Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Questões e dúvidas da minha infância Autor(a): Arthur Miranda (Tutu) - Conheça esse autor
História publicada em 15/04/2014
Quando garoto na minha querida Freguesia do Ó, assim como a maioria dos meninos da minha época, possuía a mania de ler e colecionar revistas em quadrinhos como também álbuns e figurinhas das Balas Futebol.
 
Por ser muito pobre, jamais consegui encher um álbum de figurinhas, e praticamente só comprava revistas em quadrinhos uma ou duas vezes por ano com o dinheirinho ganho dos meus padrinhos de batismo, e primos de minha mãe, Manoel e Laura (que nessa época moravam no Belém, na Rua Herval, de onde saíram mais tarde para ir morar na Vila Formosa perto da Matriz de Nossa Senhora do Sagrado Coração).
 
Em vista disso, a maioria das figurinhas de jogadores que colava no meu álbum eram as doadas pelos meus amigos mais chegados, quando já as possuíam repetidas em seus respectivos álbuns, ou quando ganhadas por mim no famoso joguinho de abafo: que consistia em cada um dos jogadores selar uma ou mais figurinhas com a frente da mesma para o chão e então, após o par ou ímpar, o vencedor bater com a mão em concha, tentando desvirar a figurinha. Quantas fossem desviradas passariam ser suas (era uma ótima maneira de conseguir figurinhas, para quem não tinha dinheiro para comprá-las).
 
Quanto aos gibis, a maior parte dos que li foi na casa de parentes, emprestados de amigos e vizinhos, ou doados por algum outro menino cujos pais como castigo por eles terem tirado nota baixa na escola os proibiam de ler, como também de portá-los ou guardá-los em suas casas. Naquele tempo muitos pais eram contra as tais leituras, por acharem que a mesma atrapalhava o desempenho escolar de seus filhos.
 
E assim, a duras penas, eu e muitos outros como eu fomos conhecendo e ficando fã daqueles queridos e famosos super-heróis da minha infância, como Billy Batson, um jovem que trabalha como repórter de rádio, que ao pronunciar a palavra mágica “shazam” transformava-se no poderoso Capitão Marvel, juntamente com seus companheiros, Capital Marvel Junior, cujo personagem era um deficiente físico que também ficava poderoso ao pronunciar “shazam”, mais a famosa Mary Marvel, que também herdou esses poderes especiais.
 
Também havia personagem Wally West, que tinha o poder de se transformar no The Flash; o Peter Parker, que virava o Homem Aranha, mais o Milionário Bruce Wayne, que saia de sua caverna em um super carrão; como Batman, juntamente com seu inseparável companheiro Robin vistos até hoje como o mais famoso casal gay, pelos preconceituosos de plantão (risos). 
 
Havia também o Capitão América, o Flecha Ligeira, Zorro e o Tonto, Príncipe Submarino, Brucutu, Mandraque e Lothar, Príncipe Ibis, Nyoka, Tarzan, Dom Chicote, Cavaleiro Negro, e por fim os que eu mais admirava: O Fantasma e o seu cão Capeto, e o meu herói mais querido: o Super Homem, que também era o repórter Clark Kent e gostava da Lois Lane, mais conhecida por nós nos brasileiros como Miriam Lane.
 
Sempre adorei tudo isso, e fazia muitas viagens imaginárias pensando na Mulher Maravilha, ou Tocha Humana e muitos outros que para mim não foram tão importantes como super-heróis, como tantos outros que eu nem citei nessa narrativa.
 
Porém, tem duas coisas que durante toda a minha infância sempre foram uma grande interrogação e que continuam até hoje sem respostas em minha vida.
 
A primeira é: como é possível que apenas com o tirar e o colocar de uns óculos, alguém possa não ser reconhecido por seus amigos mais chegados.
 
Segundo: onde o Clark Kent colocava suas roupas quando as tiravas para virar o Superman? E o mais complicado, onde é que ele enfiava aqueles óculos?
 
Até hoje ninguém, mas ninguém mesmo, deu-me uma resposta aceitável. Que tal você que está lendo esse texto agora, ao postar um comentário, desse uma sugestão ou resposta para essa minha antiga dúvida.
 
E-mail: 27.miranda@gmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 18/04/2014

Tutu, você me criou um problema. Nunca tinha pensado nisso. Agora, (olha o que você fez ) somos dois sofrendo destas dúvidas atrozes.

Enviado por Marcos Aurelio Loureiro - marcoslur_ti@yahoo.com.br
Publicado em 16/04/2014

