Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Aventura natalina Autor(a): Wanda Tiezzi - Conheça esse autor
História publicada em 22/01/2012
Realmente eu preciso dividir com vocês essa "grande aventura": Quem é que, gozando plenamente de suas faculdades mentais, resolve mudar de residência praticamente às vésperas do natal? Pois foi isso que aconteceu em nossas vidas (minha e do meu marido).

Há exatos oito anos, nos mudamos para uma casa de propriedade de um amigo. Em troca de benfeitorias que se fizessem necessárias, ficou combinado que pagaríamos um aluguel simbólico e futuramente poderíamos até comprá-la se houvesse interesse e acordo de ambas as partes. A casa era ótima, grande e atendia nossas necessidades perfeitamente.

Na época, nossas duas filhas eram solteiras, cada uma com seu quarto (suíte), então foi ótimo, pois cada uma teria seu cantinho. Vocês sabem como são irmãs (os) no mesmo quarto não é? Normalmente se adoram, mas de repente é uma "zorra total". Ainda mais sendo duas mocinhas juntando sapatos, roupas, brinquinhos, pulseirinhas, etc.

Como a casa era grande, resolvemos renovar alguns móveis, eletrodomésticos, etc. Já notaram que dificilmente o que temos em uma casa serve para outra? Queremos tentar aproveitar muitas coisas, a fim de economizar, mas na maioria das vezes quase nada se encaixa.

Foi “um tal” de sobrar coisas, mas como havia espaço até demais acabamos levando o que tínhamos da antiga moradia e juntamos com os "novos apetrechos". Vai que de repente a gente precisa...

Em 2010 uma filha casou e por acaso nosso amigo resolveu que gostaria de vender a casa. A outra filha estava noiva e pensando em casar (o que aconteceu em novembro de 2011). Foi um Deus nos acuda. Apesar de insistir para que a comprássemos, não havia interesse mais de nossa parte. O que iríamos fazer só eu e meu marido em uma casa tão grande? Esperar netos para aproveitá-la? Nem pensar. O ideal era ir para um lugar menor, só que não pensávamos em mudar tão rápido, mas ao mesmo tempo não queríamos criar problemas com nosso amigo, mesmo sem sermos pressionados para sair "às carreiras".

Daí começou a grande "epopéia": corremos de lá para cá procurando algo que nos agradasse e que estivesse dentro de nossas condições financeiras para comprar de vez um canto nosso.

Como diz o famoso repórter esportivo Silvio Luiz "Pelo amor dos meus filhinhos".

Já estávamos quase alugando de novo, quando apareceu a oportunidade de comprar um apartamento que satisfazia nossas necessidades. Isso foi em outubro de 2011. Até pegarmos a chave, era 17/11 e tínhamos acabado de fazer a mudança da nossa filha.

Já deu pra sentirem o que aconteceu? Móveis de lá que não cabiam aqui; os "apetrechos" antigos que nunca serviram para nada e acabaram sendo doados, com pouquíssimas exceções; a pintura planejada para o apartamento era só dos quarto (foi pintado inteiro) e mal o pintor terminou apareceu um vazamento em um banheiro e conserta e deixa secar e passa o gesso e repinta, ufa! Lei de Murphy, quanto mais pressa, mais demora.

Natal chegando e a casa não esvaziava de tanta "tralha". Tempo para curtir uns presentinhos, nem em sonho. Era “um tal” de organizar e reorganizar o apartamento e esperar as pessoas na casa para retirarem as doações (todas para pessoas que conhecíamos e se beneficiaram com isso).

Dia 25 houve uma trégua. Acordei e fui direto para o banheiro tentar "colocar um pouco de ordem em mim, pois estava tudo fora de "esquadro": cabelo, unha, coisinhas que as mulheres gostam de dar um jeitinho sempre para se sentirem bem, certo? Graças a Deus conseguimos passar um dia muito feliz em família e renovar as energias. Dois dias depois, ainda com muitas caixas para abrir, separei roupas de praia e nos mandamos todos para descansar um pouco.

Estamos de volta e nos sentindo muito bem com a renovação. Chegando aqui já acabamos doando muito mais coisas. A mudança é cansativa, mas nos ensina o quanto ficamos acumulando inutilidades (nem todos, claro) e no nosso caso o espaço anterior fazia com que não nos preocupássemos, pois cabia tudo e a gente acaba se acomodando.

