Leia as Histórias

Categoria - Personagens Grandes comediantes Autor(a): Almir . - Conheça esse autor
História publicada em 07/02/2012
Na década de 80 fui levar meu pai assistir ao show do Costinha no Teatro das Nações, ao lado do Minhocão. Chegamos dentro do horário previsto.
Iniciado o espetáculo chegaram alguns espectadores atrasados. A cada um que entrava, Costinha mandava que a luz fosse direcionada ao atrasadinho e dizia:
- “Chegou mais um v.... atrasado.”
A platéia delirava.
Seu estilo incluía contar duas piadas ao mesmo tempo. Começava contando uma e interrompia:
- “Depois eu acabo essa...”
E começava outra. Em certo momento ele pediu que iluminassem meu saudoso pai, que era careca e perguntou mais ou menos assim:
- “ O senhor é assim mesmo ou é sua b.... que está no lugar da cabeça?”
Meu pai ficou mais vermelho que a camisa da Portuguesa e se divertiu muito.

Se Costinha fosse vivo estaria na mira dos movimentos de defesa de alguns grupos.

Dercy Gonçalves eu vi no Teatro Martins Pena, na Penha. Ela não tinha um anedotário. Seu espetáculo consistia em contar a história de sua vida recheando a narrativa com dezenas de palavrões.

José Vasconcelos eu não vi no teatro, mas no banco aonde eu trabalhava. Ele chegou acompanhando um cliente e passou muito tempo contando histórias engraçadíssimas. Jamais deixei de admirá-lo depois desse dia.

Agildo Ribeiro tinha um espetáculo que ficou muito tempo em cartaz no Maksoud Plaza.
Humor inteligente e muito engraçado. Na época ele tinha um programa na TV Manchete.

Ari Toledo no Teatro Zácaro. Riso do começo ao fim. Sensacional.

Eliezer Mota eu vi no Teatro Itália. Ele era bom na sua época, mas ainda devia muito aos grandes nomes do humor.

Jô Soares no Cultura Artística. Novembro de 1994. Ainda tenho os tickets guardados. Na minha opinião, insuperável. Muito melhor que na televisão. Saí do teatro mais leve.

Entre os grandes eu incluo Cacá Rosset, que não faz stand-up mas suas peças, sem exceção são divertidíssimas. Vale a pena ser visto em qualquer ocasião, menos nas monótonas mesas redondas sobre futebol, que ele insiste em participar.

Faltou Chico Anísio, talvez o maior de todos, e pelo andar da carruagem eu nunca verei.


E-mail: [email protected] E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 27/02/2013 Muito bom o depoimento acima do Almir. Gostaria de fazer uma correção na postagem do Ignácio. Se não me engano, a Bola do Dia era com Walter Stuart, a não ser que nos primeiros anos fosse com o Gariba. A minha família só foi ter televisão em 1957. O Gariba era conhecido por falar muita giria e não se entendia nada. Também tinha o Filho do Peixe com Ribeiro Júnior e o filho que não lembro o nome. Em 1970 assisti um espetáculo do Zé Vasconcelos em um teatro na São João que virou um disco dele. Enviado por josé pinho - [email protected]
Publicado em 31/12/2012 O José de Vasconcelos foi o precursor do humor stand-up no Brasil. O pai de todos os demais. Enviado por Dilson - [email protected]
Publicado em 14/02/2012 É sempre bom relembrar os grandes comediantes brasileiros, mesmo alguns não mencionados, não conseguem um texto tão expressivo e relatado. Parabéns, Almir.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
Publicado em 09/02/2012 Almir,muito bom relembrar estas joias do humor. Pude conhecer todos pela televisão e realmente eles são feras. Parabéns! Um abraço. Enviado por margarida p peramezza - [email protected]
Publicado em 09/02/2012 FAZER RIR È MAIS DIFICIL DO Q FAZER CHORAR,SÂO ARTISTAS Q POR HORAS NOS FAZEM ESQUECER DE NOSSAS TRISTEZAS, UMA SALVA DE PALMAS, PARA ELES E PELA SUA LINDA LEMBRANÇA. FIQUE COM DEUS Enviado por maria pia tiezzi mirabella - [email protected]
Publicado em 08/02/2012 ALMIR-PRATICAMENTE ASSITI A QUASE TODOS ESSES SHOWS DESSES HUMORISTAS NESSES TEATROS, AGORA FIQUEI DECEPCIONADO, E HOJE TENHO NOJO DESSE HUMORISTA É O ARY TOLEDO, CERTA MADRUGADA JUNTO COM A MINHA MÃE QUE ÉRA SUA ADMIRADORA ESTAVAMOS NO GIGETO E ELA (90 ANOS IDADE) FOI COMPRIMENTA-LO, MAS ELE FOI MUITO MAL EDUCADO, MINHA MÃE FALOU, NUNCA MAIS IREI ADMIRAR ESTA PESSOA, AGORA OS DEMAIS, NOTAS MIL, RUBÃO Enviado por RUBENS ROSA - [email protected]
Publicado em 08/02/2012 Almir,você lembrou bem dos nossos comediantes, esqueceu o Ronald Golias e outros tantos que seria difícil lembrá-los todos.Valeu a homenagem Abraços Sônia. Enviado por Sonia Maria de Paula - [email protected]
Publicado em 08/02/2012 Almir: Você foi felicíssimo ao abordar o tema dos grandes comediantes. Apenas surprendeu-me a ausência Ronald Golias no vosso texto. Finalmente, não leve-me à mal, mais nunca consegui ver graça no José Vasconcelos, com todo respeito. Repito, vossa idéia foi nota 10. Enviado por xico lemmi sãopaulino - [email protected]
Publicado em 07/02/2012 È isso Almir, você assistiu a nata do Humor Brasileiro. Faltou só o Juca Chaves e o Sergio Rabello, Pena que você não viu e incomparável e excelente José Vasconcelos e o Grande Chico Anisio em teatro pois ambos eram bem melhores que na Televisão. Enviado por Arthur Miranda - [email protected]
Publicado em 07/02/2012 tivemos varios grandes comediantes.OSCARITO,GRANDE OTELO,ANKITO,PAGANO SOBRINHO,SIMPLICIO,RONALD GOLIAS,ZELONI,etc, Enviado por joao claudio capasso - [email protected]
« Anterior 1 2 Próxima »