Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Pois é! Mas que aprendeu, aprendeu Autor(a): Marcos Aurélio Loureiro - Conheça esse autor
História publicada em 07/03/2014
Em 1997 ou 98, não me lembro bem, eu dava aulas de Geografia, na quinta série da Escola Estadual Silva Jardim, lá na Av. Tucuruvi. Muito bem, em um dia qualquer, não sei o porquê, um aluno me perguntou o que era aquilo mole que ele tinha visto saindo de dentro de um vulcão em erupção. Claro que eu respondi, nunca os deixei sem resposta. Então eu comecei a explicar, disse que aquilo mole era magma e que no início a Terra era tão quente, mas tão quente que o calor dela derretia tudo o que havia por aqui, mas com o tempo a Terra foi esfriando e que a parte periférica dela tinha se transformado na crosta terrestre... Este espaço que é habitado por nós, pelas plantas, animais, oceanos, mares, rios e lagos, mas que a parte interna dela ainda estava muito quente, toda derretida e que os vulcões, têm um duto, um tipo de cano profundo que liga a parte de cima àquela parte de baixo da Terra que ainda está derretida e que, às vezes, esta parte derretida sai por este duto.
 
Como percebi que alguns deles não tinham entendido direito, fiz uma correlação entre a Terra e um bolinho de chuva mal frito. Afinal, quem nunca comeu um bolinho de chuva?
 
Então disse:
- Imagine que sua mãe está fazendo bolinho de chuva, mas que você está com muita pressa de comê-lo, e você fica apressando-a e ela cansada de sua chateação não frita direito o bolinho. O que acontece? A parte de fora fica fritinha, mas lá dentro a massa ainda está mole, certo? Então é mais ou menos assim com a Terra. Isto posto, fiz os desenhos na lousa, pedi para que eles copiassem e avisei que ia pedir na prova. Afinal, eu tinha ensinado, “ok”? Muito bem, no dia da prova fiz a pergunta e um deles lá respondeu:
- A Terra é que nem um bolinho de chuva mal frito. A parte de fora está durinha, mas a parte de dentro ainda está mole. É esta parte mole que sai pelos vulcões e o nome dela é que nem o nome da minha vizinha. Dona Magda.
 
Aprendeu, só errou no nome.
 
E-mail: marcoslour_ti@yahoo.com.br
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 12/03/2014

O importante é a relação aluno professor Marcos; é uma experiência para lá de valiosa. O aluno, devidamente motivado pelo professor segue o curso de sua trajetória escolar e o professor é o que deu a ele o incentivo necessário.

Enviado por Clesio de Luca - clesiodeluca@yahoo.com.br
Publicado em 09/03/2014

Marcos,nada como ter criatividade na hora de ensinar, viu só o reflexo do seu ensinamento. A historia ficou até engraçada, mas valeu.Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 08/03/2014

Divertida aula, Marcos, valeu pelo bolinho de chuva que, pode ser feito, é só esperar a chuva. Parabéns, Loureiro.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 07/03/2014

É, meu querido mano. Numa prova, eu não me lembro qual questão elaborei sobre a II Guerra. Um sábio respondeu "Hitler era um neguinho muito desconfiado. Além de tudo, boiola". O que fazer? Abraços.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 07/03/2014

Em primeiro lugar amei saber que voce foi e é professor,(professor é para sempre)todos deste site já devem ter lido que o meu sonho de infância era ser professora,eu até alfabetizei adultos em uma ONG por algum tempo,mas aquele diploma do magistério eu nunca tive... e nem a faculdade... dizem quem me conhece que a minha faculdade é a da vida pois sou sempre as respostas e soluções das pessoas que me cercam...Lembrei que passei o carnaval na chácara e fiz dezenas de bolinhos de chuva para as netas e entre eles tinha o mole por dentro e as meninas diziam que era o recheio...mas sua explicação foi tão explícita que eu me senti tendo uma aula grátis de geografia!!!

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
Publicado em 07/03/2014

Estas relações que nossos professores fizeram conosco e muito usado depois nos cursinhos preparatórios são geniais e jamais se esquecem dos fatos. Parabéns pela aula e texto!

Enviado por Carlos Fatorelli - cafatorelli@gmail.com
Publicado em 07/03/2014

KKKKKKK - Quem coroco coroco e quem não coroco não coroca mais. Perfeito Marcão - Forte abraço ...

Enviado por José Aureliano Oliveira - joseaurelianooliveira.aureliano@yahoo.com.br
Publicado em 07/03/2014

Se o meu professor de matemática e português, tivessem feito isso, eu hoje saberia muito mais, Na verdade não era eu que não aprendia eles é que não sabiam ensinar. Parabéns Loureiro.

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - 27.miranda@gmail.com
Publicado em 07/03/2014

Hilário.

Aprendeu mesmo que até trocou o nome magma, por Magda.

Suas aulas deviam ser bem divertidas.

Abraço

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
« Anterior 1 Próxima »