Leia as Histórias

Categoria - São Paulo da cultura, gastronomia, lazer e oportunidades O Pintacuda Autor(a): Daniel Brito Milreu - Conheça esse autor
História publicada em 21/01/2008
Era uma tarde quente, não me recordo que mês corria, ano era o de 1936. Eu e meu amigo, que depois se tornou meu cunhado, descemos da Alameda Santos, na altura da atual Rua Joaquim Eugênio de Lima. Estávamos nos dirigindo para a Avenida Brasil, onde estava programada uma corrida de automóvel, na qual participaria o já famoso Pintacuda, corredor italiano que fez sua fama ao vencer no circuito da Gávea um corredor alemão, até então invencível. Chegamos ao destino e logo depois se iniciou a corrida, que seguia normal, até quando um dos espectadores atravessou a rua e foi atropelado pela corredora francesa de nome Hele-Nice, causando um grande desastre no qual a corredora saiu muito machucada. Após a corrida o cenário na Avenida Brasil era desolador, os jardins das casas foram pisoteados, as cercas foram quebradas, um verdadeiro caos. A imprensa noticiou o acontecido e por vários dias o local foi atração turística para os curiosos que queriam se certificar, ver com os próprios olhos os estragos no local. Foi segundo me lembro um dos primeiros grandes eventos públicos na cidade de São Paulo, um primeiro sinal dos tempos futuros dos megashows que aconteceriam na nossa amada São Paulo.

e-mail do autor: [email protected] E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 24/04/2011 Um Dia estava eu dirigindo o carro de minha mae que esta hoje com 87 anos e de repente um motorista parou na rua sem dar sinal qualquer quando eu desviei com uma manobra brusca , neste instante minha mae disse eh Pintacuda . Fiquei curioso e decidi ver o historico do PINTACUDA . Achei isso muito gosado ela ter lembrado desse famoso piloto!!!!! vRS Enviado por Oswaldo Destito Junior - [email protected]
Publicado em 16/08/2009 Que bom que alguém ainda registre essas histórias fantásticas. Nascí em 1949 e lembro de ouvir meu pai referenciando-se a alguém que dirigisse muito rápido, como um "Pintacuda". Era uma expressão que todos entendiam o sentido. Enviado por Lucas Melillo - [email protected]
Publicado em 21/06/2009 Olá, sempre fui "amante" d automobilismo e qdo meu sogro comentou sobre esse evento, achei engraçado e confesso, cheguei a duvidar, pois nuca havia ouvido ou lido sobre isso...agora sou obrigado a admitir, não é q teve mesmo esse memorável evento...rs. Legal, gostei e acho q deveríamos promover outros eventos assim, "diferentes". Circuitos d rua sempre são legais e tornam mais emocionantes as corridas. Valeu! abraços Enviado por Vagner - [email protected]
Publicado em 05/08/2008 Comentando aqui na empresa onde trabalho sobre o ocorrido na ultima corrida com o Felipe Massa,me veio na memoria historias que meu grande ( Pai ) me contava qdo era criança,meu Pai era o chefe de equipe mecanica do piloto ( Pintacuda ) eu achava esse nome engraçado ,pintou a curiosidade de procurar alguma coisa sobre ele ,e nao e que achei.
O nome do meu Pai(Vicente Artese Fiho) um grande amigo e um super pai ,mais infelizmente já falecido ,hj tenho 42 anos .
Como passa o tempo.
Abraços a todos
Heitor.
Enviado por Heitor Vicente Artese - [email protected]
Publicado em 18/03/2008 Nossa!!!
Adorei essa história!
Essa pessoa deve mesmo conhecer mto bem Sampa!
Enviado por Sandra Maria Kfouri - [email protected]
Publicado em 29/01/2008 Nessa epoca 1935 tinha eu 6 anos, lembro muito bem, do Pintacuda, e Helenice como corredora, acho extranho nunca li nada sobre isso, e na epoca era um Grande Evento automobilistico, em algum lugar deve haver alguma coisa a respeito abraços Théo Enviado por Theophilo P de moura - [email protected]
Publicado em 23/01/2008 Êta, falta de planejamento ! Mesmo nessa época, uma corrida de carros pelos Jardins só podia dar no que deu ! Enviado por Luiz S. Saidenberg - [email protected]
Publicado em 21/01/2008 Brito : Voce conseguiu evocar nossa infância. O corredor italiano - Carlo Pintacuda se tornou epiteto de todo motorista que gostasse de correr. Seu rival alemão, creio eu, seria o Von Stuck e outro contemporaneo o Marinoni. A corrida na avenida Paulista foi uma temeridade inaudita, coisa indescritível. Já não me lembro se os corredores brasileiros, Chico Landi e Manuel de Teffé estariam presentes na prova. Pensando melhor, creio que não, principalmente porque não haviam carros de corrida disponíveis no paiz.
Abraços
EMP
Enviado por expedito marques pereira - [email protected]
« Anterior 1 Próxima »