Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Da Marquesa de Santos à seleção brasileira Autor(a): Ana Maria Lisbôa Mortari - Conheça esse autor
História publicada em 17/04/2008

Caminhando pelo Páteo do Colégio naquele domingo pela manhã, encontramos uma imensa montagem de gravação para um comercial que foi veiculado durante a última Copa do Mundo de Futebol, na Rua Floriano Peixoto.
Paramos um pouco, para apreciar o movimento das câmaras, cenógrafos e dirigentes que organizavam as filmagens, no meio de inúmeros figurantes vestidos com a roupa da seleção canarinho, munidos de cornetas, matracas, apitos e outros objetos de sons.
Assim, após o sinal do diretor, todos começavam a pular, a correr, gritando gol, jogando papéis prateados pelo ar e emitindo os mais diversos sons com os seus instrumentos.
Houve diversas repetições, para que pudessem treinar e testar a regulagem da iluminação e do som até que atingissem a perfeição para a filmagem final.
Alguns pedestres que iam em direção às exposições do Centro Cultural da Caixa Econômica na Sé, como alguns moradores de rua da região, também pararam ali, para apreciar a novidade.
Foi o caso do Oswaldo Ferreira Matos dos Santos - pois fez questão de dar seu nome completo - vestido de pregadores com as cores da seleção brasileira e dos seus adversários na copa, e que muito falante tentava inutilmente, apesar da sua simpatia, convencer o pessoal a permitir que ele aparecesse no centro da filmagem, visto achar que suas roupas eram mais criativas que a dos figurantes, no que ele não deixava de ter razão!
E continuava: todos me acham parecido com o “Bil Lad”, mas eu num sô, o Bil Lad é do mal, eu sô o Bil Lad do bem, num faço guerra não”...
Foi num desses momentos que ali chegou um outro morador de rua, trançando as pernas enquanto andava, falando com a voz pastosa, de quem havia tomado tudo o que pode, às 10 da manhã, chamando a atenção de todos enquanto observava cambaleando o grupo e, ao grito do goooolllll, ele se pos a gritar gooooooollllll e a festejar feliz, junto com a torcida da filmagem.
Quando o silêncio retornou, ele perguntou para o segurança:
- Quanto está o jogo? Que simpaticamente respondeu:
- Quatro a zero.
Feliz com a resposta de 4X0 para o Brasil, saiu dali vibrando e comemorando...
Contornando a quadra, encontramos a Marquesa de Santos - D. Domitila de Castro Canto e Melo - caminhando de um lado para o outro em frente ao seu solar, quiçá, esperando ansiosamente a chegada de D Pedro!
Depois de trocarmos cumprimentos, a Marquesa de Santos - Ana Morais - jovem, bonita, sorridente e de feições delicadas nos contou que há dois anos faz parte do projeto criado pela Circuitour, que pretende levar dinamização à história, para atrair as pessoas para o Centro Cultural de São Paulo, onde podem interagir com as personagens históricas como o Padre Anchieta, logo ali no Páteo do Colégio, onde também encontramos jesuítas fazendo barba dos moradores de rua, a Marquesa de Santos e o Maestro Carlos Gomes - o Gabriel - que se juntou a nós, antes de ir divulgar a sua música no Teatro Municipal...
Nesse momento a chegada de um grupo de turistas fez a Marquesa pedir licença para recebê-los:
Apresentando-se, a nobre senhora começou a contar-lhes a sua vida, a sua paixão pelo Imperador, sua mudança para o Solar, sua vida até a sua morte, quando foi levada para a tumba da Consolação onde permanecerá para sempre!
Depois que partiram, retomamos nossa conversa, mas, dessa vez foi a minha vez de falar, quando lhe contei que ela iria protagonizar esta minha história, pois sempre registro histórias e relatos desta paulicéia que não pára de nos surpreender, assim, as pessoas poderiam ir visitá-la em seu Solar, sempre aos domingos pela manhã, para ouvi-la falar de sua história, de seus amores e de sua saudade.
À seguir, chegou a hora de partirmos, por isso ela nos acompanhou até a porta do seu solar onde se despediu brejeira e sorridente, como permaneceu para sempre, na foto que tirei ao seu lado.

e-mail da autora: [email protected]

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 17/01/2012 Sabem o vazio no peito deveria permanecer para sempre, para acompanhar a dor da saudades que se sente desta época, quando se ardia no peito os grandes amores, enquanto D. Pedro se arrebentava em amores com a Marquesa de Santos, enquanto na estrada velha de Santos ja se sentia saudades da velha guarda copmo tantos brasileiros e herois que nos faz chorar de saudades mesmo que não os tenhamos conhecido pesoalmente, mas podem crer a dor e igual a unica diferença e que eles não estão aqui de corpOS Enviado por Dennis de Fassio - [email protected]
Publicado em 20/06/2009 Pudesemos nós voltar no tempo e saberiamos do valor tremendo desta mulher que faz parte da historia de São Paulo e do Brasil, pouco falmos dela talvez porque e pouco o interese politico de su nome e de seu significado, sim porque se nos interesarmos pela sua história a fundo talvez pudesemos saber o que realmente siguinificou sua historia nas cortes brasileiras. Talvez os politicos de hoje melhorasem o conceito que fazem do nosso pais e o respeitasem mais. E nos temos muito que aprender, com a.. Enviado por Dennis de Fassio - [email protected]
Publicado em 12/06/2008 Lygia, existe sim o DVD com a historia da Marquesa de Santos, procure nas locadoras e, existe também diversos livros interessantes sobre a vida dela.
O solar fica na Rua Roberto Simonsen, quase esquina do Páteo do Colégio, no Centro. O metro Sé lhe deixa a poucos metros do local. Como o Domingos citou nos comentários existem vários passeios históricos promovidos pela SPTuris, como citei também no texto, que para quem deseja conhecer a história, tem o acompanhamento de monitores, é muito interessante. Eu caminho muito a pé, porque também fotografo a cidade, por isso conheço bem os roteiros. Vale a pena. Os passeios e a recuperação das fachadas das casas de época, são algumas das boas implantações da nossa prefeitura.
Enviado por Ana Maria Lisbôa Mortari - [email protected]
Publicado em 23/04/2008 Ana Maria,o passeio que voce fez,quem tiver interesse,a SPTURIS,ANHEMBI,no TURISMETRO,passeio de metro e a pé pelo centro de SÃO PAULO,o qual tive a honra de participar no primeiro quando inaugurado pela batuta do PRESIDENTE CAIO LUIZ DE CARVALHO DA SPTURIS já faz mais de 1 ano,nos coloca no tempo e nos locais de conhecer a CIDADE DE SÃO PAULO,com suas atrações e representações teatrais,na CASA DA MARQUESA,no PATEO DO COLÉGIO,na CATEDRAL DE SÃO PAULO,NA IGREJA DE SANTO ANTONIO,com história da noiva traida, e outros pontos de turismo.Abraços ANA MARIA- Enviado por domingos ricardo chiappetta - [email protected]
Publicado em 18/04/2008 FRAGMENTOS DA HISTORIA QUE SE FUNDEM, DESPREZANDO O TEMPO EDANDO ENFASE AO VALOR SIMBOLICO. ISSO É MUITO BOM! Enviado por Miguel - [email protected]
Publicado em 18/04/2008 Intressante metáfora, Mortari, aprendemos com cenas históricas e atuais, numa sequência bem dozada. Auguri.
modesto
Enviado por Modesto Laruccia - [email protected]
Publicado em 17/04/2008 Obrigada amiga pela informação sobre a Marquesa de Santos ter sido 'reavivada',desde aquela minisserie da Globo sobre Dom Pedro I (alguem se lembra?) eu me apaixonei tambem pela Marquesa e seu romance ele. Por falar nisso , será que alguem sabe se a Globo tem a minisserie em DVD?
E onde exatamente fica o solar da Marquesa?
Enviado por Lygia - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »