Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Vila Maria baixa - Igreja da Candelária Autor(a): Luiz Ramos - Conheça esse autor
História publicada em 17/05/2006
Nos anos 70, a Vila Maria baixa era meu lugar preferido em São Paulo. Aquela velha Guilherme Cotching, arborizada, bonita; a praça Santo Eduardo e lá no fim da rua a Igreja da Candelária me transmitiam uma sensação de segurança. Aparentemente, nada mudou tanto assim, porém, quando observamos atentamente velhas fotografias, percebemos que mudou sim e mudou muito.
Tudo muda e isso é o natural da vida, claro; O importante é que não caia no esquecimento.
Uma coisa que gostava no bairro eram os nomes das ruas, ou da maioria delas, como Araritaguaba, Amambai e outras com nomes assim, exóticos (claro que a garotada em fase de alfabetização devia sofrer muito com isso). Não gosto de ruas com nome de pessoas, prefiro nomes mais criativos.
Esta Vila Maria de que falo, com a Praça Santo Eduardo ao centro, era a artéria principal, o cartão de visita pós-Tietê, para quem se dirigia à Vila Conceição, Jaçanã, Parque Novo Mundo etc. É claro que havia muitos outros caminhos, mas era o mais gostoso,embora, talvez, não fosse o mais prático, como não é hoje.
Se eu fosse fazer um mapa dos pontos que me trazem saudade em São Paulo, traçaria esse mapa a partir de rua Catumbi, cruzaria a ponte da Vila Maria (rebatizada com outro nome, mas o nome original é que está no coração do povo), seguiria a Guilherme Cotching até a candelária. À esquerda, a Sociedade Paulista de Trote; à direita, aquelas ruas todas que desembocam na Dutra. O campo da FRUM.
Avenida Conceição; das Cerejeiras; Cosmorama; Praça da Alegria; Roland Garros; Luiz Stamat.
Aí, alguém me diria, mas este mapa existe; estas ruas estão lá. Porque não as visita?
E eu responderia: Estão mas não estão; são mas não são, ou eu que já não sou?
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 23/03/2012 Morei muito tempo na Vila Maria, bairro que amo muito,visito sempre, estudei no JOAO vIEIRA,NA DNA. mOCINHA, TAMBÉM PARTICIPEI DO MOJIC, MUITA SAUDADE DE TODO MUNDO, BJS. Enviado por celso Schuwenck de JESUS - [email protected]
Publicado em 19/03/2012 OI GENTE.ESTUDEI TBM NO JOÃO VIEIRA DE ALMEIDA,NO IMPERATRIZ LEOPOLDINA.FREQUENTAVA A ST.LOUIS,A POP CORN,E DEPOIS O AUGE BAR.QUE SAUDADE DESTA ÉPOCA.SE ALGUEM TIVER FOTOS DESTA ÉPOCA OU TIVER FREQUENTADO ESTES MESMOS LUGARES,ENTRE NO MEU FACEBOOK,OU MANDE-ME UM E MAIL.GOSTARIA MUITO DE REVER E RELEMBRAR ESTE TEMPO TÃO LEGAL.CASEI NA VILA MARIA,TIVE 3 FILHOS QDO MORAVA NA ANTIGA RUA EUNICE,ATUAL R.PREFEITO MILTON IMPROTA.MEU FACEBOOK ESTOU COMO ANDREA UCHAQ.ABRAÇOS LUIS,OBRIGADA PELA OPORTUNIDADE DE VOLTAR A UM TEMPO TÃO BOM. Enviado por Andrea - [email protected]
Publicado em 17/03/2012 morei na rua eugenio de freitas conjunto 16 da nadir figueredo na decada 60 sinto muita saudades de tudo que vivi la. era uma epoca romantica e enesquecivel Enviado por agostinha evangelista de araujo - [email protected]
Publicado em 10/03/2012 morei vila maria baixa rua diamantina tinha 12 anos hj tenho59 sou de manaus estudei grupo joao vieira de almeida abraço fica com deus Enviado por wilson lemos - [email protected]
Publicado em 09/03/2012 eu amo vil maria foi la toda minha infancia sou registrada naquele cartorio fui criada em v.maria alta estudei m.montssori eleao13 qt saudade detd hoje ja com 60anos moro em rio preto mais tenho esperança de voltar la . Enviado por claudete - [email protected]
Publicado em 29/02/2012 Ao ler o texto de introdução e os comentários abaixo, confesso que não pude controlar a emoção de tanta saudade.Nasci nesta famosa Vila Maria, em 1952,e daí saí menino em 1960,quando com meus pais ( Ary e Santa) mudamos para Promissão,interior paulista, onde até hoje resido.Lembro-me das campanhas políticas de Jânio, Carvalho Pinto,Farabulini Jr e outros. Estudei os 1º e 2ºanos nas"Escolas Agrupadas de VilaSabrina"(1958 e 1959),com a inesquecível Dona Adelaide Prychodco.Aguenta coração! Enviado por JURANDIR GERMANO - [email protected]
Publicado em 23/02/2012 A Vila Maria tem um quê de mágico. Nasci em Minas , e com nove anos de idade me mudei para São Paulo e minha primeira parada foi no bairro de Vila Maria. Passei toda a minha adolescência nesta Vila Maria englobando Vila Maria Alta, Prça.da Alegria, Vista Legre, Vila Medeiros,Jardim Japão,Vila Sabrina,Parada Inglesa...De um lado ao outro, conheci pessoas que formaram a pessoa que sou hoje =- Tomás Mazzoni, os bailes no Vila , Santa Zita, Candelária,Estrada da Conceição de cabo à rabo, ensaios.... Enviado por Fátima - [email protected]
Publicado em 17/02/2012 Olá. Estou c\lágrimas nos olhos.Estou no google mapas vendo tudo.Moro no DF.Amo SAMPA,principal- mente Vila Maria,Medeiros,etc. Trabalhei no hospital Vila Maria. Morei na Rua Se- vera,Gávea,Vila Nadir Figueiredo.Namorei na Diamantina (namorei pq meu namorado morava lá.) estou neste momento apresentando a área p\ meu marido. Eu dizia q conheci KSSETA E PLANETA em revista na Bca da Sto Eduardo.Comprei meu 1º. vinil na Baleia Eletrobras na CURUÇA. Comi o pão que o diabo amassou, mas...SAUDADES..bye Enviado por ronme carvalho - [email protected]
Publicado em 17/02/2012 Enviei mensagem agorinha... mas quero falar mais. Vi que a padaria virou BINGO. Na outra esquina da padaria, um pouco acima, havia um barzinho, boate, sei lá, mas eu ia àquele lugar. Gostoso. namorava. Comprava roupas nma PRELUDE, vejo que ainda existe. Isto nos anos 76 em diante. SAUDADES MIL. MUITAS. Palmilhei este lugar. A VIMAVE cresceu muito,era só a esquina,agora é a rua toda. Meus amigos, da 8a.série, q.saudades. V.Maria é tudo de bom. Depois mudei p\ o Jd. Paulista,depois vim p\DF.. Enviado por ronme carvalho - [email protected]
Publicado em 12/02/2012 Li o comentário da Claudete, que estudou no colegio Sion, na época da irmã Gilda, e eu tambem e a diretora era Dna. Silvia, morei na praça Cosmorama, sou mulata e meu pai era português, se quiser mande email para relembrarmos estes tempos fui da classe da professora Dirce, e adorava a irmã Gilda. Abraços a todos de Vila Maria, principalmente do clube Duque de Caxias. Enviado por Vera - [email protected]