Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Na linha do horizonte Autor(a): Adilson Didio Dufrayer - Conheça esse autor
História publicada em 09/03/2006

Quando meu avô me trouxe, segurando pela mão, no caminho da escola ele falou-me assim:
- Aqui nesse prédio grande dá início ao gigante que você vai ser, Aqui se aprende a ler e escrever o seu nome para que o mundo saiba ouvir e não siga o passo errante do avô ignorante que nem sabe ler, um dia desses você vai crescer, mas ainda é cedo pra tentar me compreender...
Siga a linha do horizonte, beba da água da fonte ao lado da mulher que escolher como parceira, assim, vou ter muito mais que netos... Vou ter muito mais bisneto para contar as coisas que aprendemos no ontem e também no antes-d'onte vão lhe convencer que o caminho feito por você só teus passos falsos dados vão reconstruir.
Eu cresci conforme os tempos, bem que eu queria me formar, mas, a vida logo cedo me chamou pra trabalhar, peguei na enxada cedo e comecei logo a carpi calejei as minhas mãos antes mesmo de sorrir.
Sempre de bem com a vida eu plantei colhi amor, tudo aquilo que consigo agradeço ao Senhor, tenha sempre bons amigos dentro do seu coração, meu avô me ensinou muito, antes dele ir para o chão...
Se um dia a gente chora, noutro dia a gente ri e o sol brilha lá fora assim que lua for dormir, há um tempo em cada tempo pra sanar ou pra doer e que há momentos de saudades para lembrar e refletir.

Que um dia faz declaração a outro dia e uma noite mostra a outra sabedoria e que sem linguagem, sem falas, ouvesse as suas vozes.
Com alguns lápis de cores e pinceis de colorir, meu avô colheu as flores que haviam no jardim e com tuas palavras simples soube mesmo dicernir que a vida é uma reta de inicio, meio e fim.

Em 1969, ele meu avô, pisou pela primeira vez o chão da grandessíssima São Paulo, enquanto Caetano declamava seu amor cantarolando Sampa.
Neew Amstrong viu a terra e parecia comentar em voz alta; _"Um pequeno passo para a humanidade, um grande salto para o futuro".
 

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!