Saudações, Tutu, as agruras que vc enfrentou como leitor de gibis e colecionador de figurinhas. Idêndicas as minhas. Daria outra história. Quanto ao "mistério" das roupas e óculos do Clark Kent, a resposta é uma só: a super-hiper velocidade de seus movimentos, imperceptíveis ao acompanhamento da visão humana. Num dado momento, havendo a necessidade da presença do Superman, ele simplesmente se desvensilhava de quem estivesse por perto e, num piscar de olhos, escondia a roupa e os óculos. Ninguem dava pela auxência do Clark, que só ressurgeria quando o problema estava resolvido. Agora, concordo, em parte com vc, Arthur com relação a semelhança entre os dois, diferenciados, um do outro por um simples par de óculos. É que não é só os óculos. Tem o "topetinho" caído na testa, a postura máscula quando ele começava a tirar palitó e camisa, só testemunhada por nós, seus leitores. Veja bem, Tutu, uma imagem do Clark e outra do Superman. O primeiro, meio franzinho, pálido, covardão, cabelo empastelado, apaixonado pela Lois Lane, sem ter coragem de declarar seu amor. O outra, o super frequentador de um ginásio de musculatura, peito saltando das dimensões normais de um homem comum. E, finalmente Arthur, o desenhista, Sol Seagn, deixava a cargo do seu parceiro, o leitor, pra ele não vir com perguntas irrespondíveis que só iriam atrapalhar mais sua vida. Parabéns, Tutu, um abração. Se vc não ficou satisfeito, deixo duas questões pra serem resolvidas por vc: quando acabava o combustível do Tocha Humana e como o Namor, o Principe Submarino comia suas pizzas de atum, sem sair de casa. Arrivedercci i auguri pe te, amico mio.

Laruccia

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 16/04/2014

Maravilhosa lembrança sobre figurinhas e gibis antigos. Tenho alguns álbuns ainda como por exemplo EL CID, RI-TIN-TIN, COISAS NOSSAS, A HOLANDEZA,(não sei dizer o porquê desse nome, pois a maiorias das figurinhas referiam-se ao Brasil) e muitas figurinhas completaram o álbum jogando no abafo ou trocando uma "difícil" por 20 que eram "fáceis". Guardo um único exemplar do Almanaque Tarzan de 1966. Parabéns pelo tema.

Enviado por Carlos Fatorelli - cafatorelli@gmail.com
Publicado em 16/04/2014

Quantas lembrancas todos esses super-herois nos trazem ,eu nao era muito de ler gibis mas gostava de ir as matines dos domingos e deliciava aqueles seriados interminaves que sempre eram interrompidos naqueles momentos que, ou o mocinho estava em apuros ou a mocinha desmaiva atigingida por um bandido ou coisa parecida , ou o inesqucivel Rin-Tin-Tin ou a Lassie estavam em perigo iminente . Quanto as figurinhas eu era vidrado em todas elas .Largo Sao Bento o ponto de trocas.Eu tinha a mania de prencher os albuns e nao os trocava pelo premio , pelo contrario mandava encadernar e quardava de lembranca .

Lembro que tinhamos um quartinho no fundo da casa donde morava minha mae e os tinha numa estante junto com livros e recortes de jornal de fatos importantes que colecionava , dentre eles comentarios sobre a copa do mundo de 1950-1954-58 etc, alem de 2 revista da Gaseta Esportiva das copas 1950-54 encadernados e com as iniciais do meu nome na lombada.Tudo isso acabou indo para o lixo depois que sai do Brasil numa limpeza , para a minha tristeza . Agora o mais triste da historia do Clark Kent foi o suicidio dele atirando-se do predio donde morava pois creio que ele esqueceu de por a capa e de tirar o oculos. rs..rs..Otimo texto Arthur revivendo nossas memorias. Abracos Felix

Enviado por João Felix - jfvilanova@gmail.com
Publicado em 15/04/2014

Arthur, eu também só colecionava figurinhas quando meu tio Zézinho coimprava as balas. O Clark Kent guardava a roupa na cabine telefônica e os óculos no bolsinho do palitó, agora o Fantasma levar o cachorro Capeto no aviãao é o máximo.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 15/04/2014

Arthur, boas lembranças, por mim a duvida que voce levantou continua, seria bom consultar o Mister "M", parabéns pela lembrança,Estan

Enviado por Estanislau Rybczynski - estan_tec@hotmail.com
Publicado em 15/04/2014

Arthur. Quando tinha 10 anos (1950) morando numa rua onde havia uma feira, no bairro da Penha de França, vendia na porta de casa vários gibis, que comprava por um quarto do preço da banca e vendia pela

metade do preço da banca. Com o lucro dava para ir ao cinema e tomar

alguns refrigerantes. Parabéns pela bonita história. Abraço. Adeimar

Enviado por Adeimar Vicente Santana de Toledo - adeimartoledo@hotmail.com
Publicado em 15/04/2014

Arthur, lembro que naquele tempo, meu irmão juntava as revistinhas e depois vendia pra ganhar alguns trocados. Para mim também sempre foi um mistério o Superman, mas aceitava como se fosse um passe de magica. Um truque bem feito. Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 15/04/2014

Arthur - kkkk - A história já diz - Ele tinha os super poderes. Acredito que ele também devia ser mágico concorda? As roupas e os óculos sumiam e apareciam - risos - ou as pessoas não entravam na cabine telefônica onde na maioria das vezes ele se trocava. Mas que pergunta complicada meu amigo - Abraços ...

Enviado por José Aureliano Oliveira - joseaurelianooliveira.aureliano@yahoo.com.br
Publicado em 15/04/2014

CARO ARTHUR, fico triste ao saber que você teve uma infância muito pobre, mas você superou tudo isso, e deu a volta por cima,

agora o SUPERMAN,ele sempre deixava as roupas num canto escondido junto com os óculos,

anos atras eu escrevi um texto para o site spmc, AS FIGURINHAS CARIMBADAS,LEIA VOCE VAI GOSTAR.

Enviado por João Cláudio Capasso - jccapasso2@hotmail.com
« Anterior 1 2 Próxima »