Leia as Histórias

Categoria - São Paulo do século XXI São Paulo, nossa casa! Autor(a): Valdecir Donizeti de Oliveira - Conheça esse autor
História publicada em 14/01/2015
No início da década de 80, São Paulo era uma cidade industrial. Grandes, médias e pequenas fábricas espalhadas pelo Brás, Barra Funda, Lapa, Leopoldina e a quase todos os cantos da cidade. Era natural ouvir as sirenes das fábricas apitarem de manhã, nos intervalos de almoço e no final do expediente.
 
Com quatorze anos todos já tinham uma carteira profissional e naqueles tempos era obrigatório portá-la. Não bastava você se identificar, tinha que provar que não era um “desocupado”. Isto explica o estado lastimável da minha primeira carteira profissional, que além de andar no bolso da calça us-top de um office-boy, passou por alguns dilúvios nessa cidade.
 
Recordo de quando fui "tirar" a minha carteira profissional na Avenida São João, no centro de São Paulo. Fiquei fascinado com os postes de iluminação de um centro, com a variedade de cinemas e com a maravilhosa garoa paulistana. Ela não é um monstro do lago ou obra de ficção, realmente existiu quando a cidade ainda era cercada por verde da Cantareira, hoje já invadido em muitos lugares.
 
Os ônibus já eram lotados e naquela época ainda não existiam tantas linhas do metrô. Como office-boy aprendi a ir a qualquer lugar de São Paulo, munido de um guia e de passes de ônibus. Para efetuar contato com a empresa, levávamos algumas fichas telefônicas que eram inseridas nos orelhões e nos davam cerca de três minutos de conversação.
 
Hoje, a cidade anda mais devagar, com o trânsito muito caótico e são os carros que dão cinza ao céu porque as indústrias deram lugar ao comércio e demais atividades de serviços. Já não temos o office-boy, mas sim o motoboy, que atravessa a cidade sob duas rodas, flertando com os perigos que o asfalto oferece.
 
Ainda não tínhamos computador, nem celular, nem videogames. Foi nos meados da década de 80 que tivemos o lançamento do vídeo cassete, o que já foi uma revolução ao possibilitar assistir filmes em casa. Mas naquele tempo, os pequenos parques de diversão e circos de bairro ainda faziam certo sucesso em nossas periferias. Hoje até o Playcenter se foi.
 
A música popular brasileira e a música pop americana também eram excelentes e como era caro comprar um LP para escutar a sua música ou canto preferido. Naquela época os artistas ganhavam muito dinheiro com o disco e não precisava fazer shows. Uma música de sucesso podia ser um prêmio de loteria.
 
O tempo passa e a cidade e o mundo vão lentamente mudando. Mas, apesar de tudo ainda é ótimo estar em São Paulo. Aqui é a minha casa!
 
E-mail: valdecir.donizeti@bol.com.br
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 16/01/2015

Valdecir, como você eu também quando ofice-boy cruzei os 4 cantos deste cidade gigantesca, muita coisa mudou, hoje a pirataria invadiu o ramo de gravações,é uma pena, parabéns pelo texto.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 16/01/2015

As mudanças e transformações em todo mundo, tem sua origem em múltiplos segmentos, Valdecir, quer vc aceite ou não a eletrônica, principalmente, revoluciona até hoje o comportamento de todos. Com meus 82 anos vi, senti, percebi e sofri mudanças radicais, introduções de novos recursos, tudo desde o simples arroz-com-feijão ao mais sofisticado prato que vem embalado em super proteção. Em outros setores, a mesma coisa. Concordo com vc, eu também prefiro viver aqui em São Paulo. Amo essa cidade. Parabéns, Donizeti.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 15/01/2015

São Paulo é bem isso mesmo, a casa de todos nós, sempre acolhedora, apesar de só noticiarem coisas negativas da nossa Sampa, sabemos que em São Paulo sempre teremos boa acolhida se chegarmos com boa intenção.

Parabéns.

Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - gibajuba@yahoo.com.br
Publicado em 14/01/2015

Que maravilha de descrição desta época que eu, você, e muitos de nós vivemos...lembro de tudo com melancolia...Belos tempos embora sofridos mas bem vividos...Li agora sua história anterior "A minha riqueza" (pois cheguei neste site em 2014) e não entendi porque não continuou a escrever...dormir no beliche todos juntos me remeteu ao meu passado em que eu e mais quatro irmãs dormíamos em uma cama de casal improvisada em cima de tijolos e hoje olhando para trás assim como você esta também era "a minha riqueza...Foi com este passado que minha mãe criou nove filhos sozinha e todos venceram...Obrigada por recordar de coisas tão saudosas que ao ler matam um pouco das nossas saudades...

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
« Anterior 1 Próxima »