Leia as Histórias

Categoria - São Paulo da cultura, gastronomia, lazer e oportunidades Grandes noitadas com pouco dinheiro em São Paulo Autor(a): Rubens Rosa - Conheça esse autor
História publicada em 03/07/2012

Interessante, estava nos últimos dias revivendo algo do passado, lá pelos anos 60 e 70, morava na Penha (linda Penha) e tinha uma namorada que morava na Vila Cisper,a cada 15 dias nós saíamos para as noitadas em São Paulo com o meu fusca.

Eu ia até a Vila Cisper para buscá-la e de lá nos partíamos para o começo da Via Anchieta no Ipiranga, lá tinha o restaurante "tarantella" do músico Ucho Gaeta onde nós jantávamos, batíamos papo, bebíamos vinho e dançávamos.

De lá nós, às vezes, partíamos para o Beco (Bela Cintra), ou para o Urso Branco (Santo Amaro), Di-monaco (ficava próximo a Vila Mariana), ou então íamos às casas de samba que existiam na Avenida Ibirapuera, ou Catedral do Samba, e as cantinas do Bixiga.

Isso nós fazíamos duas vezes ao mês, não sei como, não havia cartão de crédito, tínhamos dinheiro ou cheque, e não tínhamos altos salários, nossos salários eram na média do mercado.

Praticamente atravessamos a cidade de São Paulo toda e a volta era lá pelas quatro da manhã, “tudo em uma boa”, e gastávamos pouco dinheiro. E hoje esses lugares sumiram, na maior parte era bom demais “tche”.


E-mail :rrosa49@yahoo.com.br

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 22/07/2012 Ótima história relembrando lugares memoráveis de São Paulo e o Fusquinha que o acompanhava no trajeto. Enviado por Ana Maris de Figueiredo Ribeiro - anamarisribeiro@ig.com.br
Publicado em 03/07/2012 Conheci pessoalmente o Gaeta, nunca mais soube dele, também fui algumas vezes no Tarantella entre 68 e 70. Bons tempos Rubens,apesar das muitas torturas da ditadura, de uma turma que não queria largar a rapadura. Parabéns por esse seu saudoso texto de um tempo sem liberdade de expressão, mas de bons preços nas casas noturnas. Onde também era possível comprar muita muamba, perfumes e cigarros americanos verdadeiros a bom preço Enviado por Arthur Miranda - 27.miranda@gmail.com
Publicado em 03/07/2012 Rubens bons tempos, quando se amarrava cachorro com linguiça! Enviado por Pedro Cardoso - piparoda@gmail.com
Publicado em 03/07/2012 Pois é Rubens, as diversões, naqueles tempos eram muito mais baratas e honestas. Frequentei todos esses lugares e muito me diverti tambem. Enviado por Miguel S. G. Chammas - misagaxa@terra.com.br
« Anterior 1 Próxima »