Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Vila Guarani fez parte da minha infância Autor(a): Valter - Conheça esse autor
História publicada em 29/03/2011
Sou nascido na Vila Guarani; nasci 1977, sou filho da Neuza, mas saí muito cedo para outra região. Minha avó e meus tios continuaram na Vila e todo fim de semana eu estava por lá. Adoro o lugar! Minha avó(a dona Ana, mão do Doca), morava na Cristóvão Colombo de Mello Mattos.

Eu sempre jogava bola na rua... A rua tinha movimento e passava o ônibus, o que deixava a veinha fula com a gente, pois sempre nos esquivávamos dos carros no momento do jogo; mas como ela era ligeira, sempre que a bola ia pro quintal, ela escondia a bola e acabava com o jogo... A molecada da Vila não gostava muito da atitude dela, afinal, ela era linha dura...

Quando íamos para a Vila, eu descia na estação Conceição e seguia a pé... Nesta época, não tinha o prédio do centro empresarial e brincava no imenso espaço que tinha no terreno, depois descia pela Rua Maracá e roubava algumas frutas no caminho, parava no Bar do Moleque (clube de bocha) e conversava com meu tio, o Doca, e depois seguia pra casa da vovó.

Que saudades da minha infância na Vila! Sempre que posso, visito a Vila, mesmo sem ter muitos amigos lá. Dou um passeio pelo bairro...

Minha avó faleceu, mas sempre me recordo dos momentos em que íamos visitá-la. Ela viveu quase cem anos, sendo mais de 50, com certeza, foram bem vividos na Vila.

A vila tem muita coisa boa, a vizinhança sempre foi agradável. Na época em que eu frequentava, sempre tinham garotos da mesma idade que eu e algumas menina... Eu era muito tímido, mas paquerava as meninas de longe.

Na época do Carnaval, a escola de samba descia a avenida e meu primeiro contato com o Carnaval foi na Vila. Além disso, eu frequentava o clube (Metal), com direito à piscina, esportes, etc. ... O clube foi revitalizado em 2010 e ainda frequento.

Viva a vila e região!

E-mail: valtex.1@bol.com.br E-mail: valtex.1@bol.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 31/03/2011 Você falou bem:- a vida tem muita coisa boa. E, é gostoso recordar momentos felizes. Enviado por Trini Pantiga - trinesp@ig.com.br
Publicado em 30/03/2011 Valter, trabalhei no Serviço Médico da Siderúrgica Aliperti e fazia o trajeto Conceição/Água Funda e vice-versa à pé todos os dias. Nos plantões das 14 às 22:ooh, para voltar, atravessava aqueles barracos e favelas que ficam à margem da Imigrantes; nunca me aconteceu nada, mas sempre havia aqueles comentários assustadores: ‘- Fulano foi assaltado na favelinha’ ou “mataram sicrano na subida pro Pronto Socorro”. – Eu nunca pude acreditar nas histórias porque a V. Guarani, pelo menos na área residencial, sempre me pareceu um lugar bastante calmo.
Abraço do Ignacio
Enviado por joaquim ignacio de souza netto - ignacio.netto@bol.com.br
Publicado em 29/03/2011 Amaveis recordações, Valter, muito bem elaboradas. Parabéns.
Laruccia
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
« Anterior 1 Próxima »