Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Meu Caxingui Autor(a): Francisco Lemmi Filho - Conheça esse autor
História publicada em 26/11/2008

Caxingui é um bairro aqui da capital que muita gente não tem idéia da localização. Olha, passando pelo Shopping Center Eldorado, na Avenida Eusébio Matoso, atravessando a ponte do Rio Pinheiros, chega-se a um largo no bairro do Butantã, que antigamente era chamado de "paineira", tendo em vista lá haver uma destas espécies centenárias de árvores (hoje não existe mais).

Pois bem, ali do tal largo da Paineira sai a Avenida Professor Francisco Morato, a qual vai até o Município de Taboão da Serra, com saída para o Sul do país, através da perigosa BR 116. O Caxingui, senhores, fica ali a dois minutos da paineira do Butantã, no sentido da Avenida Professor Francisco Morato/BR116. Primeiro vem o Butantã, depois o Inst. Previdência, e aí vem o Caxingui, tendo no seu largo a Igreja de Santo Antonio, onde, em 24 de abril de 76, eu casei com a Silvana.

Os dois times amadores do Caxingui eram o Grêmio Mocidade, mais popular e famoso, e o time no qual jogava, o Nacional, time menos popular, porém de qualidade técnica igual ao outro citado. Eram dois timaços.

Em frente à igreja Santo Antonio tinha a Rua Três Irmãos, e as ruas do bairro eram: Sucuri, Bela Vista, Paulicéia, e aquela onde nasci, a Rua Quitanduba. Acho que hoje somente a Quitanduba e a Três Irmãos não tiveram seus nomes mudados.

O próprio Caxingui mesmo, de antigo só mantém o nome. Seu perfil hoje é o de um bairro totalmente diferente de outrora, o que não podia ser diferente, porque o progresso chegou ao Caxingui pra ficar mesmo. Tinha o Cine Caxingui ali na João Scaciotti, tinha a lagoa onde hoje são os prédios Vertentes, isto sem falar que, andando a pé, você vai do Caxingui até o campo do São Paulo em quinze minutos, no máximo.

Aliás, meu pai levava o meu irmão e a mim ao Morumbi para ver atletismo, antes mesmo da inauguração do estádio, que se deu em 2 de outubro de 60. Hoje tem lá o Shopping Butantã, que fica mais no Caxingui do que na Vila Sônia, orlando a Eliseu de Almeida.

Ali cresci, andei descalço nas ruas, só queria saber de jogar bola. Ali calcei chuteiras pela primeira vez, e ali me alfabetizei, e tive minhas primeiras namoradas.

Não há dia em que não tenho vontade de voltar e passear pelo Caxingui. Tudo mudou por lá. E quando, então, meu pai nos levava à Padaria Previdência de noite, para comprar as recém-lançadas rosquinhas de coco da São Luiz, anunciadas na TV?

Valeu, amigos. Aproveito e homenageio, aqui e agora, os saudosos Imada (técnico do Nacional), bem como os irmãos goleiros do Nacional, o Zé Luiz e o João Pregueiro. Abraço a todos!

e-mail do autor: [email protected]

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 03/08/2012 Sr Francisco, boas lembranças do meu, nosso CAXINGUI. Morava na Rua Alair (Angelo Colucci), na granja atras da fabrica Regencias (lojas Garbo), estudei na escola municipal do CAXINGUI. lutei judo numa escola japonesa da antiga Rua Bela Vista. Peguei muitos lambaris na lagoa já citada, onde hoje estão os predios das VERTENTES. Nadava represando o corrego que hoje está canalizado sob a av João Jorge Saad. Até a proxima. Enviado por helio tatsumi - [email protected]
Publicado em 16/06/2010 Nasci no caximgui, sai de lá com 3anos de idade.Fui morar no Km 13 da Anchieta,(Vila Livieiro).Hoje tenho 59 anos de idade e não conheço o lugar em que nasci.Não lembro o nome da rua.O bairro é grande?Alguem pode me informar os nomes das Ruas, para que eu possa lemrar.Pois os meus pais, já morreram e não tenho como conhecer. Enviado por João Carlos - [email protected]
Publicado em 04/03/2010 eu, morei lça na rua progredior ña sei se mudou de nome aquela rua , rua da feira de terças feiras Ha os bailes da casa do DiDi subindo a rua ele morava la e dava os bailes na garagem da casa dele gente que saudades, tenho saudades tambem se alguem conheçer o Guararipe ele mora em uma das trava desta rua que saudades de tudo Enviado por malu - [email protected]
Publicado em 17/02/2010 Realmente quase tudo mudou no CAXINGUI, fabrica de roupas REGENCIA (lojas garbo) hoje Pão de Açucar, grupo escolar Adolpho Gordo que ficava ao lado do cine Caxingui mudou para rua Dinoráh, os riachos todos canalizados, mas obrigado pelas lembranças. Tinha me esquecido da arvore 'paineira'. Enviado por helio tatsumi - [email protected]
Publicado em 30/07/2009 Eu tamben morei no Caxingui y tenho moitas y lindas recordaoens de esa epoca agora moro en Espanha mais sempre que poso cuando vou a Brasil fazo unha escapadinha por o Barrio.

