Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Paulistanas no interior... Autor(a): Luzia Helena Junqueira - Conheça esse autor
História publicada em 08/01/2014
Já estou com saudades dos dias em que minhas irmãs vieram visitar eu e minha família. Depois de 7h de viagem, aparecem na porta do ônibus vindo de São Paulo, nem pareciam estar cansadas. Muita conversa para por em dia... Sempre nós falamos pela internet ou telefone, mas pessoalmente é muito melhor. No caminho para minha casa não parávamos de conversar e, acreditem, não deu para contar tudo o que eu queria. As conversas sempre lembravam de pessoas aí de São Paulo: primos, tios e amigos; e brincadeiras do nosso tempo de criança.
 
Como sou a mais velha, tenho recordações dos meus avós, e lembro bem de quando nasceram meus irmãos. Tempos difíceis... A caçula nasceu e eu estava me preparando para me casar; a tenho como minha filha, já que cresceu junto com meus filhos. Hoje é ela quem cuida das irmãs mais velhas, faz o possível para estarmos juntas, e eu agradeço.
 
Sai aí de Arthur Alvim e vim para o interior só para estar com meus filhos e netos. Não há nada igual! Mas para os paulistanos é isso mesmo, não tem tempo ruim. Ainda que os anos pesem, não damos a maior importância. Afinal, somos da terra dos bandeirantes...
E-mail: luziahelena030746@gmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 15/01/2014

Luzia, estar juntos, contando casos, deixando as lembranças fluírem... isso só pode trazer felicidade. Um abraço, querida.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 13/01/2014

Gostoso recordação de uma época que passou e deixou doces e belas lembranças. Parabéns, Luzia.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 10/01/2014

SR. CLESIO DE LUCA,o nome eng.ARTHUR ALVIM,estava escrito na fachada da estação ferroviária,eu não sei da família paulistana a qual pertencia mas,o bairro onde nascí era muito bom,o sr.já ouviu a melodia MINHA GENTE?pois é ,choro de saudades de lembrar do meu povo,POVO da ZONA LESTE,do meu ARTHUR ALVIM.

Enviado por Luzia Helena Junqueira - luziahelena030746@gmail.com
Publicado em 09/01/2014

Também sou uma das paulistanas que está fora de Sampa, morando em Ribeirão Preto, mas acho que fazemos um bem em sair de São Paulo e deixar espaço para novos desbravadores.

Abraços.

Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - gibajuba@yahoo.com.br
Publicado em 09/01/2014

Suas irmãs trazem lembranças de São Paulo,e trazem a presença delas para matar a saudade e disfrutar da companhia de pessoas que a gente ama tanto...

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
Publicado em 08/01/2014

Cara Luzia, me surpreendi ao deparar-me com a localização de Arthur Alvim, via http://pt.wikipedia.org/wiki/Artur_Alvim_%28distrito%29;

É uma estação do metrô da região Leste 1, e eu, cara autora, moro em Santa Catarina. E o Arthur, engenheiro é um importante descendente de família paulistana. Valeu!!!

Enviado por Clesio de Luca - clesiodeluca@yahoo.com.br
Publicado em 08/01/2014

Luzia, às vezes o destino nos afasta da cidade que tanto amamos, mas nem a distancia consegue acabar com o carinho que temos por São Paulo.Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 08/01/2014

Luzia - E viva a nossa Sampa querida. Esteou aqui no interior também, mas com o coração no Tatuapé. Abraços ...

Enviado por José Aureliano Oliveira - joseaurelianooliveira.aureliano@yahoo.com.br
« Anterior 1 Próxima »