Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Mananciais da minha terra IV Autor(a): Benedita Alves dos Anjos - Conheça esse autor
História publicada em 06/04/2015

Que alegria, a chuva finalmente chegou

E trouxe de novo o canto,

Do sabiá, que pelo estio se calou.

 

Que alegria, ouvir de novo o barulho do rio,

Que corta a cidade, aos borbotões,

Vai enchendo as represas, vai voltando o verde,

Devolvendo a vida,

Para a cidade grande.

 

E o temor de um grande estio,

E o medo de uma carestia,

Vai ficando para trás.

 

Mas temos que ter consciência,

Em cuidar da natureza,

Cuidar das nascentes,

Das vegetações ribeirinhas.

 

Tendo um equilíbrio,

Para que não aconteça novamente,

De ter que beber água suja,

Àgua do fundo do rio,

Agua barrenta.

E-mail: dosanjos81@gmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 15/04/2015

Vera, por onde andava que nao escreve mais.

Procuro seus textos deliciosos de ler e nao tem.

Desculpe os errinhos nao acho acentos neste cp aqui.

Acho que vou consertar o meu velho, ahaha

bjos

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 15/04/2015

Oi Wal que saude de de vc.

O que tem feito na vida.

bjos

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 14/04/2015

Olá, minha querida Benê, que saudades, menina! Eu estou meio sumida mesmo por conta de muitos afazeres. Mas o seu texto veio a calhar. É isso mesmo: equilíbrio, que você falou. Nunca me preocupei tanto com a vida em S.P., como dessa vez. Nem visitei a cidade em janeiro, como faço religiosamente todos os anos. Que a vida tome outro rumo por aí, com mais responsabilidade de todas as partes. Um beijo, amiga.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 09/04/2015

Nelinho meu fiel amigo, vamos lutar ate o fim denunciando,gritando,quemsabe um dia irão nos ouvir.

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 09/04/2015

Oi Marina, e verdade sem agua todos ficam preocupados.

bjos

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 08/04/2015

A chuva chegou...mas acabou rapidinho sem ter colaborado com nossas represas...

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
Publicado em 08/04/2015

É poetisa! Sem água o sabiá ficou preocupado, assim como nós.

Enviado por Marina Moreno Leite Gentile - dagazema@gmail.com
Publicado em 07/04/2015

Benedita,no final de seu relato você nos dá uma mensagem muito importante ou seja, termos consciência e cuidarmos mais daquilo que a natureza nos oferece, parabéns pelo seu texto.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 07/04/2015

MIsagaxa, achei te nome diferente no inicio.

Escrevo aqui desde 2008,e vc foi um dos meus primeiros parceiros de texto.

Obrigada,sabe, a poesia tem me ajudado a vencer as agruras da vida e fico feliz que tenha pessoas como vc que admira.

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 07/04/2015

Marcos esses políticos so se preocupam com o dinheiro no bolso deles.

E os pobres, que se danem...

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
« Anterior 1 2 Próxima »