Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias São Paulo, onde eu nasci Autor(a): Aparecido Candido de Oliveira - Conheça esse autor
História publicada em 30/01/2012
São Paulo, onde eu nasci
Hoje estou chegando nos 60 anos... E agora?


Diferente de você, que é moderna
Cheia de luzes, com seus enormes arranha-céus.

Mas cadê os bondes, papa-filas, pau-de-arara?
Hoje com suas largas avenidas, com carros desfilando sem parar

Cadê os fuscas, os corcéis, as caravans, etc.?
E agora?

É São Paulo que amo tanto
Eu te entendo, você já não me quer mais...

Suntuosas praças me esperam,
Claro que você me quer!

Envelheci sei disso...
Não veio comigo...

Hoje linda, jovem e cheia de vida e movimento
Amanhã também...

Quantos como eu... São Paulo, onde eu nasci...
Outros viveram e viverão...

E você, São Paulo, jovem para sempre...
Até quando Deus quiser!


E-mail: [email protected] E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 31/01/2012 Candido, de poeta e sonhador, todos nós temos um pouco. Que seria do mundo sem poesias e sonhos?
A nossa alma jamais envelhece, hoje já com os meus 81 anos e poucos,é claro que a minha carcaça já sente o inevitável desgaste mas, por dentro, sou aquele menino sonhador, poeta, músico, trovador lírico e cada vez mais experiente e, feliz e apaixonado pela vida. Parabéns, continue vivendo...sonhando e encantando o nosso mundo com a tua preciosa colaboração e seja muito feliz com aqueles que voce ama.
Enviado por José Antunes dos Santos - [email protected]
Publicado em 30/01/2012 Poesia bem elaborada homenageando nossa grande São Paulo. Parabéns, Candido.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »