Leia as Histórias

Categoria - Personagens Geraldo Fraga de Oliveira, um desportista de Santo Amaro Autor(a): Carlos Fatorelli - Conheça esse autor
História publicada em 05/02/2014
Geraldo Fraga de Oliveira nasceu em 2 de setembro de 1928, natural do Carmo, estado do Rio de Janeiro, vindo para São Paulo ainda criança, quando seu pai, Arlindo Fraga de Oliveira, funcionário da Light que, devido às usinas em expansão e instalação de redes elétricas ao longo da extensão do Rio Pinheiros, fixou residência na esquina da Avenida João Dias com a antiga Rua Piratininga.
 
Jaldelina de Souza Fraga, sua mãe, assumia a responsabilidade de manter as crianças com a educação rígida da época, e além do menino Geraldo havia o Osvaldo, Orlando, Rosa, Haroldo e Ivone. Uma heroína como todas as mães!
 
Na época o famoso Grupo Escolar “Paulo Eiró”, fundado em 1910, era a única alternativa para as crianças estudarem. Foi nela que o menino Geraldo conseguiu a formação básica. Demoliram essa escola no final da década de 1970, para construir a Praça Salim Farah Maluf.
 
Santo Amaro era um local aberto e propício para as crianças extravasarem toda sua alegria e energia, e a felicidade do menino estava nesses encontros com a “molecada”, que formavam os mais espetaculares “rachas de futebol”. Quando jovem, formou-se na agremiação Benfica, de futebol da várzea paulistana, tornando-se campeão da modalidade de 1952 e 1954, e que com outras agremiações como Rubro Verde, Palmeirinha, Formoso, GUSA, Vila das Belezas, Santo Amaro Futebol Clube, Portuguesinha, e tantos outros que alegravam os domingos santamarenses.
 
Geraldo era bem extrovertido e de boas relações com os moradores, tornando-se inspetor de quarteirão, atividade em que controlava pequenos atritos locais, mantendo o entendimento, além de requerer saneamento básico do bairro em formação perante a Subprefeitura de Santo Amaro. Foi apartando um entrevero no Bar Esportivo, onde ficavam expostos os troféus e se reuniam todos para comemorações das disputas vencidas; em 1953 foi golpeado com facadas por um desconhecido, sendo prontamente socorrido na Santa Casa de Misericórdia de Santo Amaro, outra referência de suma importância local.
 
Conseguiu restabelecer-se, mas, desde então, engordou de tal maneira que abandonou as quatro linhas, como jogador, e foi dirigir o time que defendia: o Esporte Clube Benfica, fundado no dia 1º de janeiro de 1934, nas proximidades da Avenida João Dias.
 
Em 1952, a família mudou-se para o bairro do Jardim São Luiz, à Rua Um, atualmente com justiça leva o nome Geraldo Fraga de Oliveira. O bairro formado após o Rio Pinheiros pelo decreto do governo de São Paulo nº3079, de 15 de setembro de 1938, foi loteado pela Sociedade Paulistana de Terrenos S.A., possuindo bela vista panorâmica da cidade.
 
Geraldo constituiu família com a senhora Geralda Laudino de Oliveira e crescia com a chegada dos filhos Luiz Carlos, Mario Luiz, Maria Helena e Sonia Maria. Exercia a profissão de despachante, profissão requerida pelos moradores que chegavam à região precisando de regularização de documentos pessoais e de imóveis e outros assuntos relativos à prestação de serviço nesta área.
 
Mas o futebol estava no sangue, e em 13 de março de 1961 ele, com mais outros abnegados esportistas, fundaram o Esporte Clube Jardim São Luiz, “O Vermelhinho”, defrontando-se com muitos times formados na época em memoráveis disputas. Ganharam a majestosa “Praça de Esportes Dr. Fernando Escalamandré Junior”, onde atualmente situa-se a Escola Municipal Charles de Gaulle.
 
A topografia íngreme do terreno dificultava o trabalho, mas a diretoria incansável, dinâmica e operosa dirigida pelo seu presidente não desistia de seu intento. Em 19 de outubro de 1963 o jornal “A Tribuna”, da família Manzini, registrou o feito em sua edição quando o time local defrontou-se com o Grêmio Esportivo Vasco da Gama.
 
Atualmente, em substituição ao antigo campo de futebol, foi construído em outro terreno o Centro Desportivo Municipal São Luiz, criado pela portaria 605 de 04 de dezembro de 1975, decreto nº 12.429, vinculado à Secretaria Municipal de Esportes. Por novo decreto municipal, alterou-se para Clube da Comunidade (gerida por organizações da sociedade civil) a “Praça de Esportes Geraldo Fraga de Oliveira”, em homenagem ao homem que foi incansavelmente voltado ao bem-estar da comunidade jardinense e que merece todo respeito por parte daqueles que usufruem atualmente do espaço nas competições da atualidade.
 
Seu passamento ocorreu em 18 de março de 1972, sendo transportado pelo corpo de bombeiros, pois era um homem de físico avantajado, corintiano de coração, e acima de tudo um belo exemplo de grande desportista.
 
E-mail: cafatorelli@gmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 06/02/2014

Carlos,Geraldo foi um grande homem e será lembrado sempre por tudo que fez para o bem da comunidade e agora por aqui através deste teu relato. Parabéns pela merecida homenagem. Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 05/02/2014

Como todos os grandes homens C O R I N T I A N O . Vai Corintiaaaaaa., não para, não para, não para. e vamos voltar a ganhar.rsrsrs.

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - 27.miranda@gmail.com
Publicado em 05/02/2014

Um trabalho de fôlego, Carlos, sobre um expoente no esporte de Sto. Amaro. Detalhadamente apresentado, Geraldo Fraga de Oliveira, por merecer essa maravilhosa narrativa, deve merecer todos os encômios citados. Por se tratar de um texto seguro e eloquente do Fatorelli, merece toda nossa consideração. Parabéns, Carlos.

Laruccia

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 05/02/2014

Geraldão, como era conhecido, foi um ícone no bairro, Jd S. Luiz, tanto como desportista, como ser humano, muito popular e querido, deixou seu nome gravado em umas das principais ruas, deixou filhos e sobrinhos que continuaram seu trabalho no esporte, parabéns pela homenagem,Estan.

Enviado por Estanislau Rybczynski - estan_tec@hotmail.com
Publicado em 05/02/2014

Histórias de pessoas comuns nos fazem compreender a vida e sua dinâmica de forma espetacular. Prazer em conhecer o Geraldo, parte da sua vida e do bairro também. Obrigada, Carlos. Um abraço.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
« Anterior 1 Próxima »