Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias O Filho do Jeca Autor(a): André Luiz Mazzaropi - Conheça esse autor
História publicada em 16/04/2010
Nascido em 21 de Junho de 1957, na cidade de Taubaté, no Vale do Paraíba, filho de família tradicional da cidade, aos 11 anos de idade conhecei Amacio Mazzaropi, quando este filmava no Convento Santa Clara, no Taubaté. Filme “No Paraíso das Solteironas” em 1968, ali nascia uma amizade que duraria por toda a vida, ali nascia "O Filho do Jeca".

Amacio Mazzaropi não teve filhos naturais, mais ao longo de sua vida criou cinco filhos, João Francisco de Souza, Péricles Moreira, Pedro Francelino de Souza, Carlos Garcia e eu André Luiz de Toledo. Entre 1968 e 1975 foram muitas idas e vindas, mas em 1975, Mazzaropi adoecido encontra no amigo, alguém pra lhe cuidar, dois anos a beira de sua cama, na casa da Rua Paes de Araújo 162, no Itaim Bibi. Valeu uma vida.

Recuperado Mazzaropi o leva para o Cinema para interpretar justamente seu filho, “O Filho do Jeca”, em Jecão... Um Fofoqueiro no Céu, depois Jeca e Seu Filho Preto, A Banda das Velhas Virgens e O Jeca e a Égua Milagrosa, transformou-o em seu "Clown" (apresentador de seus shows). Entre 1976 á 1981 foram 901 Shows, do Primeiro Show em Ourinhos - SP em 1976 ao último show em Leme - SP em 1981. E ai o Mazza se foi... 13 de Junho de 1981.

Mas na lembrança ficaram marcas profundas, de saudade e gratidão. Lembranças das filmagens, das viagens, dos shows, Ourinhos - SP (O Primeiro), Londrina - PR (Ginásio de Esportes Lotado 11.000 pessoas mais gente que no jogo Londrina e Corinthians no mesmo dia), Governador Valadares – MG (nascimento de meu filho Fernando e Show à noite com 40 graus), de Guaratinguetá - SP e tantos outros.

Lembro também do Circo do Palhaço Vitrolinha e do Jéferson, do Circo do Chu-Chu, pai do meu amigo Luiz Ricardo (SBT), do Circo do Bira Loco, do Gigantesco Circo Romano do Rolando Garcia, e do que mais faz falta, à conversa de baixo do pé de Eucalipto no Estúdio novo. Onde é hoje o Hotel Fazenda Mazzaropi. Sou grato pelos conselhos, pelas severas repreensões e pelo nome MAZZAROPI.

Após dois anos sem o Mazzaropi, decidi me arriscar, a relembrar no palco o Mazzaropi, e no dia 10 de Setembro de 1983, num bar da cidade de Leme fiz pela primeira vez “O Filho do Jeca”. Vestido de Jeca, chapéu de palha, camisa xadrez, calça caqui e botina. Adaptei o texto original de Mazzaropi e passei a contá-lo, meio que sem graça, mais, o respeito que todos tinham pelo Mazzaropi os fez compreender que ali não estava um novo Mazzaropi e sim seu filho. “O Filho do Jeca” d'aquele dia em adiante me tornei.

André Luiz Mazzaropi “O Filho do Jeca". A televisão foi o divisor de tudo o que fiz até hoje, levado pelo Carlos Garcia, Luiz Carlos de Oliveira, Ramondine e por Eduardo Lafon para a Rede OM de televisão, mais conhecida por CNT Paraná e TV Gazeta São Paulo, dos irmãos Martinez, José Carlos (in memória) e Flávio Martinez, apresentaram o Programa “Rancho do Jeca”, musical sertanejo.

