Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares Aconteceu comigo! Autor(a): Osmair Cunha - Conheça esse autor
História publicada em 27/05/2012
Nasceu e o varão que recebeu o nome de Osmair Cunha. Filho de dona Claudina Netto, morávamos na Rua Matilde Sá Barbosa, 35. Não existe mais, era uma velha casa com janelas enormes; a pavimentação era de paralelepípedo (ufa! Consegui escrever... Se fosse para pronunciar dava nó na língua!). Havia uma fachada gótica bem no alto dos beirais, no telhado um realce em forma de abacaxi, estilo de arquitetura europeia.

Como eu era o primeiro neto de dona Brasilina, as festas de aniversários pareciam de um príncipe, o que não podia faltar eram as balas de coco feitas pela tia Ermantina; o bolo, pela tia Esther; mas o mais gostoso eram os presentes dados pela tia Ruth.

Tivemos uma infância feliz! Não tínhamos TV,nem fogão a gás. Meu tio Percilio era soldado bombeiro, levava a gente para pescar no rio Tietê, bem perto da Ponte das Bandeiras. Pescavamos cada lambari! Dava para se divertir no local, que ficava no Anhembi. Nos finais de semana, os atletas do bairro iam jogar peladas por lá, pois não havia ainda as vias.

Tudo mudou... Eu chegava a ficar em pé no rio Tiete pegando peixe. Era incrível! As torres da Ponte das Bandeiras poderiam servir como ponto de referência aos turistas, daria um mirante e tanto...

A Rua Sá Barbosa tem tradição, foi dela que partiram vários pracinhas para a guerra em Monte Castelo, festa quando partiram e ao retornarem.

Uma certa tarde começaram a pipocar estouros ,pensávamos que eram estalos de bombinhas, só que os barulhos ficaram repetidos. Alguém gritou:
- “Corram, gente! É fogo no paiol!”

Era os depósitos de armamentos da policia militar. Foi um pânico, tinha gente na vila que pensavam que havia iniciado uma nova revolução! Muitas pessoas abandonaram as casas. Nunca irei me esquecer... Meu tio Percilio, o bombeiro, saiu correndo para o incêndio, na Rua Jorge Miranda. Hoje uma das ruas da Saúde leva o nome do melhor bombeiro do ano, Percilio Neto. Meu tio virou nome de rua!


E-mail: isma@bol.com.br E-mail: isma@bol.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 26/08/2012 Percílio Neto, primo em primeiro grau do meu pai, sr. Elizeu, filho de dona Joana e sr. Honório, sempre me contou a história do primo Percílio, que faleceu como herói ao encostar quando em serviço, num fio de alta tensão, numa via de São Paulo, vindo a entrar em óbito. Hoje eu com 53 anos de vida, trago sempre viva em minha memória a história do meu primo em segundo grau Percílio Neto. Fiquei muito feliz em saber que o já citado primo, foi homenageado em São Paulo. Abraços aos nossos familiares. Enviado por Edison - edsonatalaia@bol.com.br
Publicado em 27/05/2012 Osmair, cansei de jogar nos campos que tinham ali, no Anhembi. Enviado por Marcos Aurélio Loureiro - marcoslour_ti@yahoo.com.br
« Anterior 1 Próxima »