Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Do Braz (com z) dos anos 50 a Mooca de hoje Autor(a): Durval Tirol - Conheça esse autor
História publicada em 13/01/2012

Nasci na Rua Carneiro Leão, lá no longínquo ano de 1945 e morei, amei e brinquei nessa rua, defronte a Rua Azevedo Junior, até os anos 60. Ai fui morar na Rua. Mello Barreto aonde vivi minha adolescência.

Mudei-me para o Tatuapé em 1969, depois me casei e fui para a Penha... Vivi o Braz dos anos dourados e sempre apaixonado por futebol. Fiz incontáveis amigos e ainda convivo com muitos deles... Há mais ou menos oito anos comecei a jogar futebol no time Veteranos do Madrid, tradicional clube da Mooca.

Lembranças também da minha juventude... Time fundado em 1937 entre as ruas Barão de Jaguara, Dom Bosco e Ana Nery.

Há um ano voltei a morar no pedaço de São Paulo que sempre amei, agora não no Brás, mas na hoje mais residencial e mais tradicional Mooca. Atualmente a Mooca é mais italiana e espanhola que o Brás. Ela tem nos seus moradores um pouco mais da lembrança de meu Braz das décadas de 50 e 60

Nasci quase na divisa entre o Braz e a Mooca e fiz meu curso primário no colégio Eduardo Carlos Pereira, na Rua da Mooca.

Aos 66 anos voltei a viver o ar de Braz/Mooca, onde tenho incontáveis amigos. Sempre nos reunimos e recordamos tantas coisas lindas de nossas infâncias e de nossas juventudes... Épocas que fizeram com que nós tivéssemos um crescimento com amor, carinho e respeito.

E nos tornarmos pais, avós exemplares, com ensinamentos de vida, respeito e trabalho. Bem vai ai um pouco da nostalgia dos velhos tempos do Braz e da alegria dos atuais dias na Mooca


E-mail: [email protected]

E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 15/11/2012 nasci na rua caetano pinto, 200, curtiço do paulucho, mudei garoto p/ vila matilde, depois retornei novamene p/ rua caetano pinto, estudei no Romão Puigari, até terminar o primario, meu pa tinha ferro velho na Rua Piratininga, hoje eu moro na Moóca meu, perto da Igreja San genaro, nao troco por nada o bairro da Moóca e meus amigos tenho 65 anos bem vivido dancei muito com meu amigo Gledio, dancei no Lord clube, Cartola, Club Homes, Independencia, 1060, vasco da gama, Esso, melodia,som de cristai Enviado por SERGIO PARRALO ROMAN - [email protected]
Publicado em 15/11/2012 nasci na rua caetano pinto, 200, curtiço do paulucho, mudei garoto p/ vila matilde, depois retornei novamene p/ rua caetano pinto, estudei no Romão Puigari, até terminar o primario, meu pa tinha ferro velho na Rua Piratininga, hoje eu moro na Moóca meu, perto da Igreja San genaro, nao troco por nada o bairro da Moóca e meus amigos tenho 65 anos bem vivido dancei muito com meu amigo Gledio, dancei no Lord clube, Cartola, Club Homes, Independencia, 1060, vasco da gama, Esso, melodia,som de cristai Enviado por SERGIO PARRALO ROMAN - [email protected]
Publicado em 18/01/2012 Muito obrigado Durval. Eu morei no braz desde o ano 1960 até o 1966. Desde os 18 até os 24 anos.Inesquecivel o Clube Independenci, na av. Celso Garcia, o restaurante O Garoto.... Atualmente moro na Espanha (La Coruña) desde o ano 1967. Nao esquezo a rua Sampson, a fabrica Matarazzo, a rua Rubino de Oliveira donde o meu pai teve unha tapecería... cuanta saudade, amigo. Muchas gracias por este recuerdo. Peço-lhe disculpas por a ortografía portuguesa. No mes de abril faço 70 anos. Enviado por Jaime - [email protected]
Publicado em 14/01/2012 Durval Tirol.. não me canso de falar : quem nasceu no Brás jamais o esqueceu.. assim como voce e muitos outras pessôas..nascemos na Carneiro leão no Brás... foi onde demos nossos primeiros passos.. foram sonhos lindos vividos,sempre recordo da musica de infâcia e sempre com lembranças a nossa Rua... Se esta rua ,se esta rua fosse minha, eu mandava eu mandava ladrilhar.. com predinhas com predinhas de brilhantes, para o meu ..para o meu ..passar... essa rua de qualquer forma nos pertence .. Enviado por Pilar C. Fernandes - [email protected],
Publicado em 13/01/2012 Caro Durval, nasci e morei na Rua Oscar Horta e frequentava muito Ana Nery, Barão de Jaguara, Odorico Mendes onde foi criado o Madrid e assistia muitos jogos onde se destacava um rapaz de nome Tirone, seria uma variante do seu nome?
Braz/Mooca inesqueciveis, que saudade.
Enviado por João Plastina - [email protected]
Publicado em 13/01/2012 Oi Durval, também nasci no Braz, no mesmo ano que vc, na rua Rubino de Oliveira e de lá fui para a Vila Queiroga, onde passei os melhores anos da vida, infâcia e adolescência, de onde colhi o respeito, a pureza e a ingênuidade das pessoas puras que lá viviam, imigrantes batalhadores, briguentos, amorosos ao mesmo tempo e dignos.Pramim foi um privilégio ter nascido e morado no Braz, depois fui para a Moóca que também respeito muito e agora com 66 anos estou morando no interior,morrendo de sauda Enviado por mary clair peron - [email protected]
Publicado em 13/01/2012 Caro Durval, morei no Brás, após a sua saída de lá, é um bairro inesquecível. Casei com uma moquense, também é um bairro inesquecível. Enviado por Carlos Rocha - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »