Leia as Histórias

Categoria - Personagens Médico da família Autor(a): Daniel Coutinho - Conheça esse autor
História publicada em 24/11/2011

Este espaço nos permite compartilhar várias histórias que vivemos nesta linda cidade, quando li uma das historia do Estan, fiquei empolgado e tive que escrever.

Quem não se lembra do médico, farmacêutico e dentista do bairro? No Jardim São Luiz e Jardim Brasília, a minha família tinha o atendimento dos seguintes profissionais:

Dr. Fusao dentista com consultório em cima da padaria Rainha do Bairro, mais conhecida como a Padaria do Camisa, ai meu Deus, aquele barulhinho da maquininha me deixava desesperado, pois sabia que o próximo era eu.

Dr. Zulin, clinico geral, na Rua João Fernandes Camisa Nova Jr., subindo em direção ao Depósito Martelo, um senhor muito educado e tranquilo, mas quando vinha com aquele palito pra ver minha garganta, eu achava ele a pior pessoa do mundo (risos).

Farmacêutico Sr. Paulo, tinha uma farmácia também na João Fernandes Camisa Nova Jr., só que mais para baixo, minha mãe tinha uns problemas de inchaço nas pernas e ele ia até a casa com aquela marmitinha temida, pois lá estava uma agulha para uma dolorida injeção.

Estas pessoas já não devem estar mais no nosso meio, mas vai aqui uma singela homenagem aqueles que cuidaram de nós com tanto empenho e amor a profissão e, além disso, nos deixaram boas recordações pra todos que amam nossa cidade.

Afinal, “São Paulo tá na veia, São Paulo está no coração”.


E-mail: [email protected]

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 04/01/2012 Daniel, vc me fez recordar do tratamento que tive que fazer p/ conter uma forte hemorragia nasal, precisava tomar 12 injeções de Trombovitan e quem aplicava era o famacêutico da V. Nair no Ipiranga.
Minha mãe me levava e tinha que me segurar na marra, mas eu esperneava tanto que o Seu Evaristo com certeza levava alguns chutes. Bom relembrar de quem cuidou de nós. Obrigada pelo seu texto.
Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - [email protected]
Publicado em 10/12/2011 Daniel, você me fez lembrar do pessoal que moravam na vizinhança: do farmaceutico, do açougueiro, padeiro,peixeiro,quitandeiro,do chacareiro, sim havia uma chácara na Vila Maria,do alfaiate, do dono do bar, enfim de todos que neste momento devem estar reunidos no outro plano só observando. Nossas homenagens a esses grandes pioneiros.De Paula. Enviado por Sonia Maria de Paula - [email protected]
Publicado em 25/11/2011 Ferrugen, bem lembrado morei no Canindé e la também tinhamos o medico de familia, chamava-se Dr. Manoel Vilarinho uma pessoa extraordinária, tinhamos o farmaceutico Sr. Jesus, estas pessoas foram partes de nossas vidas, onde elas estiverem
que Deus as abençoe, eternamente...... Flavio.
Enviado por Flavio moreira Madureira - [email protected]
Publicado em 24/11/2011 Muito bom. Enviado por Luiz Saidenberg - [email protected]
Publicado em 24/11/2011 Daniel, fico contente em saber que eu o influenciei a escrever e fico mais feliz ainda por voce escrever bem, e realmente as pessoas que voce citou, todos já faleceram. A famosa farmácia do Paulo de a muito tempo é uma loja de roupa, quando ele faleceu a esposa ainda tocou a farmácia. Quanto ao Dr. Zulin, era o médico do bairro, atendia em sua clinica após as 18h00 e tinha a sala de espera sempre cheia, mesmo quem tinha convenio médico se socorria dele, ele já veio para o bairro bem idoso, excelente médico, calmo, carismático. Não conheci o Dr. Fusão, mas lembro da propaganda dele no andar superior na parede da padaria Rainha do Bairro, da família, Camisa Nova, parabéns pelo tema , mais um jardinense contando histórias da região, parabéns.Estan. Enviado por Estanislau Rybczynski - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »