Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias A curiosa história de um par de sapatos de cromo alemão Autor(a): Roberto Capuano - Conheça esse autor
História publicada em 26/02/2015
Quando minha filha Ana Maria estava cursando o primário, no Grupo Escolar Martim Francisco, na Rua Domingos Fernandes, na Vila Nova Conceição, no final dos anos 60 e início da década de 70, uma das colegas mais chegadas era a menina Shirley. Filha da Lourdes, com quem minha esposa Angelina passou a se relacionar com frequência. 
 
Em todos os eventos promovidos pela escola, como dia das mães, dia dos pais, festa juninas e outros, estavam sempre presentes. Em uma dessas ocasiões, a Lourdes comentou com a Angelina que era casada com o Arlindo, irmão do Ronald Golias. Cheguei também a ter vários contatos com o Arlindo.
 
Certa vez, ao encontrar com a minha esposa, a Lourdes chegou dizendo: 
 
- Angelina, qual o número do calçado que seu marido usa?
 
 - Não tenho certeza, mas acho que é 39, por quê? - respondeu Angelina. 
 
A seguir a Lourdes relata: 
 
“O Ronald Golias, tempos atrás, mandou confeccionar sob medida e ao seu gosto e de uma só vez, 3 pares de sapatos de Cromo Alemão. Quando pronto, começou a usar um deles por um bom tempo e quando começou aparentar desgaste, pôs de lado e passou a usar um segundo par e coincidindo com esse momento também começou engordar. 
 
Cerca de algum tempo usando, começou a sentir os sapatos cada vez mais justos. Mesmo assim continuou usando mais um pouco até decidir passar para o par restante. Quando isso aconteceu, ao tentar calçá-los percebeu que não tinha como usá-los, pois provavelmente os pés também engordaram ou incharam. 
 
A partir daí, na primeira oportunidade esteve na minha residência com o par de sapatos nas mãos, dizendo: 
 
- Lourdes, não dá pra eu usar estes sapatos. Para o Arlindo eu sei que também não serve. Fica pra você. Ofereça a alguém de seu relacionamento cujo marido usa o nº 39 e não se esqueça de dizer que é de Cromo Alemão, ouviu, menina!"
 
E a primeira pessoa para quem a Lourdes foi oferecer foi justamente à Angelina, cujo marido (eu) usava e continuo usando o nº 39. 
 
Era um sapato muito bonito e de modelo de minha preferência (bico arredondado). Comprei e usei por muito tempo. Que maravilha!
 
Portanto, curiosamente, acabei herdando um par de sapatos de Cromo Alemão do Ronald Golias, mas quem não gostaria de ter herdado a "Mágica Arte" de fazer rir do famoso cômico?
 
Um amigo nosso, também autor e assíduo participante do site São Paulo Minha Cidade, Arthur Miranda (Tutu) demonstra tendência de quem esteve bem próximo. Aliás, foi colega de outro monstro da "Arte Cômica", aquele que, em sua época, era "O espetáculo": José Vasconcelos!
 
E-mail: robertocapuano@grafixdigital.com.br
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 07/03/2015

Arthur, 2 observações sobre o seu comentário : 1ª- O cacoete que aparecia no Golias em cena,dava a impressão que era forçado com o intuito de fazer graça. Certa vez ele esteve na minha papelaria e quando estávamos conversando chegou a fazer duas ou três vezes. Aí tive a certeza que era nato. 2ª- O Arlindo, seu irmão, com quem mantinha algum contato, me convidou para assistir o programa Bronco Total, onde me colocaria nas primeiras filas. Nunca tive uma oportunidade para aceitar. Se tivesse teria lhe conhecido há muito tempo atrás. Abraços - Capuano

Enviado por Roberto Capuano - robertocapuano@grafixdigital.com.br
Publicado em 06/03/2015

Capuano, que bela recordação, calçar 39 e ter sapatos de cromo alemão, última palavra em matéria de couro. E calçado pelo grande Golias. Mandei fazer alguns pares pra mim em priscas eras. Parabéns, Roberto.

