Leia as Histórias

Categoria - São Paulo da cultura, gastronomia, lazer e oportunidades Lembrança do 4º Centenário Autor(a): Antonio Aguillar - Conheça esse autor
História publicada em 23/07/2007
Falar de São Paulo é o mesmo que viver a alegria da família. Uma cidade acolhedora, com gente de todas as nacionalidades, de todos os credos sem preconceitos.
Uma data muito especial, foi a do 4o. Centenário, com festejos espalhados por todos os cantos.
O Ibirapuera foi o centro de grandes manifestações populares, onde houve desfiles de carros antigos, a II Bienal, o Salão da Criança, a inauguração do Monumento das Bandeiras e o espocar de fogos de artifícios em comemoração da data alusiva aos 400 anos da cidade.
No centro da cidade de São Paulo, a chegada de astros e estrelas do cinema Americano, Francês e Italiano, para a participação do I Festival Internacional do Cinema. O Cine Marrocos foi o centro das atenções recepcionando todos esses artistas e o Cine República também serviu de apoio. Aqui estiveram Erool Flynn, Edward G. Robinson, Martine Carol, Fred McMurren, June Have, Edith Piaff, Cantinflas, Eric Von Stroien, Green Ford, Ninon Sevilha, Ginger Roger etc.
Na qualidade de repórter fotográfico do jornal O Estado de S.Paulo, tive a oportunidade de registrar a presença dessas personalidades ilustres que se hospedaram no Hotel Jaraguá e hoje tenho as fotos fixadas no saguão do atual hotel que fica na Major Quedinho esquina com a Rua Martins Fontes.
São Paulo cresceu muito de lá para cá e teve mudanças extraordinárias. Sinais dos tempos. Hoje é uma megalópole, mas ainda é considerada a melhor cidade do Brasil para progredir profissionalmente.
O Metrô facilitou muito a vida do paulistano, mas é preciso construir mais linhas e formar um tipo aranha para que o trânsito fique melhor e mais ágil, principalmente na hora mais crítica, em que as pessoas deixam o trabalho para irem para a Casa.
Com tudo o que esta AÍ, eu não troco São Paulo por nada.

e-mail do autor: [email protected] E-mail: [email protected]
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 25/01/2012 NÉSTA ÉPOCA MORAVA NO BRÁS. CURTI AO VIVO, PESSOALMENTE, TD HOMENAGEM, TINHA 12 anos. Td que o Sr Antonio escreveu me traz mt saudades.Inclusive a bélissima musica do saudoso Mario ZAN, 4ºCentenário éra a cara de SAMPA.foi um sucesso maravilhoso que ouço sempre, até hj, pq sou apaixonado por Sampa [servi em Quitaúna/61]Valeu Antonio !
Fui atleta de natação do Corinthians, com mt orgulho, pois sou corinthiano sempre , pq o TIMÃO é CORINTHIANS PAULISTA do coração !!!
Enviado por MARCO PIRUETA - [email protected]
Publicado em 26/07/2009 Antonio Aguilar.
Eu também convivi com os festejos do IV Centenario
de S.Paulo.Curti o Parque Ibirapuera,no vIduto do
Chá a Chuva de Prata,Desfile das escolas,uma delas
americana,Queima de Fogos na Estrada da Boiada,ho-
je City da Lapa,a entrada dos atores que você men-
cionou no Festival do Cine Marrocos,e etc.Você te-
ve a sorte de trabalhar na Imprensa da época,e po-
der fotografar passagens desse inesquecivel evento
e eu só pude participar,pois contava somente 15 a-
nos de idade.M
Enviado por Carlos Roque Lopes - [email protected]
Publicado em 26/07/2009 Antonio Aguilar.
Eu também convivi com os festejos do IV Centenario
de S.Paulo.Curti o Parque Ibirapuera,no vIduto do
Chá a Chuva de Prata,Desfile das escolas,uma delas
americana,Queima de Fogos na Estrada da Boiada,ho-
je City da Lapa,a entrada dos atores que você men-
cionou no Festival do Cine Marrocos,e etc.Você te-
ve a sorte de trabalhar na Imprensa da época,e po-
der fotografar passagens desse inesquecivel evento
e eu só pude participar,pois contava somente 15 a-
nos de idade.M
Enviado por Carlos Roque Lopes - [email protected]
Publicado em 18/06/2009 Estive em varios festejos em S.Paulo no ano de 1.954,4ºCentenario.Estive numa queima de fogos
na antiga estrada da boiada,hoje City da Lapa.
Na chuva de Prata estava eu no Viaduto do Chá-
desde a tarde,com a apresentação de um equili-
brisra que atravessou o antigo Palacio Prates
até a antiga Light equilibrando-se num cabo de
aço.Na Parque Ibirapuera os predios eram Pala-
cios das Nações,o Planetario Parque de Diver--
sões,com brinquedos até então desconhecidos por
nós,e etc.
Enviado por Carlos Roque - [email protected]
Publicado em 15/09/2008 EM PRIMEIRO LUGAR FALTA CITAR O ANO!!! EM SEGUIDA GOSTARIA DE ENVIAR FOTO DO PAVILHÃO DO R.G DO SUL .CONSTRUIDO AÍ EM S.PAULO PARA A COMEMORAÇÃO DO CENTENÁRIO COMEMORATIVO AO CENTENARIO DE CIDADE S.PAULO Enviado por NAYA CORREA SANTOS - [email protected]
Publicado em 29/07/2007 Amigo Antônio, parabéns, também amo São Paulo e lhe garanto que é muito difícil viver fora desta cidade que nos dá tudo a qualquer hora, com um povo alegre, simples, despreconceituoso, simpático e acolhedor. São Paulo é minha cidade de coração, minha mãe, ofereceu-me tudo, ensinou-me tudo, enfim, fêz-me crescer. Sua experiência é de dar inveja (no bom sentido). Imagino que como reporter fotográfico do jornal O Estado de S. Paulo, deve ter vivido muitas outras experiências bastante interessantes. Escreva sôbre élas. Grande abraço e parabèns. Enviado por Zélio Andrezzo - [email protected]
Publicado em 29/07/2007 Pois é, me lembro do 4º Centenario, e ainda da marchinha feita para o evento, se nao me engano do Mario Zan.
As ruas eram uma festa, e me lembro do avião despejando uma enorme quantidade de panfletos prateados e triangulares por toda a cidade. Eram como milhares de estrelas caindo do céu.
Enviado por adalberto amaral - [email protected]
Publicado em 28/07/2007 Antonio, se trrocasse não teria escrito um texto tão legal... Enviado por Miguel S. G. Chammas - [email protected]
Publicado em 27/07/2007 Aguillar, ler a sua descrição do 4º Centenário me evoca lembranças que apenas a câmera fotográfica de minha memória poderia registrar. As lembranças mais vivas: o Ibirapuera, com o lago e os barcos (Antarctica escrito em letras enormes), os pavilhões de exposições (me lembro, particularmente, do pavilhão do Rio Grande do Sul, do Japão e de um norte americano, com referencias à energia atômica para fins pacíficos). Guardei durante muitos anos todos os folhetos que recolhi nas exposições. A "marche aux flambaux" pela Av. Nove de Julho (foi nessa ocasião que ouvi esse nome, pela primeira vez, para uma parada noturna iluminada apenas por luz de velas e tochas) . A linda queima de fogos de artifício, que eu assistí de um local onde hoje deve ser a Praça Panamericana. E, ainda hoje vejo claramente na tela da memória, os aviões, iluminados pelos holofotes, com a maravilhosa "chuva de prata" com os triângulos de folhas finas de aluminio, patrocinadas pela Pignatari. Ainda tenho hoje um desses triângulos guardados. Voce me fez lembrar de minha mãe, me mostrando os artistas estrangeiros, identificando-os para mim, o que fez que se tornassem os mais importantes de toda a industria cinematográfica.

Hoje moro em Itu, que em breve celebrará o seu 4º centenário. Eu acho que se São Paulo e as cidades vizinhas dispusessem de uma malha ferroviária para passageiros que fosse confiável, daria para muita gente morar fora de São Paulo e continuar curtindo as delícias que só essa cidade pode oferecer.
Obrigado pelas lembranças
Enviado por Paulo Kirschner - [email protected]
Publicado em 25/07/2007 Graças a mãe de minhas amigas Montserrat e Valentina, que era agente de viagens, tivemos nos três a chance de irmos ao hotel Jaragua para conhecer Janeth Leigh e Tony Curtis, além de Mr H.Stone, que empreseriava a vinda de artistas ao Brasil. Fomos recebidas por uns 10 minutos apos ficarmos mais de duas horas esperando no saguão do andar em que eles se hospedavam. Causamos furor na escola no dia seguinte. Nos sentimos especialmente únicas. Foi no início da década de 60. Era tão fácil ser feliz! Enviado por Mirça Bludeni de Pinho - [email protected]
« Anterior 1 2 Próxima »