Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares Estadão, meu jornal preferido Autor(a): Benedita Alves dos Anjos - Conheça esse autor
História publicada em 25/11/2013
Nos anos já distantes, aos domingos, era sagrado comprar o Estadão. Ia à banca bem cedinho para não ficar sem o meu jornal. E ia feliz para o pensionato, pensando:
 
- Hoje tenho muito o que ler.
 
E, com uma tesoura do lado, ia vendo os anúncios de vaga de digitação.
 
Era o “boom”, havia explodido esse emprego que podia ser de manhã, de tarde noite ou madrugada. Você tinha a escolher. Bastava ser rápida no teclado alfanumérico que o serviço estava garantido.
 
E a seleção não requeria, como o de secretárias, roupa chique ou coisa parecida. E, tanto rapazes como moças, precisando trabalhar tinha vagas a escolher.
 
Às vezes, a distância era o empecilho, pois dependendo do horário não havia condução para voltar para casa. E, no pensionato, havia uma amiga, bem mais velha, a Regina, que me arrumou uma vaga no Comind.
 
Sempre eu fazia os testes, mas, como meu pai dizia:
 
- É melhor um passarinho na mão do que dois voando –  acabava ficando quieta no lugar.
 
Mas comprar o Estadão já era um vício, e o bom da história é que acabava lendo o jornal e aproveitando bem o domingo, pois no pensionato não podia voltar fora de hora, no máximo até as 22h, senão ficava na rua (risos).
 
E digo, brincando, sou a vovó da Burrows, Olivetti e IBM.
 
E como a Regina dizia:
 
- Isso vai ser coisa de futuro.
 
Hoje tem internet, e jornal poucos leem. A rapidez com que as notícias chegam é espantosa, principalmente se for notícia ruim.
 
“Ah”! E no frio servia para incrementar o cobertor (ver “Meu cobertor xadrez”, um texto escrito por mim).
E-mail: dosanjos81@gmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 27/11/2013

Sabe que me vicie no Estadão que até hoje sou assinante dele e leio-o todo dia.

Enviado por Marcos Aurelio Loureiro - marcoslur_ti@yahoo.com.br
Publicado em 27/11/2013

Parabéns, Benê. É bom mesmo ter as preferências. Eu já prefiro a Folha. Um abraço, querida.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 26/11/2013

Benedita, eu ainda cultivo o hábito de ler meu jornal todas as manhâs, não o Estadão mas a Folha, a Internet é muito sucinta e não se pode guardar, prefiro o escrito, parabéns pelo texto.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 26/11/2013

Benê, o Estadão também me aqueceu muito no frio de Sampa, quando solteira costumava enrolar o pé nas páginas do Estadão e depois colocar uma meia por cima, além das bolsas de água quente, pois ele teimava em não esquentar, e com pé frio não conseguia dormir.

Também foi através do Estadão que meu marido conseguiu seu melhor emprego.

Beijos.

Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - gibajuba@yahoo.com.br
Publicado em 26/11/2013

Dos Anjos, quem não recortou os anuncios de emprego, aqueles anuncios grandes, os pequeninos, e como era pesado, assinei por muitos anos, hoje a mídia eletronica vem predominando e muitos jornais acabaram, como Jornal da tarde, Ultima hora, Noticias populares, A Gazeta Esportiva, Diario Popular, parabéns pela lembança,Estan

Enviado por Estanislau Rybczynski - estantec@gmail.com
Publicado em 25/11/2013

Um dos meus melhores empregos consegui através do Jornal O Estado de São Paulo. Elebra Computadores. Parabéns pelo texto. Eu adorava ler o Jornal da Tarde. Acabou! Que peninha! rsrsrsrs

Enviado por Luiz Carlos da Silva - lucasi__@hotmail.com
Publicado em 25/11/2013

Benedita, acredito que a tendencia é não ter mais o jornal papel, como você disse a noticia chega mais rápido pela Internet. Esse é o mundo de hoje e temos que encarar. Parabéns pelo texto e um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 25/11/2013

Bene, ler o "Estadão" hoje, como todo jornal, sofrendo mutações na sua apresentação, está, infelizmente, fadado a desaparecer. O progresso eletrônico se manifesta em tudo, principalmente nas informações. O Estado e a Folha resistem, ainda por força de seus anunciantes. Somos aqui em casa, assinantes há muitos anos, eu escrevia muito para o "Forum de leitores" do Estadão. Grande jornal, domina até a praça do Rio, que já não tem mais o "Jornal do Brasil", lá só a Globo ainda resiste. Refiro-me aos grandes periódicos, aqui e lá.

Seu texto, carinhoso e nostálgico, traz, como sempre boas recordações. Parabéns, dos Anjos.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 25/11/2013

Benedita, eu era leitor da Folha, hoje em dia só leio o Jornal quando viajo de ônibus, mas o jornal continua sendo o mesmo. Parabéns, o Estadão de Domingo ainda continua sendo um Jornal de "peso". (risos)

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - 27.miranda@gmail.com
« Anterior 1 Próxima »