Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Amor Autor(a): Aguinaldo Venancio - Conheça esse autor
História publicada em 03/08/2011
Nasci lá em cima, na Vila Zatt (com muita honra) em maio de 1961. Éramos em quatro irmãos: Tania, Sandra, eu (Aguinaldo) e o caçula, saudoso Sergio.

Meu pai trabalhava na "estrada" - era como se referiam à CPTM de hoje – e, em uma noite de domingo, após um dia inteiro de trabalho, quando se dirigia para casa, alguns metros da estação de Pirituba, local onde trabalhava, foi atropelado e morto. Lembro-me de um motoqueiro que foi lá nos dar a notícia, em uma noite de novembro de muita chuva em 1967. Jamais soubemos quem o atropelou...

Contávamos então com nove, oito, seis e cinco anos de idade e fomos junto com a minha mãe, Lizonete, morar em uma casa na Vila Zatt com dois cômodos e com mais três pessoas - minha inesquecível e guerreira saudosa avó D. Eredias, minha querida saudosa tia Bebé e o meu tio e pai querido saudoso, Zé Maria.

Desnecessário dizer que dias dificílimos vieram, entretanto com o amor dessas pessoas queridas, fomos todos criados com educação, poucos recursos materiais, mas com inestimáveis doses de amor, afeto carinho e respeito.

Minha mãe então com 23 anos e viúva - jamais se casou novamente, foi trabalhar em um condomínio. Nos finais de ano, a empresa presenteava os meninos com bolas "dente de leite" e as meninas com bonecas. Ganhar uma bola "dente de leite" para mim era como se fosse o melhor presente do mundo, pois bem perto de casa tinha o "vermelhão" , campinho de futebol onde hoje é um posto de saúde. Todo ano era a mesma coisa - ganhava uma bola e eu, da mesma forma, a amava.

Minha avó Eredias, com o apoio e "supervisão" da minha tia e tio nos criaram e educaram, insisto com o mínimo material necessário para tanto, porém com amor máximo possível.

Quando cheguei aos 13 anos (hoje só depois dos 16) fui trabalhar de office-boy. Todos trabalhavam com 13 anos, também.

Trabalhávamos durante o dia e estudávamos à noite, eu no Joaquim Silvado e depois Anhanguera, na Lapa.

Apesar de todas as dificuldades encontradas, todos nós cursamos uma faculdade, eu graças a Deus fiz duas - administração de empresas e direito. Hoje sou advogado.

Se alguém me perguntasse se eu queria viver tudo como foi minha vida eu diria sem medo de errar, queria tudo igualzinho, sobretudo queria a minha família querida, que essa sim, foi responsável por ter nos trazido até aqui.
Apesar de tudo, ninguém saiu do caminho do bem. Não há dificuldade onde existe amor, respeito aos valores éticos e determinação.

Tudo isso se passou naquela terra sagrada da Vila Zatt e eu tenho maior respeito por todos que convivi por lá.


E-mail: [email protected]
E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 26/08/2011 Aguinaldo, vou usufruir desse espaço para TRANSMITIR UM FORTE ABRAÇO A TODOS OS MORADORES DE VILA ZATT, MEMBROS DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA, AMIGOS DA IGREJA BATISTA, TODOS OS COMERCIANTES, EM ESPECIAL O "LUIZINHO" DA PIZZARIA O QUAL ACOMPANHAMOS SUA EVOLUÇÃO, MEUS FAMILIARES QUE AINDA MORAM LÁ.

AIRTON P DE MENESES .:
Enviado por AIRTON PAULINO DE MENESES - [email protected]
Publicado em 26/08/2011 Prezado Airton, para a informção aos leitores desse necessário espaço, esclareço que fomos vizinhos (terreno com terreno), e informo que fomos criados ali na mario gatt..
Jogavamos bola no vermelhao (onde hj é o posto de saude), na rua (sem asfalto) e tbm na garagem da sua casa.
A vila zatt nos deu "regua e compasso".
É gde a satisação em responder ao amigo.
abraço fraterno.
Enviado por Aguinaldo Venancio - [email protected]
Publicado em 25/08/2011 Agnaldo, parabéns. "VILA ZATT não sabe, mas é dela os profissionais de ponta em São Paulo"; as histórias de nossas famílias, se desenvolveram paralelamente, éramos vizinhos como hoje. Grato pelo convite a essa viajem no tempo; lembro-me com "clareza" de todos os seus, inclusive de seu gênitor. Sou Engenheiro e Arquiteto há mais de 30 anos, com pós Graduação nas áreas. Atuei na FAB/EMBRAER/BANESPA. Estou reformado/aposentado. Aceite meu fraternal e tríplice abraço.
AIRTON .:
Enviado por AIRTON PAULINO DE MENESES.: - [email protected]
Publicado em 09/08/2011 Aguinaldo, linda história que destaca o amor e os laços familiares, que são bens valiosíssimos.
Felicidades. Niderce Teresa
Enviado por Niderce Teresa - [email protected]
Publicado em 08/08/2011 E eu meu Tio, faço questão de agradecer, por ter sido criada nesta familia maravilhosa.... Realmente uma grande historia de amor... Enviado por Bruna Stelzer - [email protected]
Publicado em 04/08/2011 Mais uma prova irrefutável do ÚNICO meio de se conseguir tudo da vida, mesmo com todos os problemas finaceiros que uma família enfrenta: AMOR. E hoje, orgulhosamente vc se lembra de todos que colaboraram com seu exito. Isso sim é que é respeito e gratidão, no mais alto grau. Parabéns, Aguinaldo.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
Publicado em 04/08/2011 Aguinaldo, parabéns, mais uma historia real, de amor, perseverança, luta, isso explica seu sucesso, Estan. Enviado por Estanislau Rybczynski - [email protected]
Publicado em 04/08/2011 Aguinaldo sua história me emocionou muito pela simplicidade com que foi contada e pela emoção que você passou no modo como escreveu, e mais bonito ainda é saber que sem medo passaria por tudo novamente, só para ter sua querida e amada família junto novamente, é verdade tudo que você escreveu, nossa vida é tão corrida sempre, que só quando paramos um pouco e lemos palavras tão belas quanto as suas é que nos lembramos de como a nossa infância é sempre maravilhosa, mesmo nas dificuldades. Enviado por MARLUCY SILVA - [email protected]
Publicado em 03/08/2011 Caro colega Aguinaldo, apesar dos sacrifícios e da luta, graças a persistência e a luta, que com o amor e o respeito, cada um venceu da sua maneira, bela história, continue escrevendo, cada história contada é mais uma vitória que você conquista. Parabéns e um grande abraço bem sincero. Enviado por Carlos Rocha - [email protected]
Publicado em 03/08/2011 Dr. Aguinaldo, parabéns por sua linda história e pela família amada.
Abraços
Cida
Enviado por Cida Micossi - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »