Leia as Histórias

Categoria - Personagens Casa do Adoniran Autor(a): Alexandre Odoni - Conheça esse autor
História publicada em 07/07/2011
Toda minha infância e adolescência eu estudei no Colégio Spinosa, situado na Avenida Coronel Francisco Julio Cesar Alfieri, na Cidade Ademar. Tenho muitas histórias vividas no colégio, mas hoje gostaria de falar de uma casa em particular que ficava ali perto.

No trajeto que fazia de casa até o colégio, eu sempre passava na frente desta residência e o que me chamava atenção era a caixa d'água que existia lá. Era uma caixa de água externa, feita de cimento e havia um desenho de um trem na mesma. Sempre fiquei intrigado pelo desenho do trem e de quem morava naquela casa.

Em um sábado, passando com meu pai na frente desta casa, ele virou para mim e falou:
- “Sabe de quem mora ali? Adoniran Barbosa, o maior sambista que São Paulo já viu.”
Eu com meus onze anos de idade nem sabia quem era Adoniran Barbosa, mas o meu querido pai me mostrou todas as suas obras, tão bem cantadas pelos Demônios da Garoa e me contou o porquê do trem desenhado na caixa d'água, uma singela homenagem à música Trem das Onze.

Depois disso, sempre que passava em frente a sua casa, ficava imaginando o Adoniran andando pelo quintal, buscando nas suas lembranças mais uma história que em forma de samba seria contada para todos nós, enriquecendo ainda mais nossa cultura e nos proporcionando as mais diversas emoções.

Nunca mais deixei de ouvir Adoniran; posso dizer que ele faz parte da minha vida e que mantém o meu elo com São Paulo cada vez mais forte, apesar da distância.

A imagem da caixa d'água com o trem desenhado está gravada de forma permanente na minha memória e cada vez que ouço uma música de Adoniran sou automaticamente transportado para frente daquela casa e por alguns momentos volto no tempo. Minha alma e coração agradecem.


E-mail: [email protected]
E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 24/02/2013 Também estudei na escola Spinosa, mas antes se chamava Visconde de Sabugosa e o prédio era perto da delegacia 43. Eu morava perto da casa de Adoniram Barbosa, que tinha o apelido no bairro de Charutinho. Além da caisa d´água, também existia um trenzinho que ele havia feito e que andava sobre trilhos nos fundos da casa dele. Me lembro bem dele chegando de táxi em sua casa. Que saudade! Enviado por Aparecida Marli Pereira - [email protected]
Publicado em 16/07/2011 Sempre que se fala no grande compositor paulista, me vem a musica iracema que tantas vezes a ouvi, assim como tantas outras que imocionou tantos brasileiros espalhados por esse nosso imenso país. Bonito texo, parabens Enviado por Francisco Jairo Borges - [email protected]
Publicado em 14/07/2011 O PAGANO SOBRINHO,MORAVA NA ALAMEDA BARÂO DE LIMEIRA. NO CENTRO DE SAO PAULO. Enviado por joao claudio capasso - [email protected]
Publicado em 13/07/2011 Um assunto puxa outro e o Ignacio comentou que o Pagano morava no Bexiga. O conheci na Praça Julio Mesquita e achava que morava pros lados da Santa Cecilia. Enviado por juca - [email protected]
Publicado em 12/07/2011 Alexandre: Passei pela Cidade Ademar poucas vezes mas nunca via a casa do Adoniran, infelizmente. Saí de SPaulo com 30 anos, em 1976. Mas sua bela história me fez viver naquele quintal vendo Adoniran brincando com seu cachorrinho Peteleco, que ele colocou como co-autor de várias músicas. Abraços. Enviado por Antonio Carlos da Silva - [email protected]
Publicado em 08/07/2011 Linda lembrança! O Adoniran é patrimönio de S.Paulo.Minha mãe e seus irmãos, nascidos e criados na Rua Piratininga, no Brás, família Ferolla, tinham o mesmo jeito de falar e ao ouvir o Adoniram parece-me ter de volta os meus que já partiram , os trejeitos, a sonoridade, tudo mesmo. Enviado por Trini Pantiga - [email protected]
Publicado em 08/07/2011 Eu tambem moro perto da casa do Adoniran, e vi ele no portão mais de uma vez. Tenho a foto da atual casa dele. Enviado por Mario Lopomo - [email protected]
Publicado em 07/07/2011 Enfim um esclarecimento que se fazia necessário quanto ao bairro onde morou o bom Adoniran Barbosa e sua folclórica ligação com o bairro do Bexiga. Que eu me lembre, moraram no Bexiga: Osny Silva, Marita Luisi, Djalma Santos (o craque campeão do mundo) entre os mais conhecidos, além do verdadeiramente genial Pagano Sobrinho, estes sim, verdadeiras crias do bairro. Abraços do Ignacio Enviado por joaquim ignacio de souza netto - [email protected]
Publicado em 07/07/2011 Alexandre, eu ficaria muito emocionada ao ver essa caixa d'agua também. O Adoniran tambem faz parte a mnha vida e apreseno aos meus alunos - curso de Hitória - as suas principais músicas para que possam compreender o impacto da urbanização em S.P. Uma São Paulo recheada da boa melodia, humanismo e ternura do nosso Adoniran. Gostei muito do seu texto. Um abraço. Enviado por Vera Moratta - [email protected]
Publicado em 07/07/2011 Sonora recordação do Adoniran, Odoni, parabéns.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »