Leia as Histórias

Categoria - São Paulo da cultura, gastronomia, lazer e oportunidades O Cine Júpiter e o rato residente! Autor(a): Rafael Andrade Marques Prado - Conheça esse autor
História publicada em 16/05/2007
Segue mais uma história engraçada ocorrida no início dos anos 80, passada no Cine Júpiter que ficava na Rua Dr. João Ribeiro, hoje nesse local quase em frente ao Fórum da Penha existe uma loja Besni.
Bem... o filme era um James Bond ainda com Roger Moore e seu título "Somente para teus olhos", talvez 1981 ou 1982 não lembro muito bem.
Estávamos eu e minha namorada na sala de espera, ela sentada em um sofá e eu em pé esperando a próxima sessão, por essa época o Júpiter já estava em franca decadência e o seu pullman desativado!
Ao olhar para a escada que dava acesso a ele, vi sem ver muito bem uma ratazana alentada e comentei para a namorada..."olha só que ratazana bem alimentada"... ato contínuo o ratão (era um ratão mesmo) desceu a escada e foi se esconder bem embaixo do sofá...onde uma namorada muito assustada logo estava em pé procurando fugir ao campo de ação do bichão asqueroso.
Na seqüência ela toda indignada..."vou reclamar com o gerente" e eu conciliador..."ah! deixa prá lá vamos assistir o filme"...mas não teve jeito fomos falar com o responsável pelo cinema!
A resposta dele foi incrível e prá mim inesquecível..."olha moça, fica tranqüila, o rato é residente aqui do cinema...é nosso velho conhecido, mas para resolver o problema já estamos providenciando...
um gato!!!!!!!”
Ela continuou indignada e eu como fanático por cinema, não quis o dinheiro de volta, insisti para que ficássemos assistindo o filme com os pés levantados para evitar o desagradável residente do Cine Júpiter enquanto não era providenciada a presença de um heróico felino para dar um jeito na situação.
Hoje o Roger Moore está aposentado, o Cine Júpiter é um quadro na minha memória, mas sempre vou lembrar desse episódio ocorrido na minha velha Penha que estará sempre viva como parte e história dessa Metrópole pujante que é São Paulo.
Rafael.

e-mail do autor: reaprado@yahoo.com.br E-mail: reaprado@yahoo.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 16/03/2013 Acho que o Júpiter foi o único cinema da Penha no qual eu nunca assisti um filme (não deu tempo). Mas essa história é muito "style". Típica aventura dos jovens nos anos 70 e 80.
Valeu!
Enviado por Álvaro Carvalho - alvinz1@uol.com.br
Publicado em 08/09/2007 Frequentava o Cine Júpiter na década de 70, quando levava minhas namoradinhas par assitir as antigas seções de matiné. Era um dos melhores cinemas da Penha e ainda existia o Penharama, lembra-se? e ainda existia o Novo São Geraldo. Quantas saudades meu amigo! Mas naquela época não exitia ratos. outros tempos! Parabéns, achei maravilhosa sua crônica! Enviado por LUIZ CARLOS DA SILVA - pandego@hotmail.com
Publicado em 22/05/2007 Obrigado a todos que comentaram e venham a comentar esse texto, é bom saber que estamos partilhando nossas experiências e um incentivo a que continuemos escrevendo e contando nossa história cotidiana, que se mistura ao dia a dia de nossa imensa Sampa!
Abraços a todos! Rafael.
Enviado por Rafael Andrade Marques Prado - reaprado@yahoo.com.br
Publicado em 19/05/2007 A Cantina Posillipo, na R. Paim, foi um ótimo retaurante. Mas no final, estava tão decadente que um amigo foi lá e viu um rato andando no rodapé. Queixou-se ao velho garçom, e a resposta: - ah, deixa o coitadinho em paz ! Enviado por Luiz Simões Saidenberg - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 18/05/2007 RAFAEL: Sua história é inesquecível mesmo. O que na hora é tensão e nervosismo, torna-se c/o tempo, algo engraçadíssimo..A vida não é mesmo estranha ?. e dá razão aquele ditado: O que dá pra rir , dá pra chorar...Já pensou se aquele rato sobe no sofá e se dirige para uma mulher que eventualmente lá está comendo algo ?. Valeu mesmo ! Enviado por Francisco Lemmi Filho - xlf.sp.com.br@terra.com.br
Publicado em 17/05/2007 Rafael, no meu tempo o Cine-Jupiter,era o melhor cinema da Penha.Lembro-me de suas cortinas de veludo,do baleiro que havia na ante sala,onde os homens fumavam.Aliás,os homens não podiam entrar sem gravata. Meu namorado sempre levava uma no bolso. Frequentei muito o Jupiter nas tardes de domingo,com pipoca americana e drops Dulcora de tangerina.Também namorei no Jupiter onde trocava beijinhos apaixonados,driblando o chato do lanterninha,que vigiava os casais de namorados sentados na parte de trás.
Quando passou o filme "O balanço das Horas" os jovens empolgados pelo Rock-and-Roll. Fizeram do cinema um granade baile.Algumas cadeiras foram danificadas e a direção do cinema passou a proibir as sessões para menores de 18anos. Fiquei sem ver muito filme do Elvis por conta disso.
Lamento a decadência e a desativação do cinema que a elite da Penha frequentava.
Boas lembranças e muita saudade daquela época
Um abraço/Bernadete
Enviado por Bernadete Pedroso de Souza - bernadete.pedroso@norwan.com.br
Publicado em 17/05/2007 Rafael. Se for hoje no Cinemark, a gente da pipoca pra ele. Com dizia um ex. ministro do trabalho. Rato Tambem é ser humano. Enviado por MARIO LOPOMO - mlopomo@uol.com.br
Publicado em 17/05/2007 Cine Jupiter, quantas lembraças.... Eu estudava no Colegio Nossa Senhora da Penha, que depois passou a se chamar IEENSPenha. Muitas vezes enforcavamos as aulas para ir namorar no Cine Jupiter,de lá só tenho boas lembranças.
Rafael muito marcante e engraçado este episodio ocorrido em sua vida, estoria que pode contar para os netinhos e ainda rir muito. Adorei lembrar da minha Penha de França.
Enviado por mragarida pedroso peramezza - peramezza@ajato.com.br
« Anterior 1 Próxima »