Leia as Histórias

Categoria - Personagens Odiosa Realidade (Modesto Laruccia) Autor(a): José Aureliano Oliveira - Conheça esse autor
História publicada em 01/04/2014
Gostei do puxão de orelhas do Laruccia. Será que merecemos? Quais são as nossas responsabilidades? Laruccia, nós nascemos no tempo considerado pela mídia “Anos Dourados”. Parece que naquela época até o tempo andava devagar. Tínhamos tempo para quase tudo. A folhinha ficava pendurada atrás da porta que nem ligávamos em que dia estávamos. Bastava um relógio no pulso para sabermos a hora e estava tudo resolvido. Andávamos na velocidade dos bondes. Hoje o relógio já não funciona mais. Necessitamos de um celular que coloca o mundo aos nossos pés. Faz de tudo e diz tudo. Como dizia meu antigo gerente na época: Marca até o dia da nossa morte (risos). Hora de levantar, do almoço, do remédio, do trabalho, dos compromissos, dos jogos e vai por ai a fora. 
 
- Filho quando é que você irá apresentar a sua namorada para nós? 
- Pai você é careta!
- Mas filho e essas baladas não têm garotas bonitas que vocês curtem...
- É bem por aí pai, é claro que curtimos.
- Mas e dai, não dá namoro? 
- Olha pai, acho que o máximo que conseguimos são uns vinte minutos junto, mesmo sendo a garota mais bonita da noite. Logo ela está com outro e eu com outra, é o que impera nas noitadas pai. 
 
Laruccia, a medicina está tão adiantada que nem os médicos conseguem acompanhar a sua evolução. Até as bactérias, onde as pesquisas estão analisando o tipo um, elas já estão transformadas tipo quatro. 
 
Laruccia, voltando à realidade do seu texto evidentemente iremos colocar uma parte dessa culpa no governo, certo! E ai Laruccia será que somos culpados? Eu nem votei na Dilma e nem no Lula. Será em quem eu votei não teria sido melhor ou pior? Laruccia, em quem votar se são sempre os mesmos? 
 
Dias atrás nossos vereadores (onze deles) rejeitaram a lei sobre a maioridade penal. A mídia como sempre malharam todos eles e divulgaram os nomes para que na próxima eleição não votarmos neles. Até lá já nos esquecemos de todos e apenas uma meia dúzia é que não votarão neles. 
 
A minha contribuição atual é minha ida diariamente na igreja rezar. Faço lá meus agradecimentos e os meus pedidos; inicialmente pela família e as pessoas que trabalham lá em casa e os amigos, e coloco o rojão maior na mão do Pai para melhorar nós, os seres humanos (ou desumanos...).
 
Laruccia nos meus quase 70 anos não é muito pouco? Laruccia será que só nós resta dizer – Socorro, “Mayday Mayday”, “Help”, SOS, Pai do céu...
 
Essa música foi proibida pela ditadura militar na época. Depois de liberada saindo como marchinha de Carnaval:
“Engole ele,
Engole ele paletó,
Engole ele, paletó,
Que o dono dele era maior...
(bis)
 
Paletó de gente pobre,
Não tem tamanho nem cor,
No verão é guarda-chuva,
No inverno é cobertor.
 
Gente rica, quando morre,
Papai do céu que levou,
Gente pobre quando morre,
Foi bebida que matou.”
 
 
E-mail: joseaurelianooliveira.aureliano@yahoo.com.br
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 05/04/2014

enquanto muitos acham que a culpa e do povo,os governantes estão cada vez mais ricos,

MENSALAO, ESCANDALO NA PETROBRAS, ESCANDALO DOS VAGOES DA CPTM.ETC..

GOSTARIA QUE MUITOS PEGASSEM O METRO, AS 6 HORAS DA TARDE

FOSSEM AUM POSTO DE SAUDE, PARA SER ATENDID`POR UM MEDICO;ETC..

gente vamos acordar, AGORA TEM PESSOAS QUE SO DESCOBRIRAM A VIDA DEPOIS DO SITE SPMC. COMENCARAM A VER DEPOIS DOS 60 anos,

Enviado por João Cláudio Capasso - jccapasso2@hotmail.com
Publicado em 03/04/2014

José, que baderna né! Acho que todos nós temos culpa.Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 02/04/2014

Não adianta colocar a segurança nas mãos de "DEUS",este é um dos maiores problemas no momento deste pais,tirando a corrupção dos governantes na qual o dinheiro dos autíssimos impostos pagos pelos trabalhadores vão para o bolso deles ou para o ralo, a criminalidade está crescendo dia a dia aos nossos olhos e os "de menores" multiplicam-se como coelhos barbarizando as famílias e ninguém tenta detê-los.

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
Publicado em 02/04/2014

José, concordo com o Marcos: ninguém se assume. Será mesmo que a culpa é sempre do governo?????? Tenho certeza que não. Quem está no governo já foi anônimo. Um abraço.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 02/04/2014

Aureliano, enquanto houver a disparidade, intelectual, financeira , cultural e moral do povo brasileiro essa odiosa realidade tende a permanecer por muitos anos, parabéns,Estan.

Enviado por Estanislau Rybczynski - estan_tec@hotmail.com
Publicado em 01/04/2014

Aureliano, você se confessa. Eu me confesso. O problema é que a maioria, põe a culpa no governo, nos outros, nas más influências e ninguém se assume.

Enviado por Marcos Aurelio Loureiro - marcoslur_ti@yahoo.com.br
« Anterior 1 Próxima »