Leia as Histórias

Categoria - São Paulo da cultura, gastronomia, lazer e oportunidades Patrimônio Cultural Paulistano: todo mundo olha, mas nem todo mundo vê Autor(a): Douglas Dias - Conheça esse autor
História publicada em 17/05/2006
Andar pelas ruas do centro de São Paulo é uma experiência única. Além da arquitetura, marcos importantes para a história da capital paulista, a riqueza de etnias provoca um choque visual aos passantes.
Visitantes de todo mundo e com interesses também diversos transitam pela cidade todos os dias. São turistas com motivações de negócios, compras, saúde, educação ou lazer que no trajeto de seus hotéis ou feiras esbarram pelo pluralismo da cidade.
As últimas gestões municipais têm dado espaço para a revitalização do centro. São ações que vão desde a inserção de mais oferta de atividades culturais até investimentos em reformas de espaços, limpeza, segurança e sinalização. Tudo isso é responsável por melhorias significativas na imagem e no status de centro do pólo cultural brasileiro.
Há no universo da cultura não-erudita, algo tratado de forma marginal e que merece maior atenção: os artistas populares. Todos os dias ocorrem manifestações em espaços abertos, que inserem peculiaridades riquíssimas à metrópole. São cantores, dançarinos, pintores, violeiros, escultores, artistas circenses, estátuas-vivas e outras frentes da vertente cultural que se destacam em meio à multidão da cidade.
Valorizar esses trabalhos e consolidar roteiros de visitação que dêem a oportunidade de contato com essas iniciativas traz dois benefícios essenciais. O primeiro, diz respeito à exposição da cultura nacional, da produção tão diversificada que é gerada aqui em nosso território. Vale lembrar que estão presentes traços das diferentes regiões nacionais entre esses expositores. O sertanejo, o forró, a pintura de paisagens do interior do país aparecem como temas das obras cantadas e que agradam à massa. O segundo fator é a importância da alternativa de geração de renda e patrocínio a esse nicho. O contato entre os visitantes e os produtores locais é uma oportunidade de aumentar a distribuição de seus trabalhos, além de possibilitar que uma variedade ainda maior de artefatos e performances esteja acessível a um público especial como este.
O próprio morador começa a sentir-se expectador da rotina que vive. Quem trabalha ou tem seus compromissos na cidade sente as alterações em sua rotina. É um contato maior com a cultura nacional e uma forma de aceitar as diversas manifestações como verídicas e espetaculares. Moldura-se a concepção do belo e do artístico. O cidadão percebe o que há de especial no ambiente em que vive e passe isso adiante aos seus familiares, amigos ou colegas de trabalho que estão distantes. É um ciclo contínuo de geração de fluxo de visitação e de expansão de nossas características locais. Bons exemplos dessas práticas podem ser vistos em Nova York ou em Paris.
Empresas e entidades ligadas ao turismo têm a chance de estabelecer melhores canais de relacionamento. Reconhecer como legítimo o legado do povo que muda a vida na cidade traz benefícios. Que tipo de imagem levaria o hóspede de um hotel que permite um cancioneiro de viola em sua calçada, divertindo e entretendo o visitante de forma natural e gratuita? É bem provável que a experiência vivida por esse forasteiro torne-se algo que nunca mais ele encontrará em lugar algum. Uma preferência exclusiva ao estabelecimento, ao município, ao país.
Para finalizar, a imagem e a identidade da cidade ganham muito com o que é apresentado. Onde há um artista, sufoca-se a imagem dos menores carentes, dos prédios em mau estado e da poluição visual do comércio. Não que isso não mereça importância ou resolução. A verdade é quem em um ambiente híbrido, onde a arte tem seu espaço, a percepção do visitante é melhor e mais especial. A proposta não é desconsiderar os problemas urbanos, mas sim utilizar com mais eficácia as alternativas positivas que vêem do povo, custam barato e beneficiam muitos.

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 12/03/2013 Adorei essa História,pois serviu-me de idéias para descrever O patrimônio Cultural da cidade de São Paulo!!!Obrigada. Enviado por Izabel - [email protected]
Publicado em 09/11/2011 amo tudo de cultura principal mente do estado do nordeste adoooro... Enviado por Vitoria dos santos oliveira.12 anos - [email protected]
Publicado em 31/10/2011 Ficou muito bomm esse texto.. me ajudou pra carambah... Enviado por Karina - [email protected]
Publicado em 24/10/2011 da hora , zika memo !!!!!! Enviado por rafael - [email protected]
Publicado em 01/08/2011 eu adorei o texto mtu legal Enviado por yasmin - [email protected]
Publicado em 18/03/2011 O texto é muito legal .....
adorei ...
Enviado por débora - [email protected]
Publicado em 21/02/2011 MEU ESTA DII MAIS ESTE TEXTO...ME AJUDOU MUITO NO MEU TRABALHO.. VALEU
(é por isso que vocÊs existem neste mundo...)
JESUS TE AMO...
Enviado por Tutti - [email protected]
Publicado em 24/03/2010 Hiper 10 ... Ameeii, ajudou e tanto na minha pesquisa de Arte, valeu a pena ter lido o texto =]

Parabéns!!!
Enviado por Andressa - [email protected]
Publicado em 29/03/2009 muito legal parabens Enviado por lucas - [email protected]
Publicado em 16/03/2009 gostei dessa história,é um jeito bem legal de disser que a nossa cidade tem lugares bonitos que pouca gente conhece, enfim esses patrimônios que as pessoas em geral devem respeitar, e eu achei uma forma muito de legal de expressar essa opinião!! Enviado por Francielle - [email protected]
« Anterior 1 2 Próxima »