Sigan escrevendo sobre o noso Barrio, é lindo desde a distancia segurer recordando tudo aquilo de nosa infancia.

Un grande abrazo para todos.

Desde Vigo Espanha Marilo Portela Chamoso (Mara)
Enviado por Marilo Portela Chamoso - [email protected]
Publicado em 28/04/2009 Mudei paraobairro em 1954, uma ou duassemanas depois do início dos festejos do IV Centenário da cidade. O bairro era distante de tudoeacidade "acabava" antes da ponte do rio Pinheiros. Era extremamente difícil estudar ou trabalhar, ia-se à pé até o Largo de Pinheiros para se tomar o bonde que ia até o centro, fizesse sol ou fizesse chuva; as únicas ruas com calçamento eram as da Previdência de baixo. O Caxingui parecia uma daquelas cidadezinhas do interior, esquecida por tudo e por todos. Enviado por joaquim ignacio - [email protected]
Publicado em 07/02/2009 Sr. Francisco
Morei no Caxingui desde de l948 morava na rua Dinora, a primeira travessa da rua 3 irmão, estudei no Grupo escolar Senador Adolfo gordo, não me lebro o nome da rua mas era ainda o grupo de madeira, nuna das ruas saia no cine Caxingui, onde morava os Scaciotti.Fiz um curso de admissão na casa da professora Dna Durgan, com o filho dela no bairro da previdencia.Quase toda minha familia orava no bairro, o Mario D'ambrosio o irmão o Marcos, os irmãos Bonetto o Valter e o Toninho, na esquina da rua Dinora com a progredior morava o Odair cesari, irmão do Cezar, tinha ou ainda tem a Alice cabelereira.No anos 67,68 tinhamos um conjunto The Grand'S, eu o meu primo Marcos o Betinho o china o Vanderlei o Letinho, po sera que algem se lembra de mil. um abraço a todos
Enviado por Fernando Spartano Sobrinho - [email protected]
Publicado em 07/02/2009 Sr. Francisco
Morei no Caxingui desde de l948 morava na rua Dinora, a primeira travessa da rua 3 irmão, estudei no Grupo escolar Senador Adolfo gordo, não me lebro o nome da rua mas era ainda o grupo de madeira, nuna das ruas saia no cine Caxingui, onde morava os Scaciotti.Fiz um curso de admissão na casa da professora Dna Durgan, com o filho dela no bairro da previdencia.Quase toda minha familia orava no bairro, o Mario D'ambrosio o irmão o Marcos, os irmãos Bonetto o Valter e o Toninho, na esquina da rua Dinora com a progredior morava o Odair cesari, irmão do Cezar, tinha ou ainda tem a Alice cabelereira.No anos 67,68 tinhamos um conjunto The Grand'S, eu o meu primo Marcos o Betinho o china o Vanderlei o Letinho, po sera que algem se lembra de mil. um abraço a todos
Enviado por Fernando Spartano Sobrinho - [email protected]
Publicado em 27/11/2008 Quantas lembranças gostosas não é Francisco? Conte mais sobre sua infância em Caxingui e seus personagens.
Um abraço / Bernadete
Enviado por Bernadete P Souza - [email protected]
Publicado em 27/11/2008 Francisco meu primeiro contato com o Caxingi foi através do LLoyds Bank o depósito e o arquivo geral do LLoyds ficavam ali no bairro.
Fui muito lá buscar documentos velhos.
Grande abraço
Falcon
Enviado por Marcos Falcon - [email protected]
« Anterior 1 2 Próxima »