deu-se o inicio de uma sincera e profunda amizade que perdura até agora graças a
Deus.

Hoje, com profundo conhecimento desse senhor, posso dizer que, apesar dele ser o mais profundo dos mal humorados dos homens da face da terra, o mais ranzinza dos carcamanos conhecidos nesta Sampa de todas as raças, o mais
reclamador de todos os autores do site, é a pessoa mais delicada, mais animada e mais querida do grupo de autores participantes das “Rodadas de Redondas com autores redondos ou não”.

Mo, saiba que tenho a honra de poder dizer aos quatro cantos que sou um felizardo incontestável por gozar de sua amizade. Leu velho ancião octogenário?

Que Deus, na sua imensa magnitude, te conserve por mais 80 anos em nossa companhia, mesmo que isso venha ser um grande problema para a Myrtes, que terá de te aturar por mais esse tempo todo.

"Baccio amicci"!


E-mail: [email protected]

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 27/04/2012 olá Miguel, gostaria de revê-lo e entrar nesse Grupo com o Mario Lopomo.Encontrei o Roberto Stavale,lembra-se dele?Estou escrevendo o MIO BIXIGA,que será o mais completo recordatório da Bela Vista de 40 a [email protected] 013 34958655 - Ocian Praia Grande. Vamos fazer um trabalho para o São Paulo minha cidade que nos recebe com tanto carinho.um abração. Enviado por reynaldo papacideroruiz - [email protected]
Publicado em 27/04/2012 olá Miguel, gostaria de revê-lo e entrar nesse Grupo com o Mario Lopomo.Encontrei o Roberto Stavale,lembra-se dele?Estou escrevendo o MIO BIXIGA,que será o mais completo recordatório da Bela Vista de 40 a [email protected] 013 34958655 - Ocian Praia Grande. Vamos fazer um trabalho para o São Paulo minha cidade que nos recebe com tanto carinho.um abração. Enviado por reynaldo papacideroruiz - [email protected]
Publicado em 27/04/2012 olá Miguel, gostaria de revê-lo e entrar nesse Grupo com o Mario Lopomo.Encontrei o Roberto Stavale,lembra-se dele?Estou escrevendo o MIO BIXIGA,que será o mais completo recordatório da Bela Vista de 40 a [email protected] 013 34958655 - Ocian Praia Grande. Vamos fazer um trabalho para o São Paulo minha cidade que nos recebe com tanto carinho.um abração. Enviado por reynaldo papacideroruiz - [email protected]
Publicado em 17/04/2012 Gostei também do termo:ostracismo da solidão. Enviado por Benedita Alves dos Anjos - [email protected]
Publicado em 13/04/2012 Miguel,se permite-me o q. vc. escreveu,e o que escreveram,só assino embaixo,pois não tenho mais o q. escrever do SR.Modesto,aliás dei a revista onde ele aparece a minha irmã,só faltou o autografo.Pessoa nota mil. Um abraço. Enviado por vilton giglio - [email protected]
Publicado em 13/04/2012 Realmente uma bonita e justa homenagem! Sempre que posso, dou uma espiadinha no site (muitas vezes só leio, mesmo, não dá tempo para comentários) e quando leio, vejo sempre um comentário, um incentivo do sr. Modesto. Tem sempre uma palavra amiga, um carinho... Apesar que o sr. também, sr. Miguel, desperta em mim o mesmo interesse literário que ele . Nós, mais leitores que autores, somos privilegiados em poder contar com colaboradores iguais aos senhores! Parabéns! Abraço Célia Enviado por Regina Célia de Carvalho Simonato - [email protected]
Publicado em 12/04/2012 Meu amigo Miguel, perdoa a demora, qualquer espaço de tempo, corro pro computador, leio alguns textos e faço, quando o tempo permite, alguns comentários. Nosso problema, aqui em casa, ainda é a saúde da Myrtes. Desde o dia 18\03 é um tal de médicos, hospitais, remédios, (ficou internada por três vezes), tudo pra debelar a diverticulite, que está castigando muito a minha Myrtes. Mas, vamos em frente, uma hora ela vai melhorar, se Deus quiser.
Com relação ao seu texto, estou muito lisonjeado, Miguel, me tocou profundamente sua escrita e os comentários dos colegas, não mereço essas delicadas manifestações. Quanto a minha rabugice, leva em conta a “vechiaia”, essa ninguém segura. Vou procurar melhorar, prometo. Um forte abraço, Gordo, eu também te quero muito bem. Quero saber da Sonia, não sei o que está ocorrendo. Tchau, belo.
Mo.
Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
Publicado em 11/04/2012 Miguel, eu também tive a felicidade de conhecer o sr. Modesto em janeiro, ai na prefeitura, quando da realização do projeto das leituras e gravações de textos para o site. Eu estava ansiosa por conhecer esse senhor tão gentil. Ainda bem que ele apareceu. Num dos momentos das fotos, ele colocou a mão sobre o meu ombro e eu coloquei a minha mão sobre a dele. O sr. Modesto perguntou:"quer que eu tire?" Eu respondi: "Não. Eu quero pegar um pouco de sabedoria". Você tem toda a razão, Miguel. O seu texto foi lindo e muito oportuno. Um abraço. Enviado por Vera Moratta - [email protected]
Publicado em 10/04/2012 Uma linda homenagem a este grande talento que nos brinda com seus textos valorosos,alguns históricos,pitorescos,informativos,curiosos,poéticos,enfim,maravilhosos,instrutivos e interessantes.Parabéns! Enviado por Ana Maris de Figueiredo Ribeiro - [email protected]
Publicado em 10/04/2012 Miguel: todos somos ferrenhos admiradores do Larucci em todas as duas qualidades.
Parabéns pelo texto.
Enviado por heitor Iório - [email protected]
« Anterior 1 2 Próxima »