Onde tive o orgulho de apresentar cantores como João Paulo & Daniel, Milionário & José Rico, Mato Grosso & Mathias, Pena Branca e Xavantinho, Jaine, Moacir Franco, Jair Rodrigues, Rosemeire, César & Paulino, Rick & Renner. Ao todo mais de 150 cantores e duplas de todo o Brasil, que me renderão até hoje a maior audiência da CNT - Gazeta, 14 pontos no IBOPE foi um ano que tenho certeza, voltará.

Nada, até hoje é mais gratificante do que os shows que faço por todo o Brasil. São 1.537 shows realizados de 10 de Setembro de 1983 a 21 de Novembro de 2009. A cada novo show, uma nova cidade, uma nova história. As pessoas que tocam os departamentos de Cultura deste país são verdadeiros heróis e com os poucos recursos públicos, pouco podem fazer.


E-mail do autor: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 26/11/2011 conheci o andre em leme sp atraves do vagner bagdola seu cunhado falecido irmao mais velho p mim fiquei admirado pelo andre pela bondade e humildade que ele nos passa depois de 23 anos reencontrei em uberaba foi uma emoçao muinto grande no show do jeca no cine teatro vera cruz ele conheceu minha esposa adilma e meu filho davi foi um momento emocionante p mim jamais vou esquecer que deus o abençoe meu irmao andrezinho com todo o sucesso que vc merece que deus permita que nos possamos nos encontrar novamente deus e fiel fabio gabriel de uberaba . Enviado por fabio gabriel - [email protected]
Publicado em 21/02/2011 Ai que saudades do jeca .
Fiquei conhecendo o Mazzaropi num circo que ele veio com o André Luiz em nossa cidade .A minha emoção ,o meu choro por ele fazem parte de um passado que não volta mais. Do cinema do cheirinho do cinema,dos bate pés das matinés.Que Deus proteja este ser maravilhoso onde ele estiver.
Enviado por márcio - [email protected]
Publicado em 15/01/2011 Maravilhoso...lembro com saudades o querido Mazzaropi...dos meus tempos de moleque...das matinês de domingo...Parabéns...Mazzaropi não morreu...com nada morre neste mundo...tudo é eterno... Enviado por Benedito Gonçalves - [email protected]
Publicado em 17/08/2010 Parabéns pelo seu relato. Enviado por roseli tadeu nabarrete - [email protected]
Publicado em 22/05/2010 Oi Andre estive la em Taubaté na Fazenda Muzeu Mazzaropi, por 3 vezesno qual tenho um grande amigo por la o Claudio meus parabens , pela divulgaçãode seu trabalho. Enviado por WALTER B UENO DE ABREU - [email protected]
Publicado em 16/05/2010 Que bonita a sua história, filho do Jeca! Mazzaropi é uma figura inesquecível para os brasileiros da segunda metade co seculo XX! Enviado por virginia - [email protected]
Publicado em 11/05/2010 Foi o nosso Charles Chaplin. Ele com seu tipo Jeca e o outro como Vagabundo. Outras caracteristicas iguais... Produtor, Diretor, Ator, Compositor.
Imensos e Inesquecíveis Artistas!
Enviado por juca - [email protected]
Publicado em 09/05/2010 Todo dia 25 de janeiro era imperdivel a avant-premiere dos filmes de Amacio Mazzaropi,sempre estava lá, em uma unica vez em que foi no cine Paiçandú, conheci sua mãe!!!! previlégio de poucos, hoje guardo como grande recordação uma foto com a assinatura dele.....grande artista!!!! Enviado por joao batista braghin - [email protected]
Publicado em 28/04/2010 Grandes lembranças de um grande Comediante, autentico, simples e inigualavel. Permita-me duas perguntas: Onde foi o ultimo show de Mazzaropi em Leme e em qual bar da cidade voce se apresentou?Abraços Heitor Enviado por Heitor Felippe - [email protected]
Publicado em 27/04/2010 Prazer em ler sua historia,sou muito fã do mazzaropi,ja assisti e assisto pelo menos uma vez por semana um de seus filmes.parabens Enviado por ernando vieira - [email protected]