Laruccia

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 04/03/2015

Capuano, o Golias era meio pão duro, mas isso não significa que ele pudesse ser egoísta a ponto de jogar fora um sapato novo né? - Detalhes : o Golias não engraxava os seus sapatos, eles viviam sempre sujos, o sapato preto que ele usava pelos menos nos ensaios eram de uma cor palha, por falta de graxa. Ele tinha alguns cacoetes como balançar a cabeça para o lado e repuxar a boca, coisa que em cena virava graça, mas com tudo isso foi um dos maiores comediantes do Brasil e que fez escola, entre seus alunos esta com certeza Renato Aragão, que copiou muito do seu formato artístico do Grande Ronald Golias . trabalhei com ele no programa Bronco Total por seis meses na TV Record e também na TV Tupi no Programa Silvio Santos. Agradeço a citação do meu nome eu seu texto e parabéns para sua interessante historia. Abraços

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - 27.miranda@gmail.com
Publicado em 02/03/2015

Ganhei muitas coisas usadas como também doei. Receber é tão bom quanto doar. No seu caso, além da qualidade do calcado percebe-se a gratidão, por isto rendeu uma bela história e recordações. Aqui entre nós, é muito bom ter alguém que nos dê algo já amaciado, especialmente um tênis, sapato. Sapato e tênis só fica gostoso depois de algum tempo, ainda que seja de boa qualidade. Roberto, tenho certeza que sua história chamou a atenção de muita gente. Se o comediante estivesse vivo isto renderia muito riso. Rs

Enviado por Marina Moreno Leite Gentile - dagazema@gmail.com
Publicado em 02/03/2015

Agradeço seu esclarecimento, o que você disse é realmente um fato que eu conheço muito bem. Eu também já doei muitas vezes peças de roupas e calçados semi novos de algum valor para pessoas que pudessem repassar a outros ganhando algum dinheirinho...Na realidade quem compra até mesmo muito barato um calçado ou uma vestimenta é por que vai usar.E as vezes é dado sacoladas para alguém que por não servir ou não gostar descarta jogando fora ou fazendo pano de chão.

O certo é isso mesmo doar para a pessoa certa que vai se utilizar ou repassar. (Fiz uma brincadeira porque o nosso saudoso Golias tinha a fama de pão duro) AMIGOS!!!!

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
Publicado em 01/03/2015

Capuano, você teve sorte, ganhou de presente um calçado de alta qualidade, sua história me fez lembrar de uma loja na Rua São Bento que era especialista em sapatos de cromo alemão, a casa se chamava Brasilia, parabéns pelo texto.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 28/02/2015

Bom, comprado ou herdado, deveria ser uma sapato muito elegante além de confortável, de cromo alemão e feito sob medida.E sorte a sua calçar n 39.

Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - gibajuba@yahoo.com.br
Publicado em 27/02/2015

Walquíria, agradecendo o seu comentário, esclareço que o Golias ajudava sim o irmão, a cunhada, as sobrinhas e sobrinho. Ele deu o par de sapatos para a Lourdes e foi dela que eu comprei.

Enviado por Roberto Capuano - robertocapuano@grafixdigital.com.br
Publicado em 27/02/2015

Roberto, tenho certeza que o Golias, se vivo estivesse e lendo tua historia, iria soltar uma grande gargalhada.

Nós (eu e o Tutu) que tivemos poucos mas significativos contatos com ele somos testemunhas do seu bom humor.

Enviado por Miguel S. G. Chammas - misagaxa@terra.com.br
Publicado em 27/02/2015

Acabo de descobrir que o Ronald Golias usava sapatos nº39 e que também a fama dele de pão duro se reforça por você ter comprado e não ter ganho dele o par de sapatos...

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
« Anterior 1 Próxima »