Leia as Histórias

Categoria - São Paulo da cultura, gastronomia, lazer e oportunidades Av. Paulista - Toddy e Carnaval Autor(a): Sylvio Neves da Rocha - Conheça esse autor
História publicada em 06/11/2006
Nasci em São Paulo no bairro Indianópolis à Al. Tapuias, em 1928 e no mesmo ano fomos morar à Av. Dr. Arnaldo, 1532, no Sumaré, em casa que meu pai construiu e que ainda hoje existe. Tenho boa memória quanto às passagens da minha infância. Lembro-me que em 1933/34, numa tarde de domingo, meu pai nos levou à Av. Paulista para que fossemos (eu, irmã e irmão) provar Toddy, que era a novidade mais recente em São Paulo. Naquela época não haviam bares e nem lanchonetes, por isso instalaram um balcão em parte da calçada e ali preparavam e serviam o delicioso Toddy, que era procurado por muita gente.

A Av.Paulista, como hoje, era palco dos grandes acontecimentos e quem viveu durante os anos 30 e 50, deve lembrar-se do "corso" que se realizava durante o Carnaval. Ainda não eram populares os bailes em salões e a folia se restringia às ruas, especialmente na Av. Paulista. A maior parte dos automóveis daquela época eram sem capota, conversíveis, o que facilitava a alegria. O que predominava na ocasião era confete e serpentina, que de volume tão grande jogados à rua dificultavam o tráfego e os automóveis eram obrigados a parar para que os garis fizessem a limpeza. Quase todos usavam fantasias, máscaras, faces pintadas e a alegria era contagiante. Os automóveis paravam para que os foliões pudessem brincar entre si, dançando, pulando e cantando. Alguns usavam lança perfume, que naquela época servia apenas para perfumar e refrescar as pessoas.
Tudo era realizado dentro do maior respeito, mesmo porque os que participavam dessa comemoração possuíam automóvel e estes eram considerados a "elite" paulistana. A maior concentração era realizada no domingo de carnaval.
É uma pena que a juventude de hoje não possa ter idéia do que foi a vida de seus pais e avós para seguirem o exemplo, mas é a evolução dos tempos e à nós compete aceitar. Poder recordar já é uma dádiva.

SYLVIO NEVES DA ROCHA, hoje residente em Curitiba
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 02/09/2012 NECESSITO CONTATO CONTIGO. QUERO SABER SE VC E A PESSOA QUE FOI ASSESSOR DO DEPUTADO FUAD NACLI.
POR FAVOR ME RESPONDA.
Enviado por CARLOS ALBERTO PEREIRA - charles223322@bol.com.br
Publicado em 12/07/2012 Pois é primo, recordar é viver.
Foi uma agradável surpresa rmcontrar você neste texto nostálgico.
Um fraterno abraço
Muita Paz.
Enviado por Juliano Morgado - jgarcelan@uol.com
Publicado em 15/06/2011 Sylvio, adorei a história! Eu perdi seu contato e, por acaso, achei essas palavras deliciosas na net...e eram suas! Por favor, me mande seu email para mantermos contato. Abraço, Eliane, filha de Aguinaldo, primos de Belo Horizonte. Enviado por Eliane - lili_ghitmann@hotmail.com
Publicado em 07/03/2011 a história da avenida é muito enteressante gostei muito e espero usala em uguns livros que escrevo parabens sylvio pela coragem de se arriscar a escrever um texto bem formal Enviado por isabela augusto - isa_augusta@hotmail.com
Publicado em 11/08/2010 Sr Sylvio: Gostaria de saber se não és um antigo amigo de Curitiba para o qual trabalhei numa empresa de sua propriedade Socimpar. Aguardo sua mensagem, pois preciso muito falar com o Senhor. Enviado por Conceição Terezinha Gonzaga - ct.gonzaga@oi.com.br
Publicado em 21/09/2008 Adorei meu sogro, foi uma grande surpresa encontrar essa matéria no google, continue a escrever suas memórias, será um grande exemplo para seus netos e vou recomendar a leitura para vários amigos. Um grande Beijo Betinha Enviado por ELIZABETH NASCIMENTO BARROSO - betynhabarroso@hotmail.com
Publicado em 06/11/2006 Caro Sylvio,cheguei ainda a ver a Paulista com suas mansões e jardins e especialmente o então magnífico Pque.Siqueira Campos,com sua pérgola e estátuas de ninfas gregas. Enviado por Luiz S.Saidenberg - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 06/11/2006 Você já tomou seu Toddy Hoje? Não se esqueça. Toddy é, mais gostoso que uma tarde no circo. Enviado por MARIO LOPOMO - mlopomo@uol.com.br
Publicado em 06/11/2006 Sr.Sylvio, conte-nos mais sobre a sua infância em São Paulo, com certeza terá ótimas histórias pra contar.
Abraços
Enviado por Doris Day - dorisdaybrasil@gmail.com
« Anterior 1 Próxima »