Leia as Histórias

Categoria - Personagens O enterro de um anão Autor(a): Arthur Miranda (Tutu) - Conheça esse autor
História publicada em 14/01/2014

Há muitos anos e bota tempo nisso, ouço falar aqui em São Paulo de três coisas que até hoje poucos ou ninguém jamais viu: cabeça de bacalhau, negros gêmeos e enterro de anão.

 

Bom, cabeça de bacalhau eu acabei vendo várias quando visitei o Mercadão de São Paulo, depois da bela reforma feita pela prefeita Marta. Quanto aos negros gêmeos vou continuar aguardando.

 

Mas no último dia 05 de janeiro, com a morte do famoso Nelson Ned, imaginei realizar essa velha curiosidade que não é só minha, mas de muita gente que eu conheço, que é de um dia assistir pela primeira vez o enterro de um anão.

 

Acabei não conseguindo resolver essa minha curiosidade, Nelson Ned não foi enterrado, ele foi cremado, sendo assim eu e muitos outros como eu, vamos continuar sem poder dizer que por fim vimos o enterro de anão.

 

Na vida artística conheci muitos anões, o mais famoso foi o Joãozinho que participava dos famosos programas da extinta TV Excelsior no auge da emissora nos anos 60, nessa mesma Excelsior cheguei a contracenar com ele no programa Quartelzinho do Pé com Pano, que era comandado pelo grande comediante e saudoso companheiro Mario Alimari, no qual eu participava fazendo o papel de um recruta trapalhão, chamado Metralha, e o anão Joãozinho fazia papel de um general (sempre castigado pela censura militar da época - 1969).

 

A Excelsior saiu do ar e eu nunca mais ouvi falar do Anão Joãozinho, só soube que ele já morreu e pelo jeito evaporou, ou virou um duende, pois jamais encontrei alguém que tenha participado ou visto o seu enterro.

 

Voltando ao talentoso, famoso e, até antes de falecer, bastante esquecido pelo público como também pela mídia brasileira, Nelson Ned, que além de uma grande voz era um ótimo compositor e muito famoso fora do Brasil.

 

Falei com ele apenas uma vez, não lembro se o ocorrido foi no Programa do Flavio Cavalcante, no do Chacrinha ou no programa do Silvio Santos, quando ainda era apresentado pela Rede Globo direto do ex Cine Miami, na velha e famosa Praça Marechal Deodoro.

 

Lembro-me das inúmeras piadas que eram feitas a seu respeito “à boca pequena” nos bastidores dos programas e nos camarins dos artistas.

 

Uma delas era que ele namorava só com mulheres bem mais altas para ao apresentá-la aos amigos poder dizer: “essa é a minha pequena”.

 

Também havia uma história de que o mesmo foi fazer uma apresentação em um show na Argentina onde ele era famoso, juntamente com Vinicius de Moraes e o cantor Toquinho, e na hora do show o apresentador, que não conhecia os artistas, depois de apresentar o Vinicius de Moraes apresentou:

 

“E agora com vocês o grande cantor Nelson Ned.” Quando o apresentador viu o Nelson Ned, achou que havia errado a ordem das coisas e consertou, “perdão amigos desculpem a minha falha, com vocês: Toquinho.”

 

Outra muito famosa no meio artístico era que em seus shows, o mesmo era sempre aplaudido pelo público todo de pé, pois era a única maneira de enxergá-lo no palco (risos).

 

Mas a realidade é que com piada ou sem piada, morreu uma das melhores vozes do cenário artístico brasileiro, Nelson Ned d'Ávila Pinto, natural de Ubá – MG e falecido em Cotia na grande São Paulo, em 05 de janeiro de 2014.

 

Nos anos 60 começou a se apresentar e gravar discos no Brasil e por toda a América Latina inclusive no México e na Argentina, países onde é extremamente popular. Com repertório voltado para o romântico popular, era por muitos considerados como brega, mas a realidade é que seus shows sempre atraíam multidões em ginásios e estádios.

 

Nelson Ned, como compositor, teve canções gravadas pelo Moacir Franco, Antônio Marcos e Agnaldo Timóteo. O maior sucesso de sua carreira foi a canção “Tudo Passará”, que obteve 40 regravações, inclusive em versão sertaneja com a dupla João Mineiro & Marciano que no mesmo disco também gravaram, de Nelson Ned, o hit “Se eu pudesse falar com Deus”.

 

A partir de 1990 passou a cantar canções evangélicas, após ter se convertido ao cristianismo, tendo conquistado um Disco de Ouro já no primeiro lançamento gospel.

 

E assim com alegria de saber que alguém morreu acreditando no amor de Jesus, eu ousando colocar um pouco de humor nesse acontecimento sempre triste na vida de todos nós, presto minha homenagem ao famoso pequeno gigante canção, Nelson Ned.

 

Nelson Ned, espero que estejas na Glória do Senhor ao lado de Jesus e seus herdeiros.

E-mail: 27.miranda@gmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 15/01/2014

Parabéns pela homenagem, Arthur. Também espero que ele esteja mito bem, ao lado de Jesus. Um abraço carinhoso.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 15/01/2014

ARTHUR,voce ja viu japones preto.ou japonesa gravida.e muito dificil.

Enviado por João Cláudio Capasso - jccapasso2@hotmail.com
Publicado em 14/01/2014

Lindo o seu texto e bela homenagem ao querido Nelson Ned.

Parabéns!

Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - gibajuba@yahoo.com.br
Publicado em 14/01/2014

Arthur, parabéns pelo seu texto em homenagem ao Nelson Ned, ele merece ser lembrado de forma alegre como você colocou.Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 14/01/2014

E prestou Arthur, seu texto está ótimo. A homenagem merecida, pois Nelson Ned era grande mesmo. Grande interprete, grande pessoa, parabéns portanto nós sentimos saudades pois foi em SP que ele decolou na carreira artística nos programas televisivos onde vc tbém atuava. Amém meu caro!

Enviado por Clesio de Luca - clesiodeluca@yahoo.com.br
Publicado em 14/01/2014

Lindo texto, Nelson Ned era um pequeno homem com uma voz gigante.

E é verdade verdadeira," Tudo passará"

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 14/01/2014

Maravilhosa mini-biografia do GRANDE Nelson Ned que só poderia ser narrada por outro super tele-ator, Tutu. Vc já desfilou as principais razões do sucesso do Nelson, principalmente no exterior. Por isso, calo-me em respeito a um mestre na crônica artística. Parabéns, Arthur.

Laruccia

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
« Anterior 1 Próxima »