Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Pão torrado, menino quase assado Autor(a): Jorge Gilson - Conheça esse autor
História publicada em 04/02/2015
1962.
 
Morava com meus tios, Dito e Madalena, em Barra Bonita e estava no 2º ano do grupo escolar, numa praça com lindos jardins.
 
A casa do tio Dito, numa esquina da Rua 7 de Setembro, era grande e espaçosa. Tinha até porão e uma copa com uma cristaleira antiga muito bonita, que eu nunca esqueci.
 
Ao lado, ficava a cozinha tradicional: fogão a lenha, tachos cheios de banha pra conservar as carnes e "varais" onde ficavam pendurados os queijos, salames, chouriço, etc.
 
Estudávamos juntos, eu e minha prima Nilza, e, como de costume, tínhamos de levar o lanche para a hora do recreio.Nós gostávamos de torrar o pãozinho para depois fazer o sanduíche.
 
Naquele dia acordamos assustados pois, estávamos atrasados. Acontece que a casa estava muito sossegada e minha tia nem tinha acendido ainda o fogão a lenha.
 
Com pressa, não acendemos também...  Tivemos uma idéia e tanto:
 
- Vamos torrar o pão numa canequinha com álcool.
 
- Boa ideia!
 
Colocamos um pouco de álcool na dita caneca e espetamos o pão num garfo e ficamos rodando... mas o fogo tava acabando.
 
Então pegamos o litro de álcool e fomos colocar um pouco mais na caneca.
 
Adivinhem? A eca tava feita.
 
Acabamos com o sossego da casa, gritos pra todo lado, fogo no meu braço, no varal, na cozinha inteira.
 
Meus tios tinham saído e a minha sorte foi que um vizinho pulou o muro e prontamente me jogou um cobertor.
 
E por causa de um pãozinho torrado e um menino quase assado, minha tia ganhou o primeiro fogão a gás e a primeira geladeira elétrica da Barra Bonita.
 
Detalhe: era domingo. Não tinha escola, lógico, rs.
 
E-mail: jota_gi@hotmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 07/02/2015

Jorge, vale aquí repetir aquele velho ditado que diz que quem brinca com fogo acaba se queimando, realmente vocês correram sério risco, parabéns pelo texto,

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 06/02/2015

Alcool e crianças, perigo eminente. Todo cuidado é pouco, a queimadura é por demais dolorida e deixa sempre cicatrizes. Parabéns pelo texto, Gilson.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 04/02/2015

Jorge, não mal que sempre dure reza o velho ditado. Você ganhou umas queimaduras e um belo susto e sua tia apetrechos novos para a cozinha. Valeu!

Enviado por Miguel S. G. Chammas - misagaxa@terra.com.br
Publicado em 04/02/2015

Jorge o anjo da guarda estava com voce naquele dia,pois queimaduras com alcool é coisa muito séria.Eu tenho horror de crianças perto de fogo ou qualquer perigo eminente,minha mãe conseguiu poupar todos os nove filhos de acidentes domésticos e ensinou a todos nós fazer o mesmo com nossos filhos,e por sequência os filhos com os netos.Seu vizinho foi muito rápido,mas mesmo assim voce deve ter ficado com queimaduras.Realmente o fogão a gás foi muito bem vindo!!!

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
« Anterior 1 Próxima »