Leia as Histórias

Categoria - São Paulo da cultura, gastronomia, lazer e oportunidades Cine Marabá Autor(a): Domenico Manzano - Conheça esse autor
História publicada em 09/06/2008
A leitura dos jornais, de vez em quando, nos prega uma peça. Hoje eu estava num bom dia, astral alto, cantarolando, feliz da vida e, ao ler a Folha, dou com a notícia do fechamento do Cine Marabá. Não me sentia preparado para isso. O meu velho Cine Marabá de tantas recordações, de tantas alegrias, de tantos encontros, de tantos namoros! Quantos afagos nas mãos das namoradinhas - era o máximo que nos permitiam -, mas como eram gostosos, inesquecíveis. Algumas, mais condescendentes, permitiam, embora negando (não... não faça isso...) uma carícia nos rijos e virginais seios e a gente ia ao delírio. Bom demais, sô! Que saudade, que tristeza... Depois do filme, um lanche na Salada Paulista, onde se comia de pé, ou o "churra" – pão com bife - do Jeca, esquina com São João. O Bar Brahma ainda não fazia parte do meu itinerário; o dinheiro curto não me permitia. E, à esquerda do cinema, o Terminus. O que era o Terminus? Um Bar Executivo (a palavra ainda não existia), uma boite? Não sei bem; ajudem-me! Percebia, apenas, que era um local de gente elegante, bem vestida e de mulheres bonitas. Aos domingos, A Gazeta Esportiva já nas bancas - Corinthians - Campeão do IV Centenário!
Em seguida, o bonde, a demorada viagem para a pensão longínqua, o sono, o sonho com as starlets, vamps e pin-ups da tela!
Leiam e respondam a este velho amigo: como reagiram diante da notícia? Respondam com urgência, por favor. Preciso saber! Isso é normal ou é coisa de velho nostálgico que reencontra no passado pedaços de uma vida feliz?

e-mail do autor: [email protected] E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 09/06/2008 Caríssimo Manzano, sabe o que v. deve fazer? Contate o prof. Papanatas, do Brucutu, ele tem a máquina do tempo, ele ia até as selvas de Mú, pode, com mais facilidade, ir até 1954, e verás, mais uma vez, o Corinthians ser campeão, mata saudade do Marabá, comer um hot-dog, no Salada Paulista. Um abraço e torça... agora na segundona o seu time só no 5ºcentenário. Com um belo nome e sobrenome destes, torcendo pros inimigos... só tem que sofrer... Um abraço e desculpe a brincadeira...
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
Publicado em 09/06/2008 caro Manzano, é como estivessem vedando nossos olhos! não enxergar mais o passado é jejuar até a morte! a cada lembrança apagada, é um pouco de vida que se vai! Enviado por turan bei - [email protected]
Publicado em 09/06/2008 Domenico: Fala a verdade....a vida nao era mais gostosa ?. O Maraba foi o mais resistente entre os fleugmaticos cinemas do Centro. Foi o ultimo a sucumbir diante destes modernismos hediondos. Tal qual o senhor, eu tambem gostava muito de ir ao Maraba que tinha uma sala de projeçao imensa. Ainda estes dias, perguntei pro porteiro de um hotel existente ao lado do Maraba, se o fechamento era definitivo..Ele, infelizmente disse sim. Domenico, um abraço a ti - obrigado !! Seu texto foi emocionante, parabens... Enviado por Francisco Lemmi Filho - [email protected]
Publicado em 09/06/2008 Caro Domenico, acho que depos de certa idade, vamos procurar no passado resíduos de emoções que deixamos caidos por ali, descuidadamente, pois tínhamos toda a vida pela frente. Enviado por Luiz S. Saidenberg - [email protected]
Publicado em 09/06/2008 Excelente lembrança do Modesto sobre o professor Papanatas e sua máquina do tempo. Enviado por Gilberto Maluf - [email protected]
Publicado em 09/06/2008 Terminus era um Hotel. Domenico para você ter uma idéia, nas décadas de 40 e 50, São Paulo tinha 365 cinemas. gostava de conta-los nos jornais. E, para uma população estimada em 2.100, milhões de habitantes. Só na Mooca tinha:
O cine Imperial, Patriarca, Icarai, Santo Antonio, Moderno, Roma e algum outro que talvez não me recorde o nome.
Abraços: [email protected]
Enviado por Carlos Roberto Teixeira Trindade - [email protected]
Publicado em 09/06/2008 Domenico, Ciorinthians campeão não é, para mim, uma noticia agradável mas o fechamento do Cine Marabá é uma noticia pra lá de terrivel. Prefiria ver o Corinthians mais uma vez campeão! Enviado por Miguel - [email protected]
Publicado em 09/06/2008 Não foi só o Marabá que fecharam, caro Domenico, acabaram com todo o charme, o encanto deste pedaço de São Paulo, tem cinemas que ainda funcionam neste espaço, mas veja que tipo de filmes que la passam e então percebemos que o romantismo daqueles tempos acabaram faz muito tempo. abraços,Beira Enviado por José Camargo Beira - [email protected]
Publicado em 09/06/2008 Não é coisa de velho nostálgico não, todos nós vamos sentir falta do Marabá e de muitos outros cinemas que já fecharam! Infelizmente.
Um abraço
Enviado por Berenice - [email protected]
Publicado em 09/06/2008 É isso, meu caro Domenico. Em nome do progresso estão acabando com todas as nossas recordações paulistanas... Uma pena isso..Não é normal isso, de forma nenhuma. É só ver como as capitais europeias tratam suas memórias... Enviado por gilberto ramos - [email protected]
« Anterior 1 2 Próxima »