Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Magras e gordas/ magros e gordos Autor(a): Diodi Okamoto - Conheça esse autor
História publicada em 07/12/2011
Acho que o título vai despertar certa curiosidade. Vou começar pela minha família composta de cinco pessoas: eu, minha esposa e o filho caçula precisamos perder peso; a filha do meio quer engordar; já para a mais velha, casada, é indiferente, pois está amamentando o filho. Nesse pequeno universo 60% precisa perder peso, 20% ganhar peso, e para 20% é indiferente. Já li alhures, que no mundo 50% faz dieta alimentar para emagrecer e 50% passa fome. A coisa é seria!

A minha nutricionista do Posto de Saúde (Veleiros), além de bela é competente. Orienta evitar carnes gordurosas, vermelhas, pele de frango, embutidos,etc. Salienta a necessidade de consumir mais verduras, legumes e frutas. É tão convincente nas suas explanações bioquímicas que você sai do consultório disposto a devorar até capim, a fim de melhorar seu nível de triglicérides e colesterol. O grande problema é que além de consumir o trivial, passei a acrescentar frutas e verduras; e o aperitivo em conta gotas. Resultado: aumento de peso.

Andar é preciso, sempre que possível minha esposa e filho vão dar voltas no famoso "laguinho". Senhor Kassab, não faça alterações no local, deixe a natureza em paz. Atrair turistas para o local vai degradar o ambiente e trazer muitos indesejáveis.

Voltando aos volumosos ou obesos, não gosto dessa expressão, prefiro gordinho ou gordinha. Mas vamos lá, quem é mais infeliz: aquele que precisa ganhar peso ou o que precisa perder? Gostaria de pertencer a primeira categoria, comer, comer para aumentar o peso e não mudar de categoria. A gula é um dos sete pecados capitais. Você já viu um "obeso" comer? Repare, come afoito, desesperado, parece que a comida vai acabar. Não tem compostura, é um glutão cometendo o pecado da gula. Os gordinhos sabem saborear, comem com prazer e classe, algumas vezes até levantam o dedo mindinho.

No Brasil apesar de muitos passarem fome, a população dos adiposos está aumentando e isto não é bom. Semana que vem vou iniciar uma dieta saudável, andar, andar, (“pô”, isso abre apetite), evitar aquela feijoada (uma por mês), deixar de lado um pouco as massas (só as quintas), a rabada com purê de batata será acompanhada com chá verde bem quente para facilitar a digestão, mocotó vai ficar só para o inverno e quando do churrasco em casa (picanha, linguiça, tulipa de frango, coração, etc.) vou para o quarto rezar o terço.

Alô, alô, dona Wilma, está difícil, “heim”? Alô, alô, dona Neide, continue acordando cedo! Alô, alô, dona Aládia, não pare com as caminhadas! Alô, alô, Juninho, correr, correr, depois ir ao “Mc” não é aconselhável. Alô, alô, Renata e Liane, comer, comer. Alô, alô, dona Brigitte, não fique provando seus quitutes! Cinthia, esconda os chocolates...

Gordinhos e gordinhas, façam como eu: na próxima semana, de preferência em uma segunda-feira (do mês que vem é melhor) darei inicio a uma dieta saudável. Alô, alô, doutora Ana Cristina, vou lutar, vencer o triglicérides e colesterol. Quero viver para saborear um sashimi, sushi, verduras, legumes e frutas. A vida é gostosa!


E-mail: [email protected]
E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 12/12/2011 Perder peso é fácil, qualquer um pode conseguir, eu quero ver é perder altura...e digo mais minha nutricionista morreu, era magra e só comia legumes enquanto eu.... Enviado por newton - [email protected]
Publicado em 08/12/2011 Ai, ai, desse mal também padeço hehehehehehehehe. Mas o que fazer? E agora então, perto das Festas Natalinas, confraternização e mais confraternização: maioria à base de pizza. Feliz Natal! Enviado por Cida Micossi - [email protected]
Publicado em 08/12/2011 Essa obsessão pela magreza está nos transformando em pessoas angustiadas e deprimidas. Bons os tempos em que cada um era como era- tínhamos a avó gordinha , a magrinha, o tio barrigudo, a tia magricela, o moleque ossudo etc, etc e todos eram felizes e queridos. Vamos viver a vida e deixar as taxas, o peso, a idade, e tudo o mais para os médicos se preocuparem por nós, em nossas consultas. A viva a diferença!Vamos soltar as amarras e ir de encontro ao vento... Enviado por trini Pantiga - [email protected]
Publicado em 08/12/2011 Diodi muito boa a sua desdita e dos familiares para perder peso ou engordar. Texto muito bem humorado com uma pitada de muita sabedoria e gozação. Abraço Grassi Enviado por J Grassi - [email protected]
Publicado em 08/12/2011 Diodi você sabe que eu faço exercícios físicos pelos menos 3 vezes por semana. Nunca como tudo que tenho vontade, evito açucar, não bebo e ainda assim peso 100 kilos. Sei lá acho que existe uma sina. Você e eu somos gordinhos, ponto final. Enviado por Marcos Aurélio Loureiro - [email protected]
Publicado em 07/12/2011 Diodi, nesse assunto sou catedrático, pois já tive 136,0kg e hoje 99,0kg , para uma altura de 1,85m, perdi tudo isso em um ano e dois meses, orientado por uma nutricionista e endocrinologista, pois meu prato preferido era o cheio e bebida todas, emagreci com prazer sem nenhum remedio, apenas: comendo a metade, andando o dobro e sorrindo o triplo, claro que deixei certos alimentos sinteticos e desnecessários, parabéns pelo tema,Estan. Enviado por Estanislau Rybczynski - [email protected]
Publicado em 07/12/2011 Caro Sr. Diodi, quando abro o site SPMC e vejo seu nome, já sei que vem tudo de bom, seus textos são ótimos, parabéns pelo bom humor. abs Marisa Enviado por marisa frediani - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »