Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares Liceu Coração de Jesus Autor(a): Aiko Hadykian - Conheça esse autor
História publicada em 08/07/2011
Hoje aos 77 anos, ainda me lembro do colégio que frequentei aos dez anos de idade, de 1943 até 1947. Colégio Liceu Coração de Jesus, o qual localiza-se na Rua Dino Bueno, na esquina com a Alameda Nottman.

Lembro bem de tudo que vivi ali: o diretor Padre Avelino Canazza, o inspetor Sr. Abilio, os vários professores - Pastore, Dante Lacretta, Lelis, Armando Salles. Ainda conservo minha caderneta escolar de 1944.

Pena que nestes dias, em junho de 2011, vi pela TV uma longa reportagem sobre o colégio mostrando sua rua está tomada por usuários de drogas... Mas mostrou também o colégio por dentro, o pátio, o campo de futebol.

Pude então recordar-me e isto me trouxe lindas lembranças! Lembrei-me do teatro, onde assisti o filme "as Viagens de GULIVER" em 1944.

Lembro também que tomava o trem em Presidente Altino, onde nasci e cresci. As vezes, esse trem atrasava, eu tinha que pedir um memorando para justificar o atraso.

Interessante que, passados quase 70 anos, eu me lembro de detalhes tão importantes, como alunos e colegas e ainda os nomes de muitos deles. Como Deus fez nossa memória tão brilhante, realmente fomos feitos maravilhosamente de um modo atemorizante...

Lembro do moço que vendia doces e pipocas frente ao portão principal, que tinha na mão um saquinho de pedras de “tombolas” e o joguinho era pagar uma moeda e tirar três pedras; se a soma das 3 fossem menor que 100, ganhava um pacote de pipocas carameladas. O apelido dele era Colé, pois chamava a atenção da garotada gritando:
- “Colé, colé, colé (qual é)...”

A reportagem me fez ver como o mundo e as coisas nele mudaram. Que tristeza, antes não tivesse visto...


E-mail: [email protected]
E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 02/05/2012 que bom ver alguem falando do liceu coracao de jesus me lembro do ano de 1957. eu estudava no grupo escolar Joao kopper na av cliveland e todos domingos ia cedo para assistir a missa e jogar bola dentro do colegio e a tarde ia ao catecismo e depois ia assistir o cinema como era bom Enviado por dario silva - [email protected]
Publicado em 20/08/2011 AIKO UM PRAZER FALAR COM VC ATRAVÉS DA TECNOLOGIA
ESTUDEI NO LICEU NOS ANOS DE 1953 E 1954
REGIME INTERNATO PARTICIPEI DA TURMA DOS MÉDIOS
LEMBRA-SE PARTICIPEI DE CAMPEONATOS DE FUTEBOL
E MUITO MAIS O TIME ERA O VASCO DA GAMA
TENHO DUAS FOTOS DA ÉPOCA
UM GRANDE ABRAÇO
Enviado por JOÃO FRANCISCO CALABRESE - [email protected]
Publicado em 17/07/2011 Amigo:Doces recordações, não é? Eu ia à missa na igreja Coração de Jesus com as Cruzadinhas e, de vez em quando,íamos assistir peças representadas por alunos lá no teatro do colégio, exclusivamente masculino na época. Os "inspetores eram muito severos, mas imagine os olhares compriiiidos que trocávamos! Enviado por neide gaudenci de sá - [email protected]
Publicado em 13/07/2011 Aiko, o Liceu Coração de Jesus, tradicional educandário de nossa Sampa, não tem nenhum tipo de ligação com as minhas memórias. Ou melhor, com as minhas vivencias, nas minhas memóeias existem muitas aprontadas que ali foram perpetuadas por um tal de Alfredo Chammas, antes desse moleque se tornar meu pai.
Ao que eu saiba, ele botou fogo até na batina de um padre professor.
Ainda bem que não tive qualquer semelhança comportamental dessa ordem.
Enviado por Miguel S. G. Chammas - [email protected]
Publicado em 11/07/2011 Aiko, que extraordinária memória a sua. Posso aquilatar essa acertiva pois temos quase a mesma idade, estou com 79. Realmente, passei pela parte de traz, do colégio e vi, um desfile da maior degradação humana que já existiu. Mas, sua crônica foi pra despertar aqueles tempos maravilhosos e é isso que devemos lembrar sempre. Vc. disse que nasceu em Presidente Altino, que é bem proximo do Pq. Continental, onde moro. Vc ainda mora lá, Hadykian?
Seu texto é, no mínimo, envolvente. Parabéns.
Mo.
Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
Publicado em 11/07/2011 Aiko: Nem todos tem a memoria como a sua, apenas alguns privilegiados. Também faço parte desse grupo de pessoas, e como vc disse, muitas vezes isso se torna atemorizante. Muita coisa gravada em minha mente poderia ser apagada que me faria um grande bem. Em compensação gostaria de recordar muitas outras coisas das quais não lembro. Forte abraço.
Pantarotte
Enviado por João Eduardo Pantarotte - [email protected]
Publicado em 10/07/2011 caro amigo
estudei no liceu de 1952 até 1955, participando
da fanfarra, desfilando durante asd comemorações
do quarto centenário de são paulo
quem sabe vc saiu e eu entrei
um grande abraço
e um feliz domingo para vc e família
estou hoje com 70 anos
Enviado por joão calabrese - [email protected]
Publicado em 10/07/2011 Há 5 anos meu sobrinho casou-se na capela desse colégio. Foi um dos casamentos mais bonitos que
presenciei devido à beleza dessa capela - igreja!
No meio de tanta coisa ruím, ainda existem muitas
coisas lindas para apreciarmos! Parabéns
Enviado por Lia Beatriz Ferrero Salles Silva - [email protected]
Publicado em 08/07/2011 Eu estudava piano em uma conservatório que fazia as apresentações nos salões do seu colégio, (ou ao lado do colégio) e esta sua nostálgica cronica me trouxe doces recordações. Mudou o mundo, ou mudamos nós? Ganhamos ou perdemos? E a gente sabe? Enviado por Trini Pantiga - [email protected]
Publicado em 08/07/2011 Ainda bem que temos as nossas memórias voltadas para os bons tempos de antigamente e, com certeza, as levaremos conosco. Deixe as cenas atuais para as lembranças dos que hoje vivem no inferno do vício. Só sinto por aqueles inocentes de hoje. Que memórias terão no futuro com os desastres do agora? Abraços. Enviado por Nelson de Assis - [email protected]
« Anterior 1 2 Próxima »