Esse ano completo 60 anos e como hoje nos mantemos mais em forma eu digo que ao invés do tal dito popular "A vida começa aos 40", a minha se Deus quiser vai começar aos 60. Mesmo a "carcaça" não sendo a mesma, a cabeça está ótima e isso é o que interessa.


E-mail: wandatiezzi@hotmail.com E-mail: wandatiezzi@hotmail.com
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 24/01/2012 Adorei....como sempre vc é otima sabe muito bem levar a vida.bjsssssssss Enviado por wanda tiezzi - wandatiezzi@hotmail.com
Publicado em 23/01/2012 Wanda muito bom seu texto , chegou a ser comico , mas no fim deu tudo certo . Alias com calma e forca de vontade a gente sempre consegue ,nao e mesmo? So que os entendidos sempre dizem que a vida comeca sempre aos 40 (na farmacia da esquina). Mas nem pra todos ne? , eu ja estou com 77 e estou pensando em comprar uma, o problema que e capas de entre eu e a patroa vamos acabar gastando o lucro.rs rs.desculpe a brincadeira e boa sorte no seu novo lar.Abracos Felix Enviado por Joao Felix - jfvilanova@gmail.com
Publicado em 23/01/2012 Adorei a história. Me senti "dentro" dela, pois o texto, alem de prender a atenção, esta muito bem escrito. Tem uma pitada de comedia e uma otima narrativa. E deixa uma mensagem bacana sobre a idade estar no nosso estado de espirito, afinal a vida pode começar aos 40, 60, nao importa, o que vale mesmo eh ver gente como voce, que vê a vida mais bonita e divertida com o passar do tempo. Parabens pela história! Enviado por Luciana Godoy Pais - lucianagodoypais@yahoo.com
Publicado em 22/01/2012 Oi, Wanda, belo relato. Exatamente como acontece maioria das vezes, sobra tudo e nao se sabe o que fazer. Sobre seus 60 anos, leia o que eu escrevi num texto meu, quando completei os 60, há 2 anos.:
Espero que goste
"Coração de menina, corpo de mulher
Porque fazer “sessenta” é para quem pode
Não é para quem quer.
Posso ter sulcos no rosto, cicatrizes na alma
Mas o olhar, esse será o de uma eterna criança.
Que convive com a agora sexagenária Mulher."
Parabéns pelo níver e pelo texto
Enviado por Cida Micossi - cida.micossi@gmail.com
Publicado em 22/01/2012 Muito interessante e criativo seu texto falando sobre mudança em data festiva e especial.Parabéns e boa sorte na nova residência! Enviado por Ana Maris de Figueiredo Ribeiro - anamarisribeiro@ig.com.br
Publicado em 22/01/2012 Gostei do seu relato... Fez-me sentir parte dele! è que já mudamos tanto em virtude do trabalho do meu marido que até gosto dessa agitação toda que precede e acompanha as mudanças...
A minha irmã sempre me diz que tem inveja de mim porque estou sempre renovando com tantas mudanças e ela está presa à mesma casa há décadas! Eu adoro mudar! A gente se renova um pouco a cada mudança, não é?
Abraço
Célia
Enviado por Regina Célia de Carvalho Simonato - rccsimonato@hotmail.com
Publicado em 22/01/2012 Gostei muito da sua história, adoro contos que falam do nosso dia a dia, da nossa realidade.
E viva o recomeço...bjs
Enviado por Marjory Piva - marjory_piva@hotmail.com
Publicado em 22/01/2012 Wanda,
Você conseguiu com poucas palavras, resumir um problema familiar que acontece nesse nosso dia-a-dia de vida. Os filhos crescem e a casa fica grande. Parabens pelo seus sessenta e seu texto bem escrito. Anthony
Enviado por Anthony Mennitto - mennitto@comcast.net
Publicado em 22/01/2012 Ocorrências tão familiares que até parecem uma revisão de nossos tempos de mudanças com crianças e dívidas. Bonito trabalho, Tiezzi, parabéns.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 22/01/2012 wanda, e mesmo muito engraçada a vida da gente, quando somos jovens e com filhos queremos um casarão um carrÃo eu ainda tenho a casa grande tenho uma filha e um neto q mora comigo e nas ferias vem os outros, è mania de mulher acumular coisas, parabens pelo aniversario que deus abençoe vcs na nova casa quando o coração e grande
nÃo importa o espaço de fora quantos mais unidos mais calor humano fiquem com deus

quando o coraçào e grande
Enviado por maria pia tiezzi mirabella - maria_pia21@live.com
« Anterior 1 2 Próxima »