Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias O eterno e grande campeão Autor(a): Modesto Laruccia - Conheça esse autor
História publicada em 10/11/2014
Dentro de nossa vibrante cidade de São Paulo, onde o futebol é uma autêntica paixão, estamos nós, palmeirenses, sofrendo toda sorte de gozação, principalmente dos torcedores do Corinthians e do São Paulo e também do Santos. Às vezes até da Portuguesa que também não anda bem das pernas. 
 
É uma tortura até que suportável, porém, desde que sejam gozações de caráter esportivo, sem a selvageria de alguns fanáticos que chegam a revides de ódio e vingança apenas por causa da cor das camisetas diferente das cores de seus times.
 
No embalo destas situações, é deplorável que muitos pensam dessa forma, até parentes bem íntimos, numa sanha inexplicável, chegando a zangas e aborrecimentos. Alguns chegam até a confrontar aspectos físicos com o time de sua predileção, num exemplo, mais ou menos assim, “fulano é baixo, com grandes orelhas por que ele é...” ou “olha aquele altão, o cabelo dele, só pode ser...” e por aí afora.
 
Nesta situação, pra aliviar um pouco meus dissabores, escrevi uma trovinha bem leve, vestindo sempre as cores esmeraldinas:
 
O “verdão”, recendendo a manjericão e a salsão,
Deixa seus simpatizantes numa amarga situação.
Não ganha um jogo, sequer, deixa a torcida na mão,
resta-nos lembrar, sempre que um dia já foi CAMPEÃO!
 
Um dia, revoltado com a notícia saída num dos principais jornais de São Paulo, do grupo “Estadão”, não aceitando o conteúdo da notícia, escrevi para eles. A nota foi um protesto que enviei e foi publicado no Jornal da Tarde, no dia 25/04/1997, onde fiz a seguinte reclamação:
 
“Protesto contra a manchete ‘Palmeirense da Mancha explodiu bomba no sul’ (Primeira página, 18/04/1997). Como torcedor do Palmeiras, não aceito que um marginal seja rotulado de ‘palmeirense’, generalizando de forma contundente a grande massa de torcedores alviverde. Vocês sabem que aquele jovem, de triste memória, que assassinou a família inteira era (ainda é) são-paulino?”
 
A nossa cidade de São Paulo é grande e portentosa porque tem sabores e dissabores em todas as situações. 
 
E-mail: modesto.laruccia@hotmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 03/01/2015

Modesto, concordo plenamente com o seu comentario, palmeirense desde os tempos do palestra, isto ainda nos anos 40, me dói ver nos dias de hoje a situação do nosso Palmeiras, eu, que tive a oportunidade de conviver com Oberdan, Waldemar Fiume, liminha , Jair Rosa Pinto etc. não me conformo com a atual situação do Verdão, agora essa porcaria de torcida uniformizada, só serve p/ denegrir a imagem de quaisquer agremiação seja ela quem for, parabens pelo sua revolta, o Palmeiras não é isso ai que hoje temos, o Palmeiras é tradição, é a acima de tudo um orgulho não só de Palmeirenses mas de todo o Brasil. Marquezin

Enviado por João Marquezin - joaomarquezin@yahoo.com.br
Publicado em 03/12/2014

Muito interessante a crônica sobre o Palmeiras com direito até a trova.Parabéns,Modesto!

Enviado por Ana Maris de Figueiredo Ribeiro - anamarisribeiro@ig.com.br
Publicado em 18/11/2014

Meu querido Modesto, até nisso somos iguais. Somos palmeirenses. Aprendi a torcer com o meu filho. Já levamos o nosso cunhado corintiano ao Palestra e batemos fotos. Deixe prá lá as gozações. Mas infelizmente, a violência aparece em todos os times. Um abraço e parabéns, meu amigo.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 16/11/2014

Verdade, ao invés de mostrarem espírito esportivo e aceitar que não se ganha sempre. Estão transformando o futebol em uma guerra absurda.

Parabéns, Modesto.

Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - gibajuba@yahoo.com.br
Publicado em 16/11/2014

Que bela trova para ilustrar sua história sobre o time eterno e grande campeão.

Enviado por Flor de lótus - anamarisfigueiredo@gmail.com
Publicado em 13/11/2014

Modesto, o Palmeiras é muito grande, vai sair dessa situação, é só questão de tempo, não se esqueça das "5 corôas" e da Copa Rio e da famosa "Academia", temos muitas glórias, parabéns pelo texto.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 12/11/2014

Modesto, o futebol tem mais graça quando o trio de ferro estão em grande fase, mas seu time nos ultimos anos é só tristeza, ms são fases normais de todos os times, para uns duram mais como no seu caso,agora, bom e mau carater tem em todas as torcidas, parabéns,Estan.

Enviado por Estanislau Rybczynski - estan_tec@hotmail.com
Publicado em 11/11/2014

É Sr. Modesto, o Sr. é Modesto mesmo, em seus comentários.

O Divino, o velho Ademir da Guia escreveu, quando da golada sofrida pelo Goiás (6 X 0):

“Os placares se inverteram. No nosso tempo, nós goleávamos!”.

A S.E.P não é mais administrada pelo Cuore. Cáspita

Enviado por Pedro Nastri - p.nastri@yahoo.com.br
Publicado em 11/11/2014

caro modesto, infelizmente essas torcidas uniformizadas so tem marginais,e assassinos,

os dirigentes de todos os times, so pensam em ganhar dinheiro,

eles entram pobres e sai ricos,

Enviado por João Cláudio Capasso - jccapasso2@hotmail.com
Publicado em 11/11/2014

Sr. Modesto,

Parabens pelos comentários,campeão ou não,o Palmeiras será sempre nosso amado verdão !

Abs.

Enviado por Nilton Fernando Bovo - nfbovo@terra.com.br
« Anterior 1 2 Próxima »