Leia as Histórias

Categoria - Personagens Bons tempos do Ipiranga Autor(a): Aparecida de Lourdes Micossi Perez - Conheça esse autor
História publicada em 31/01/2012

Aos colegas com quem trabalhei na S/A Fiação e Tecelagem Lutfalla no Ipiranga, nos saudosos anos de 1970, 71 e 72.

Nicinha, onde anda você?
Adoraria lhe rever.
Ivan, desenhista e brincalhão,
Tornou-se nosso amigão
Marlene, séria e companheira,
Cecília, garota "maneira".
Dr. Gilberto era chefe,
Junto com o Piti e o Gouveia.
Tinha a Elza e tantas outras,
Antonio, Ildeu e o Kleber.

Mas meu coração sorria
Quando o moço da produção
“−”; Zezinho ele se chamava “−”;
Ao escritório subia
Nossos olhares se encontravam
Fazendo-me tremer de emoção.


E-mail: [email protected]

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 07/02/2012 Cidinha, eu como ipiranguista ferrenho me emocionei com o teu depoimento, afinal o que aconteceu com o Zézinho? eu acho que esta história tem mais um capítulo! parabéns pelo texto.- Nelinho. Enviado por Leonello Tesser (Nelinho) - [email protected]
Publicado em 03/02/2012 Cida Poetisa: é o Zezinho que a inspira? rs Como é bom gostar e tremer de emoção, não é? Que bonito e leve é este seu texto! Adorei. Abraços. Enviado por Lia Beatriz Ferrero Salles Silva - [email protected]
Publicado em 03/02/2012 Que história é essa do zezinho...o moço da produção ? Enviado por newton - [email protected]
Publicado em 02/02/2012 Cida, olha só os poetas de sãopaulominhacidade trazendo lembranças do Ipiranga.Sua poesia é tão graciosa quanto sua alma. Meus parabéns e um grande beijo Cidinha. Enviado por margarida p peramezza - [email protected]
Publicado em 01/02/2012 Olá Cida! Belas recordações de seus colegas de trabalho de um tempo já distante no histórico bairro do Ipiranga. É um texto curto, porém, cheio de emoção. Parabéns! Abraço Grassi Enviado por J Grassi - [email protected]
Publicado em 01/02/2012 Legal, muito legal amiga Cida. Mas e o Zezzinho? Nada? Enviado por Marcos Aurélio Loureiro - [email protected]
Publicado em 01/02/2012 Cida, que excelente memória vc tem,sem ser indiscreta,você nunca mais viu o "Zezinho"?rsrs Abraços.Sônia. Enviado por Sonia Maria de Paula - [email protected]
Publicado em 31/01/2012 Cida, que poético é o Ipiranga e a sua alma também. Bom ter o passado, as pessoas, as diversas situações guardadas na alma. Adorei. Um abraço. Enviado por Vera Moratta - [email protected]
Publicado em 31/01/2012 Amiga Cida,gostei da sua poesia,parabéns,eu apesar de nunca ter trabalhado nessa região,mas na minha juventude eu corria o trecho muitas vezes,meus tios moravam no Ipiranga,eu saía com os primos,íamos ao museu,à rua Silva Bueno,cine Samarone,minha tia ainda reside na Budapeste,
travessa da Anchieta,descendo quase chegando à
Alencar Araripe,sempre que possível eu ia até lá.
Muitas saudades!!!Toda vez que vou a S.Bernardo,ou na baixada,eu mato minha saudade.
Parabéns mais uma vez,um abraço.
Enviado por Luiz G. Sant'ana'l - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »