Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares Mercadão da Cantareira Autor(a): Benedita Alves dos Anjos - Conheça esse autor
História publicada em 07/05/2014
Andando pela minha pequena cidade, fiquei sabendo que, em uma fábrica de calçados desativada, a Prefeita irá fazer um mercadão municipal.
 
Fiquei muito feliz, porque outras cidades como Atibaia e Bragança Paulista já possuem há algum tempo. E aqui, uma cidade que está sendo descoberta pelos paulistanos, está crescendo devagar, sem pressa, e como está sendo descoberta... (até pelos bandidos). Basta ver o número de loteamentos ao redor.
 
E, voltando décadas atrás, anos 70, ia eu com Madre Cléofas bem cedinho, tipo 5h da manhã, ao Mercadão. O que me encantava no Mercadão eram os vitrais, vitrais multicoloridos sempre foram minha fascinação.
 
E o lufa-lufa dos carregadores com mercadorias vindas de todo Brasil, que é um celeiro gigante. E lá já havia os fornecedores, bastavam chegar as caixas de maçãs perfumadas, frutas para as alunas internas.
 
Mas havia as caixas também de mercadorias que estavam reservadas e eles não cobravam por isso, porque não eram de primeira. E a perua de madeira voltava abarrotada. E, chegando, eu escolhia e guardava na câmara fria.
 
E agora estou aqui, esperando minha filha, esperando o mercadão abrir, porque passatempo de idoso é ir ao mercado, à farmácia.
 
E-mail: dosanjos81@gmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 09/05/2014

Vera, não tenho comentado os textos mas leio sempre.

Carlos o que me dá pena nesses mercadões é o desperdício, a começar pela colheita.E tanta gente passando fome...

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 08/05/2014

A correria do Mercado Municipal de São Paulo e de seu entorno, considerada como zona “cerealista”, mas que excede aos cereais, é algo que impressiona pelo movimento de mercadorias, superado somente pelo CEAGESP, o maior entreposto de mercadorias da América Latina, pois este é de uma movimentação fora do comum e um celeiro de tudo que se possa imaginar.

Enviado por Carlos Fatorelli - cafatorelli@gmail.com
Publicado em 08/05/2014

Sr. Modesto, melhorou da dengue?

Sr Vilton,fui renovar minha carteirinha e me disseram que agora só com 65 anos, na hora fiquei chateada, mas logo me conformei,até 65 ainda tem mais dois anos e andar a pé faz exercício.Realmente tem idosos que atrapalham os outros demais,achando que a idade os ausenta da boa educação.Abraços

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 08/05/2014

E outro passatempo precioso é escrever para esse site, onde as trocas de emoções são sempre intensas.Gostei muito do seu texto. Um abraço, minha querida. Outra coisa: você está meio sumida e eu estou preocupada. Felicidades.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 08/05/2014

Belo passeio, dos Anjos, sua memória cristalina traz velhos tempos de outrora sobre nosso grande Mercado Municipal. Parabéns, Benedita.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 07/05/2014

Benedita, faz tempo que não vou ao mercadão, mas seu relato despertou a minha atenção, devo ir lá ainda esta semana para matar saudades, parabéns pela lembrança.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 07/05/2014

Estimada,conheço uma idosa de 25 anos,tem mais mercados como de Sorocaba,Miracema do Tocantins-TO,Santo Amaro,Lapa,Pinheiros,etc,idoso gosta muito de andar de onibus em horarios vespertinos atrapalhando os outros em onibus,principalmente quem é aposentado,vai a banco sózinho,atravessa a rua sem ter condição de olhar de que direção vem os carros,idoso tem que ter "simancol",ligar o "desconfiometro",qdo. precisar,infelizmente ão temos cursos para ficarmos preparado para a melhor idade ou aposentadoria,isso acontece com todos nós,precisamos dar lugar aos jovens qdo. nosso periodo de vida útil vai chegando ao fim, assim também nos preservamos.

Muito legal seu texto,aliás sua cidade era um paraiso,não entendo como esses marginais destroem nosso sossego,até cx. eletrônico já explodiram ai? Aqui em São Paulo explodem tudo.

Um abraço.

Vilton giglio

Enviado por Vilton Giglio - viltongiglio25@gmail.com
Publicado em 07/05/2014

Estan,quando for inaugurar o daqui eu te aviso, aqui não vai ter flanelinha.E com certeza vão ter os produtos da região muito bons.

Arthur, aqui não tem shopping,tem somente feiras livres que vendem de tudo.

Wal então vc é igual a mim, sempre gostei de vitrais, a começar pelo da matriz de Piracaia,acho uma obra de arte maravilhosa.

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 07/05/2014

Dos Anjos, não esqueça que os idosos gostam de ir passear em Shopping também. Parabéns.

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - 27.miranda@gmail.com
Publicado em 07/05/2014

Dos Anjos, mercadão é tudo de bom, um monumento de obra e de produtos, pena que seja dificil o estacionamento, já estive lá e voltei por não achar vaga de estacionamento, e quando aparecia o flanelinha cobrava o preço de uma refeição no mercadão, só indo de onibus ou metro mesmo,parece que melhorou com a demolição do predio de São Vito, Estan.

Enviado por Estanislau Rybczynski - estan_tec@hotmail.com
« Anterior 1 2 Próxima »