Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Times de várzea de Santana Autor(a): Raymundo Montagna - Conheça esse autor
História publicada em 21/01/2015
Quando menino, jogava futebol na rua, como todo mundo. Duas pedras eram o gol. A bola sempre improvisada. 
 
Coleção de balas Futebol...
 
Lembro-me quando moleque, com sarampo, em 1949, fechado em casa, meu Tio Nenê apareceu com uma caixa de balas Futebol. A bala era enjoativa e quando vinha uma figurinha carimbada era uma festa. E tinha o jogo de "abafo". Uma infância pobre, mas feliz. 
 
A Rua Salete era sem saída e não passavam carros. Havia muitas chácaras. Uma era do Sr. Arlindo, um português que, de vez em quando, fazia umas sardinhadas. 
 
Meu irmão Walter montou um time de futebol e logo começamos a jogar "contra". Colocávamos na Gazeta Esportiva avisos de jogos. O time chamava-se Quitandinha e cada camisa tinha uma letra - pois a palavra quitandinha tem 11 letras. 
 
Lembro-me do goleiro, era o Posada. Tinha também o Simão, o Groselha, o Wado... Isso em 1956 ou 1957. Os jogos eram na várzea do Tietê, que tinha inúmeros campos, a iniciar pelo do Voluntários. Íamos de caminhão. Era uma bagunça feliz. Nossas vizinhas eram as moças Salete, Cléo e Marilena, sempre muito simpáticas.
 
Mais tarde no Clube Tietê, hoje infelizmente extinto, muitas aventuras. Remávamos no rio e subíamos até o Canindé, que na época era do São Paulo e hoje é da Portuguesa. 
 
Fico analisando quantas mudanças ocorreram desde então. Este site nos permite encontrar amigos daquela época distante. Espero que algum deles leiam estas "mal traçadas" linhas pois, não tenho o belo estilo de outros que aqui escrevem.
 
E-mail: raymundo@montagna.com.br
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 16/02/2015

Raimundo, tb tenho muitas saudades desse tempo, morei na Casa Verde nos anos a que vc se refere, foram anos muito felizes p/ minha familia, e como vc nós tb recordamos c/ muita saudade os velhos campos da varzea aqui da Zona Norte, que infelismente não existe mais, otimo o seu texto, valeu ! Marquezin

Enviado por João Marquezin - joaomarquezin@yahoo.com.br
Publicado em 22/01/2015

Raymundo, realmente ocorreram muitas mudanças em nossa cidade e em nossos bairros,por onde andarão nossos vizinhos dos velhos tempos, parabéns pelo seu saudoso texto.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 21/01/2015

Frequentei bailes de formatura no Clube Tietê E conheço bastante aquela região,pois meu ex marido foi criado e morava no Canindé,quando o conheci,ele conhece tudo por ali e tem boas historias daqueles lugares..

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
Publicado em 21/01/2015

Montagna, na simplicidade da escrita está o valor de um texto, não nas palavras rabuscadas. Sua narrativa está muito boa, escreva mais e sempre, gostei dessa que vc fala de futebol, que eu adoro. Parabéns, Raymundo.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
« Anterior 1 Próxima »