Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Bairro do Ipiranga e suas histórias II Autor(a): Nelinho - Conheça esse autor
História publicada em 26/08/2014
Uma das minhas distrações quando criança era ficar ouvindo histórias que os velhos moradores do Ipiranga costumavam contar. Uma delas, que eu gravei na memória, foi contada por um senhor na barbearia do Afonso - que ficava na esquina das ruas Lucas Obes e Lino Coutinho. Segundo ele, quando o bairro ainda era parcialmente habitado, as ruas ainda não estavam traçadas e os caminhos cheios de buracos, um garoto desamparado e fraco caiu numa depressão do terreno e ficou estendido sobre as folhagens enquanto caminhava. Quando mal conseguiu abrir os olhos, surgiu ali a figura de Jesus Cristo, que o ergueu e lhe disse que era um Pastor de Almas e, em nome do Pai, cuidava das crianças. Iria pedir por ele, para que os homens erguessem um asilo nas imediações, destinado às crianças abandonadas.
 
Anos mais tarde criou-se o Asilo Bom Pastor e a rua recebeu o nome atual (Rua Bom Pastor), em homenagem à Congregação do Bom Pastor. Infelizmente o prédio foi demolido. Essa instituição desenvolveu por mais de 70 anos um trabalho de assistência às crianças abandonadas e jovens desajustados, chegando a conceder abrigo para mais de 250 crianças por dia.
 
O terreno chegou a ser negociado com uma empresa que iria construir vários prédios de apartamentos mas, graças ao trabalho e ao esforço dos antigos moradores, o negócio foi desfeito e o imóvel foi tombado. Há um projeto para que seja incorporado ao Jardim da Independência, mas até hoje a coisa não andou... Tomara que se concretize logo.
 
Esta é mais uma história do meu querido bairro do Ipiranga, o bairro do "Grito"!
E-mail: lt.ltesser@hotmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 02/09/2014

Que linda história, não conhecia a origem do nome dessa Rua Bom Pastor, obrigada por enriquecer nosso conhecimento.

Abraços.

Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - gibajuba@yahoo.com.br
Publicado em 29/08/2014

Nelinho, adoro ouvir historias do Ipiranga tanto do bairro como do Time de Futebol, Tinha uns primos merus que moravam aí no Ipiranga e de criança eu visitava muito, e as nas ferias eu sempre ficava por aí vários dias, depois da Freguesia, esse e o bairro que eu mais tenho saudades. Parabéns pelo texto.

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - 27.miranda@gmail.com
Publicado em 28/08/2014

Capasso:.CAYpiranga....anos 50....Time:

Osvaldo

Homero e Giancoli

Belmiro, Reinaldo e Dema...

Liminha, Rubens, Silas, Bibe, e Bueno.....

Balas Futebol.....

Osvaldo foi para o Bangu, Homero para O Corinthians, Dema para o Palmeiras, assim como Liminha...Rubens ao Flamengo, Bibe ao São Paulo....e assim praticamente acabou o CAYpiranga......

No fim da Rua Bom Pastor, início da Via Anchieta, ao lado de um lago, já poluido, o clube mantinha seu "complexo" esportivo, do qual fui associado.......Faz tempo, né?.....

Enviado por Luiz C. Peron - luizcperon@bol.com.br
Publicado em 28/08/2014

O "O bairro do Grito", o bairro do Nelinho. Interessante crônica, Tesser, além de todos os atributos que o Ipiranga tem, parece que até milagres já podemos esperar. Bela escrita, Nelinho, parabéns e um forte abraço.

Laruccia

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 28/08/2014

Olá Nelinho, tudo bem?

Um dia, em tempos remotos eu bati nessa porta.

Ela não pode abrir mas me indicou o Pensionato das Irmãzinhas da Imaculada.

Ipiranga, muitas saudades.

E o Museu do Ipiranga, como vai?

Abraços.

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 28/08/2014

Nelinho, meu saudoso pai trabalhou muitos anos na Rua Bom Pastor, na Gráfica São Luiz. Ele contava que todos os dias na hora do almoço ele e seus colegas visitavam o Museu, que na época não cobrava a entrada.

Foi no Ipiranga, em 1994 que eu conheci o sorvete quente. Não me lembro o nome da lanchonete mas era muito gostoso.

Enviado por Almir . - almir1960@hotmail.com
Publicado em 27/08/2014

Conheci este asilo,mas nem imaginava que tinha uma história tão linda...O melhor foi saber que a Rua Bom Pastor foi nomeada em função deste tão bom pastor das almas que representava o maior pastor do universo...Passo todas as semanas pela rua Bom Pastor e de agora em diante, terei respeito e um prazer maior de passar por ela...

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
Publicado em 26/08/2014

Nelinho, este é um projeto que deve ser louvado por todos. Abrace a causa e faça dela uma cruzada.

Enviado por Miguel S. G. Chammas - misagaxa@terra.com.br
Publicado em 26/08/2014

Nelinho, os seus textos me amaciam o coração. Lindas memórias! E o mais maravilhoso que eu acho é a sua atenção ao ouvir os mais velhos contarem os casos do bairro, do seu chão. Parabéns, Nelinho. Magnífico, como sempre. Um abraço.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 26/08/2014

em 1950 quando tínhamos as figurinhas das balas futebol, eu gostava do time de futebol do c. a ypiranga.

era um esquadrão, vários jogadores foram vendido. para outros clubes.

Osvaldo,giancoli,dema, dr.rubens.silas,bibe,liminha,riberto,etc.

lindos tempos,

Enviado por João Cláudio Capasso - jccapasso2@hotmail.com
« Anterior 1 2 Próxima »