Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Trabalho? Não. Diversão! Autor(a): Aguinaldo Venancio - Conheça esse autor
História publicada em 26/09/2011
Aos 13 anos de idade, cursava a 7ª série no Colégio Joaquim Silvado (São Jorge) no período da tarde.

As dificuldades eram grandes em casa e por conta disso a minha mãe, que trabalhava em um condomínio na Lapa, (no Central Parque Lapa), anunciou que estava à procura de uma oportunidade de trabalho para o filho.

Logo veio a oportunidade de trabalhar em uma farmácia perto de casa (a Andrade), entretanto o senhor Marques, que era dono da farmácia, conversando com o contador dele descobriu que a empresa de contabilidade precisava de um office-boy.

Eu passei a cursar o ginásio (atual ensino fundamental II) no período noturno e durante o dia trabalhava no escritório, ali na Rua Dronsfield (em cima da antiga loja Antoninho esportes). Foi o meu primeiro emprego.

Era uma satisfação levar aquela vida. Saía para executar os serviços do escritório,sobretudo nos órgãos municipais, estaduais e federais.

Ao sair do escritório passava "nos" bombeiros para dar uma olhada nos peixes do aquário. Atravessava a rua e ia comer uns pasteis na pastelaria Aurora. Isso era sagrado, fazia todo dia.

Ia até a Rua Monteiro de Mello, esperava um ônibus com destino ao centro da cidade e,durante o dia, aliava o trabalho ao prazer. Tudo o que um menino da minha idade poderia querer, afinal andava o dia inteiro nas repartições e de quebra, acompanhava atentamente tudo o que acontecia na cidade.

O meu "sonho de consumo", vejam que bobagem, era uma pasta 007 que os meus "colegas de trabalho" office-boys usavam durante as suas andanças e “desfiles” pela cidade. Um dos contadores tinha uma e eu, acreditem, pegava a pasta e ficava andando com ela pelo escritório, como se estivesse ensaiando para o dia em finalmente teria a tal pasta.


E-mail: [email protected] E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 30/10/2011 Prezada Regina, singelas são as suas palavras.
Agradeço o comentario.
Abraço respeitoso.
Enviado por Aguinaldo Venancio - [email protected]
Publicado em 08/10/2011 A singeleza do seu relato chega a ser comovente! Seu sonho de consumo estava diretamente relacionado ao seu trabalho; o normal seria se esperar que um garoto da sua idade desejasse uma calça da moda ou algo parecido. Parabéns pela sua inocência na época!
Abraço
Célia
Enviado por Regina Célia de Carvalho Simonato - [email protected]
Publicado em 27/09/2011 Se vc encarava o trabalho como diversão, Aguuinaldo, vc era (ainda é, creio)feliz e sabia, oque era mais importante. Texto evocativo muito bom, parabéns, Venâncio.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
Publicado em 27/09/2011 Modesto , como sempre, "só" no nome...
Deixa a "modestia" de lado e nos brinda com excesso de educação , doçura nas palavras e sobretudo gentileza.
Forte abraço ao amigo .
Enviado por Aguinaldo Venancio - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »