Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Simpatias de final de ano Autor(a): José Aureliano Oliveira - Conheça esse autor
História publicada em 30/12/2013
Trabalhava no Centro de Sampa, lá na XV de Novembro, com a minha equipe de técnicos, onde dávamos manutenção e instalação de máquinas de telex. Nosso pessoal saia todos os dias para as agências junto com o pessoal que cuidava da rede de telefonia. O Sr. Sebastião Bandeira era quem comandava a turma dentro da perua. 
 
Em uma tardezinha quando retornaram do trabalho em campo, o Wilson comentou que eles haviam passado no Ceagesp a pedido do nosso diretor para comprarem a fruta “romã”, que ele iria fazer uma simpatia. Com nove sementes você as embrulhava em uma nota de um cruzeiro e guardava dentro de sua carteira. E por milagre esse “patuá” iria chamar dinheiro o ano todo para você, sua carteira sempre teria dinheiro e nunca ficando vazia. Tudo arrumado, as “romãs” estavam em cima da bancada e o Roberto desceu até o térreo da agência para trocar o dinheiro por notas de um cruzeiro. 
Finalmente tivemos o nosso “patuá” dentro das nossas carteiras aguardando as boas novas para aquele ano. Na segunda-feira daquele ano, os técnicos de telefonia disseram que haviam trabalhado naquele final de semana, instalando um pbx na nova residência do nosso diretor, lá no Planalto Paulista, uma tremenda mansão. 
 
- “Puxa vida!”, disse o Roberto, “Não é que o ‘patuá’ dele funcionou”. Aí saímos à procura dos nossos “patuás”. O meu nem sei onde foi parar; o Roberto disse que perdeu a sua carteira; o Walter disse que em um final de expediente aguardando a perua com aquele sol escaldante não teve duvidas, comprou um sorvete com o dinheiro que tinha na carteira que era o “patuá” (não havia mais nenhum tostão furado na sua carteira); o Silva havia dado para o seu filho que pediu um trocado para comprar bala no recreio da escola... Enfim, acreditamos que não havíamos dado tanta importância para a simpatia da romã, mas em compensação o nosso diretor deve ter tido mais fé do que a gente (risos). 
 
Falando em “fé”, lembrei-me de uma anedota – anedota quer dizer piada - é uma palavra lá da minha época (risos novamente). Um padre em sua peregrinação, andando por uma estrada reparou em um caminhoneiro sentado a beira da estrada com o seu caminhão com o motor aberto, dizendo a ele que tinha pifado. 
-“Vamos dar uma olhada”, disse o padre.
- “Mas o senhor entende de mecânica?”
- “Filho a fé remove montanhas. Retire aquele fio vermelho e jogue fora.”
- “Mas padre ele faz parte do distribuidor e é muito importante”, disse o caminhoneiro. E o padre perguntava se ele não tinha fé. E lá vai ele tirando fio e peças a pedido do padre que cada vez que ele retrucava o padre perguntava se ele não tinha fé. Entre na cabine e de partida. E lá foi o motorista todo desconfiado e deu a partida no caminhão. E, para sua surpresa, o motor começou a funcionar! No que ele tirou a cabeça fora da cabine disse “Vai ter fé assim lá na... (risos)”. 
 
E vocês já fizeram o seu “patuá” para o ano de 2014? Tenha fé como o nosso diretor... 
E-mail: joseaurelianooliveira.aureliano@yahoo.com.br
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 06/01/2014

José Aureliano, é isso que gosto de você, o seu bom humor. Já fiz o meu "patuá", 12 (doze) bagos de uva para cada mês do ano, pra não faltar dinheiro. risos.

Enviado por Clesio de Luca - clesiodeluca@yahoo.com.br
Publicado em 03/01/2014

Um pouco de crença, não faz mal a ninguém, Jose, tenha sempre fé! em que? qualquer coisa mas, sempre com muita fé. Parabéns, Aureliano.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 30/12/2013

Aureliano, a simpatia da romã ainda existe, assim como a da lentilha. Eu faço um lista de prioridades e sempre tenho fé que tudo vai se realizar. Um feliz ano novo e que tudo dê certo pra você, com ou sem romã.Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 30/12/2013

Pois é José, simpatia tem de mais, fé tem de menos, a mais estranha para mim é não comer aves no ano novo, porque cisca para trás.- Que animal cisca para frente, todos ciscam para trás, assim não comeriamos nada e nunca, até nos humanos ciscamos para trás,pois pela teoria do andar, nós ciscamos para trás, como não conseguimos ciscar, a não ser em terreno arenoso ou liso, ai andamos para frente, temos que ter fé em Cristo, parabéns pelo texto,Estan.

Enviado por Estanislau Rybczynski - estantec@gmail.com
Publicado em 30/12/2013

Eu trabalhei na rua XV de Novembro.

Mas realmente o que funciona é trabalhar , e muito.

Quanto ao padre, esse tinha fé;depenar o caminhão e ele ainda funcionar.(risos)

Feliz Ano Novo.

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 30/12/2013

Legal, José. Fazer essas simpatias no final de ano é muito bom prá dar risada, enturmar mais a família. Um feliz ano novo prá você,familiares e para os nossos amigos do SPMC. Um beijo.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
« Anterior 1 Próxima »